Busca

quarta-feira, 3 de junho de 2015

A NATUREZA E O HOMEM

Por Mhario Lincoln

Opinião de Especialista:
 
Calmantes e estimulantes naturais
 
O aumento no ritmo e na duração das jornadas de trabalho é um dos fatores que fez crescer a chamada “indústria do relaxamento”, onde encontram-se as mais variadas práticas, ensinamentos, alimentos especiais e conselhos de especialistas para quem quer levar uma vida mais zen.

Geralmente, muitos que procuram pela primeira vez uma alternativa para relaxar não têm muito tempo a gastar com meditação, yoga ou outras atividades reconhecidamente eficazes como relaxantes, e buscam uma solução rápida para problemas cotidianos como estresse, irritação e insônia. Os efeitos obviamente não são os mesmos de um tratamento mais longo e profundo, mas são suficientes para ajudar no relaxamento.

Os alimentos (sempre eles) são importantes aliados nesta busca pela paz interior. Crus, preparados ou combinados, possuem propriedades terapêuticas e relaxantes, além de em muitos casos serem extremamente agradáveis ao olfato. Os conselhos clássicos que recomendam chás também não devem ser desprezados - são bons recursos para relaxar.

Abaixo, selecionamos algumas dicas simples e fáceis de seguir, em casa ou no trabalho, para manter a mente e o corpo em ordem.

Calmantes 

Insônia? Use a maçã para acabar com ela! O chá feito com sua casca é altamente relaxante, e para as noites mais frias, uma boa idéia é cozinhá-la: os efeitos sedativos se potencializam.

Vovó já dizia: “tome um chá quente para se acalmar!” Erva cidreira, camomila e erva doce são as campeãs de preferência.

O triptofano é o precursor direto da serotoninaum antidepressivo natural e que ajuda a melhorar o humor, a ansiedade e a insônia. O leite, os queijos, frutas secas, banana e arroz integral são alguns alimentos que contêm este aminoácido, tornando-se calmantes naturais.

Não se preocupe com o mau hálito depois: o alho e a cebola são bons calmantes. O primeiro contém substância que combatem o mau humor e inibem a ansiedade, bastando consumir de um a dois dentes por dia. A cebola já era utilizada desde o antigo Egito para induzir ao sono e ao relaxamento, isso porque é rica em quercetina, um anti-inflamatório natural que funciona como sedativo. Esta substância também está presente na casca de uva e nos vinhos brancos e tintos.

O mel é utilizado há séculos como indutor do sono tranquilo. Prefira-o no lugar do açúcar refinado em sucos e chás, por exemplo. Frutas bem doces também servem para desacelerar o cérebro.

Estimulantes

Um alento para quem ainda recorre ao café, bebidas energéticas e ao cigarro como fonte de estímulo ou “para acordar”: não é preciso castigar tanto o corpo com o consumo desses itens, alguns alimentos naturais podem ter efeito igual ou até superior na tarefa. Alguns deles são indispensáveis e fáceis de preparar.

Para manter a energia constante, a dica são os alimentos com carboidratos complexos: batatas, aipim, cereais, feijões e frutas, mantém a taxa de açúcar no sangue equilibrada, aumentando a disposição e o bom humor.

Uma má notícia para os viciados em café: ainda que muita gente só consiga sair de casa com pelo menos uma xícara, completando o consumo com vários cafezinhos durante o dia, o consumo de cafeína deve ser evitado. Apesar de reconhecida como estimulante, ela cria reações de nervosismo, depressão e insônia, aumentando a ansiedade e o estresse. Chá preto e mate também entram neste time.

Sabe aquela moleza e sensação de fadiga após devorar uma sobremesa? É culpa do açúcar refinado, que estimula a produção de insulina no corpo. Prefira doces à base de frutas, que contêm açúcares simples e que não despertam tanto cansaço.

O ácido fólico é um ótimo antídoto contra o mau humor. A deficiência deste ácido também tem sido associada à depressão, pois leva à diminuição das taxas de serotonina no cérebro. Frutas cítricas, espinafre, feijões, brócolis e abacate são boas fontes para conseguir melhorar o humor e a produtividade.

Estes alimentos são de fácil acesso e muitas vezes terminam esquecidos por conta das refeições rápidas ou dos cardápios desbalanceados a que estão expostos quem almoça fora de casa. É fácil mudar alguns hábitos e privilegiar aqueles que contêm, além de nutrientes, substâncias que melhoram o ânimo e levantam o astral. Combinando-os com chás, ervas e as outras sugestões, o equilíbrio estará garantido. Seu corpo agradece!

Nenhum comentário: