Busca

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Ele quer ser o José do Egito


Crônica do anoitecer

Hélcio Silva

(25/10/2016)

Ele não é somente o encantado do Rio Gangan. Compara-se a José do Egito. Afirma que toda a sua vida pública e pessoal foi norteada por José. Chega a afirmar textualmente que “assim como José fez no Egito, não tenho desperdiçado oportunidades para trabalhar por São Luís”.
Meu Deus! Meu Deus! O candidato da nova oligarquia quer comparar-se a José do Egito.

Não me espantam essas coisas plantadas cujo objetivo é sempre enganar o povo.

Em 2006, o pai, então deputado estadual e presidente do PTC, em discurso proferido quando do lançamento da candidatura de Edson Vidigal ao governo do Maranhão, em auditório lotado, exortou que Zé Reinaldo era Moisés. Eu estava na reunião. Fiquei pasmo: Ou ele não sabe a história de Moisés ou esqueceu a trajetória política do ex-governador. Nada há, nem mesmo um grão de areia, que possa comparar Zé Reinaldo a Moisés.

No caso do filho, candidato à reeleição, nada a encontrar, aqui em ou em qualquer outro ponto do Universo, que sirva de apoio para comparar-se José do Egito ao jovem que deseja ser o José daqui... 

Parece brincadeira ou humor exagerado; mas, no fundo, é falta de inteligência ou oportunismo para enganar.

Eu tenho o manifesto "Carta aos meus irmãos" que a mim foi entregue na Igreja de São Pantaleão. Eis o manifesto abaixo:




Nenhum comentário: