Busca

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Sonhar não faz mal... E Ricardo sonha!... E agora não será o pesadelo do Sermão aos Peixes... Será uma Ponte por cima do Mar... Se eleito governador, Ricardo Murad promete construir uma ponte do Itaqui à Baixada Ocidental... Ele inventou até o Matopiba, uma junção de Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia...



Nada tenho contra o sonho do Ricardo. Por isso, mando brasa passando o texto do sonho do Ricardo:
                                     
Ao apresentar nesta terça-feira (12) o documento Ricardo Faz, carta de compromissos com que pretende desenvolver sua campanha ao Governo do Estado em 2018, o ex-deputado e ex-secretário estadual de Saúde Ricardo Murad (PRB) anunciou que, se eleito, uma das principais obras que pretende realizar é a construção de uma ponte rodo-ferroviária de 14 quilômetros sobre a Baía de São Marcos, ligando o Porto do Itaqui (em São Luís) a Cujupe (em Alcântara), na Baixada Ocidental Maranhense, como parte do seu projeto “Itaqui 2018: Maranhão de Portas Abertas para o Mundo”.

Segundo ele, com a construção dessa ponte, será possível criar uma ampla infraestrutura de transporte interligando a capital a uma das regiões mais pobres do estado, por onde passarão também vias que vão interligá-la ao Sul do Maranhão e ao Pará. Para mostrar que seu projeto é viável, Murad mostrou exemplos de construções semelhantes na China (Qingdao e Taijin), nos Estados Unidos (Lago Pontchartrain) e em Portugal (Vasco da Gama).

O projeto não é novo, pois foi concebido na década de 1990 quando presidia a Assembleia Legislativa do Estado e já pensava em concorrer ao Governo do Estado. Ele diz que à época não havia a complexidade de rodovias que serão construídas no lado continental, mas ainda assim acha que a ideia é a mesma, ou seja, criar uma nova porta de entrada e saída de São Luís.

Indagado de onde virão os recursos para este projeto ousado, Ricardo Murad acredita que poderá convencer chineses, indianos, árabes e outros povos que têm interesse e necessidade de importar alimentos do Brasil, e o Maranhão hoje se apresenta como um dos lugares mais estratégicos, pois pelo seu porto passam as produções agrícolas do Matopiba (Maranhão, Tocantins Piauí e Bahia), do restante do Centro-Oeste e do Pará.

Nenhum comentário: