Busca

sábado, 21 de outubro de 2017

Chuva

Francisco Tribuzi


Olhando a chuva,meio absorto
Da janela de um apartamento
A tarde fria, o tempo morto
O vento torto...meu pensamento

buscando palavras vinda de um porto
Cheias de adeus...raro momento
Navalhas de nuvens, onde corto
O espaço cheio de água e vento

E a chuva chove sada vez mais
O tempo vai apagando o dia
Deixando um cheiro de tristeza e paz
Com suas lagrimas de poesia!


Nenhum comentário: