Busca

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Adeus ao amigo de fé Othelino Filho

Crônica de Jersan Araújo


Ontem, ao cair da noite chovia no Recanto dos Vinhais quando fui informado da morte, em um Hospital de São Paulo, do meu amigo-irmão Othelino Filho. À lembrança vieram imediatamente os encontros na sede da Associação dos Moradores e na casa dele onde nos reuníamos todas as semanas para celebrar vitórias alcançadas nas incessantes lutas em defesa das causas coletivas, especialmente daqueles menos favorecidos ou sobre os poderosos e arrogantes oportunistas de plantão. Foram várias décadas de muito trabalho até ele ser reconhecido e convidado a contribuir com causas justas e necessárias, para o bem de todos os maranhenses.

Vivemos por muitos anos dificuldades que só os bravos enfrentam e superam sem se curvar, sem se entregar. As dificuldades são vencidas pela coragem, competência e altivez. E assim aconteceu com Othelino Filho que, por outro lado, não esquecia os amigos. Presente enquanto lhe foi possível ao nosso pequeno grupo de lutadores que se formou em meio à Ditadura Militar, já pelos idos de 1969, enfrentamos o satanás para defendermos a liberdade e a democracia: processos, prisões, agressões, ameaças. Não se redava o pé da luta.

Parte para eternidade um grande amigo, um excelente pai de família, deixando muita saudade e, com certeza a levando na sua alma, com a tranqüilidade do dever cumprido aqui na terra. A esse amigo, solidário como poucos, principalmente nas horas mais amargas da vida, desejo que Deus o receba no seu Reino com amor, transmitindo-lhe paz e resignação por essa viagem, digamos, prematura.

Em sendo verdade que na vida eterna nos encontraremos, quero encontrá-lo, amigo e abraçá-lo como sempre fazíamos quando nos víamos. Que lembrança, que Saudade!
Seu irmão-Amigo

Jersan Araujo

Nenhum comentário: