Busca

domingo, 18 de fevereiro de 2018

Ronaldinho Gaúcho e Luís Figo se enfrentarão em partida de futebol da ONU

Notícias da ONU



Ronaldinho Gaúcho e o português Luís Figo serão os capitães dos dois times que competirão no Jogo da Solidariedade, partida organizada pela União das Federações Europeias de Futebol (UEFA) em parceria com a ONU. A disputa ocorre em 21 de abril, no Estádio de Genebra, na Suíça. O brasileiro Cafu também participará do amistoso, uma iniciativa inédita das Nações Unidas para divulgar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Duas equipes se enfrentarão na terceira semana de abril para mobilizar torcedores de futebol de todo o mundo em prol dos direitos humanos. Todos os lucros obtidos com a realização da partida serão revertidos em verba para a Fundação da UEFA para as Crianças, que utilizará o dinheiro em projetos para meninos e meninas com deficiência.

Serão beneficiados programas desenvolvidos a nível local e global. Os projetos serão selecionados por um comitê de representantes da UEFA, da Fundação do Estádio de Genebra e do Escritório das Nações Unidas em Genebra.

O Jogo da Solidariedade está sendo organizado para promover a Agenda 2030 da ONU para o Desenvolvimento Sustentável, com foco específico no ODS de nº 10, sobre redução das desigualdades.

“Espero que esse primeiro Jogo da Solidariedade se tornará um acontecimento anual, como um lembrete do trabalho que temos de continuar fazendo, todos juntos, de modo que nenhuma criança, e nenhuma pessoa, seja deixada para trás”, afirmou o diretor-geral do Escritório da ONU na cidade suíça, Michael Møller, durante coletiva de imprensa na terça-feira (13).

Além de Figo, Ronaldinho e Cafu, também já anunciaram sua participação na partida os jogadores Éric Abidal, Youri Djorkaeff, Alex Frei, Luis García, Nuno Gomes, Christian Karembeu, Fernando Hierro, Jari Litmanen, Gaizka Mendieta, Robert Pirès, Célia Šašić e David Trezeguet. Mais atletas são aguardados pela UEFA e pela ONU, que divulgarão informações sobre

Também presente na coletiva, o presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, disse que é incrível “ver tantas estrelas do futebol se unirem por uma grande causa”. “Eu acredito com firmeza que nosso esporte pode desempenhar um papel fundamental pelas mudanças sociais e essa partida beneficente é um ótimo exemplo do futebol como uma força para o bem”, acrescentou.

Luís Figo declarou que o amistoso será uma ótima oportunidade para aumentar a conscientização do público e angariar fundos para projetos humanitários e de desenvolvimento. O português celebrou o fato de que, com o jogo, ele e outros atletas poderão contribuir para a sociedade e ajudar a construir um mundo melhor.


Nenhum comentário: