Busca

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Em resposta a Lewandowski, Gilmar diz que 'tropeço' foi fatiar votação do impeachment


BRASÍLIA – O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, disse nesta quinta-feira, 29, que o único tropeço no processo de impeachment de Dilma Rousseff foi a realização de uma votação fatiada. O comentário de Gilmar foi uma resposta ao comentário do ministro Ricardo Lewandowski, que lamentou o impeachment de Dilma Rousseff, classificando o episódio como “um tropeço na democracia”.

“Acho que o único tropeço que houve foi aquele do fatiamento, o DVS (destaque para votação em separado) da própria Constituição, no qual teve contribuição decisiva o presidente do Supremo”, disse Gilmar, ao analisar a conduta do então presidente do STF, Ricardo Lewandowski, na condução do processo de impeachment.

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Missão de votar

A Palavra de Deus orienta nossa ação missionária de tornarmos nossa caminha humana com mais acerto na direção da promoção da justiça, da verdade, da misericórdia e do bem de todos.


Dom José Alberto Moura
Arcebispo de Montes Claros (MG)

Quando encaramos e assumimos a vida como missão dada pelo Criador, preocupamo-nos com o bem comum a ponto de usarmos nossas capacidades e carismas para fazer o bem. É claro que devemos nos preocupar conosco mesmos. Porém, se não convivermos fazendo o bem aos outros, temos, como contrapartida, os efeitos nocivos para nós mesmos. Ao invés de só pensarmos em fazer muros altos, concertinas, cercas elétricas e câmeras de segurança, precisamos  formar a consciência cidadã e o desarmamento dos ânimos e de todo tipo de arma para a segurança de todos. A educação com os valores do altruísmo, da ética e da moral nos ajuda a sermos mais solidários com todos. Jesus é o maior Mestre que faz e dá lição de amor a ser vivido por todos.

Muitos vão às urnas votar displicentemente e dar seu apoio por retribuição de algum favor recebido ou por ignorar ou não usar do discernimento anterior para conhecer o verdadeiro perfil ético, honesto e de competência da pessoa escolhida para governar ou legislar em benefício do bem comum. Outros têm consciência de sua real missão de votar com responsabilidade em quem sabe ser o melhor para exercer o importante cargo público para legislar ou administrar a coisa pública. A corrupção eleitoral é o modo mais deletério de exercer a política, que deveria ser um nobre exercício de trabalhar em proveito da sociedade.

O VAZIO DAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS


Carlos Chagas

Pesquisas costumam ganhar eleições majoritárias, ainda que surpresas possam acontecer. Em São Paulo, Rio e Belo Horizonte parecem vitoriosos João Dória, Marcelo Crivela e João Leite, ainda que nessas três capitais paire a sombra do segundo turno.

O denominador comum das eleições de domingo é a falta da ideologia há anos verificada ao redor dos vencedores. Deles e da maioria dos candidatos favoritos nas capitais dos demais estados, agora. O fracasso dos indicados pelo PT abre um vazio de razoáveis proporções na ortodoxia política. Ainda que a Direita continue indo muito bem, por conta do imobilismo, a Esquerda escafedeu-se, mais do que se dividir.

A projeção desse fenômeno para as eleições gerais de 2018 está em aberto. Não dá para supor que daqui a dois anos, ao votar para o novo Congresso, os governos  estaduais e a presidência da República, o eleitor venha a seguir as tendências do próximo domingo, que, aliás não significam nada. O que representam João Dória, Marcelo Crivela e João Leite, em termos ideológicos? No máximo, identificam-se com o mais do mesmo. Deverão ser eleitos por conta da ausência de programas e de doutrinas.

Essa a lição das eleições municipais imediatamente seguintes à implosão do PT: o vazio. A falta de uma estrutura capaz de substituir aquilo que os companheiros não conseguiram emplacar.

Vice-governador de GO é baleado e candidato morre em Itumbiara

Veja.com

O vice-governador de Goiás, José Eliton, foi baleado durante carreata em Itumbiara
O vice-governador de Goiás e secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária José Eliton (PSDB) foi baleado durante uma carreata nesta quarta-feira no município de Itumbiara, no sul do estado. O ex-prefeito da cidade e candidato nas eleições de outubro José Gomes da Rocha (PTB), conhecido como Zé Gomes, também foi alvejado e, segundo informações do governo do Estado, morreu. O governador Marconi Perillo está em viagem oficial ao Canadá e aos Estados Unidos.

'Não são burros de prender o Lula', diz Dilma

E a Dilma falou na Bahia, segundo o Portal Notícias ao Minuto...


Na visão dela “'Não são burros de prender o Lula'  -  “prender Lula seria uma "burrice", pois isso o transformaria em "herói".

“Não acredito que eles cometam este absurdo, não porque sejam bons, mas acredito que também não são burros. Acho que transformará a prisão de uma pessoa visivelmente injustiçada em um herói. Acho que eles não irão querer. Acho que a estratégia é inviabilizá-lo para 2018” – Afirmou Dilma.

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Meditação

...E vem do céu a luz da verdade trazendo a paz que tanto queremos / E anjos te cercam e nem vês / Eles te iluminam e te abraçam e tu não sabes / O Cristo te chama e tu não o ouves / A zoada dos prazeres da terra não te deixa ouvir a voz suave do Mestre / E assim caminhamos distraídos sem o conhecimento da beleza celestial e da felicidade divina que estão além de nós...

De HS, em momentos de meditação (às 20 horas desta quarta-feira do dia 28/09/2016)... Obrigado!

Denúncia grave de Mário Jerry

O Secretário Comunicação Social e Assuntos Políticos do Maranhão, jornalista Márcio Jerry, denunciou em sua página do twitter:


Tem blogueiro que faz divulgação patrocinada de notícias que interessam às facções criminosas. Que coisa ! Anúncio pago ? Ou só estupidez ?

Não vale registro dos nomes, mas tem blogueiros que demonstram grande identidade com as ações da facções criminosas.Não escondem até torcida.

Muito grave a denúncia.

O Caldeirão Político ferve em Coroatá

Situação tensa em Coroatá... População preocupada.. Lamentável o que está acontecendo na cidade de Coroatá.
Saiu hoje na pagina do face um texto / denúncia escrito por Ricardo Murad. Leia:


"O CÚMULO DO CÚMULO...
MP DE COROATÁ NO ESQUEMA DE FLÁVIO DINO
LEIAM O BOLETIM DE OCORRÊNCIA REGISTRADO PELA VICE-PREFEITA DE COROATÁ QUE ENVOLVE, ALÉM DA POLÍCIA POLÍTICA DE FLÁVIO DINO, A PROMOTORA PATRÍCIA ESPÍNDOLA. O IDIOTA DO GOVERNADOR JÁ ANUNCIOU QUE COROATÁ É O MUNICÍPIO ESCOLHIDO PARA O ENCERRAMENTO DE SUA CAMPANHA. E AGORA A PROMOTORA SE TRANSFORMA EM INSTRUMENTO DO GOVERNADOR.
ESTAMOS NA EXPECTATIVA ATÉ ONDE IRÁ A JUSTIÇA ELEITORAL LOCAL".

Nota do Blog:

Desejamos que a situação de Coroatá volte à normalidade, com eleições limpas, sem pressões, sem violência, sem ocupação policial.

“O novo Rei é o vitorinismo de volta”


Crônica da tarde

Hélcio Silva 

(28/09/2016)

É atribuída a Maquiavel a frase estabelecendo que aos bons amigos os favores e aos inimigos a lei. Teria dito: “Aos amigos os favores, aos inimigos a lei”.

Há quem afirme que Getúlio Vargas teria trocado o modo de dizer a mesma coisa quando afirmou que “para os amigos tudo, para os inimigos os rigores da lei”.

E eu que vivi os tempos de Vitorino via todo mundo dizer que o “Vituca” afirmava para quem quisesse ouvir: “aos amigos o benefício da lei, aos inimigos os rigores da lei.”

Como eu lembrei o poeta Shakespeare fui ver se ele disse alguma coisa parecida com isso em algum tempo de sua época: nada encontrado...

Minha terra (o Maranhão) é um palco de aprendizado.

Vitorino chegou ao Maranhão na mochila do coronel Antônio Martins de Almeida que, por decisão de Getúlio, que o nomeou como interventor, governou o nosso Estado entre junho de 1933 a julho de 1935. Martins de Almeida era conhecido como “bala na agulha”, com quem e por onde Vitorino assimilou suas primeiras aulas em nossa terra... Dizem que Vituca não gostava de farinha seca. Só gostava de farinha d’água porque puxava mais o ranger dos dentes.

O Sarney aprendeu muita coisa com o Vitorino, mas, com certeza, ele nega o aprendizado. O pai era vitorinista: a história não falha!...

O Dr. Flávio Dino (Flávio Dino de Castro e Costa) é um governador de completo estudo: aprendeu as lições do vitorinismo e do sarneysmo, e tem em seu grupo político muitos aliados com mestrado em Sarney. O avô do Dino era vitorinista: a história não falha...

Por isso, o que aconteceu em Coroatá não é surpresa... Tem o DNA  do vitorinismo.

Minha avó – sábia sem ter aprendido a ler – diria do alto de sua sabedoria: “O novo Rei é o vitorinismo de volta”.

NOTA DA SENADORA GLEISI HOFFMANN



A senadora Gleisi Hoffmann diz que foi com profunda tristeza que recebeu a decisão da 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) de acatar a denúncia formulada contra ela e meu marido pela Procuradoria Geral da República.

Publico aqui no blog a nota da senadora, que foi publicada originalmente na sua página do facebook... Eis a Nota da senadora:

NOTA DA SENADORA GLEISI HOFFMANN
SOBRE A DECISÃO DA 2ª TURMA DO STF

Embora nutra respeito pela Justiça de nosso País, é com profunda tristeza que recebo a decisão da 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) de acatar a denúncia formulada contra mim e meu marido pela Procuradoria Geral da República.
Em seu voto, o ministro relator Teori Zavascki concluiu dizendo que não dá para ter certeza de que os fatos ocorreram, mas que nesse momento basta uma dúvida razoável para aceitar a denúncia. Agora, pelo menos terei, no julgamento do STF, o benefício da dúvida. Estou ciente de que o Supremo Tribunal Federal, ao analisar com profundidade o que foi apresentado nos autos, saberá julgar com serenidade, imparcialidade e isenção esse processo. Tais requisitos faltaram em outras instâncias. Por isso, vejo a decisão desta terça-feira como uma nova oportunidade de provar, sem sombra de dúvidas, a nossa inocência.

Lula recebe citação da Justiça sobre denúncia na Lava-Jato

Da Agência O Globo


O ex-presidente Lula e sua mulher, Marisa Letícia, foram intimados pela primeira vez após a denúncia do Ministério Público Federal que acusou o ex-presidente de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Após não encontrar Lula e Marisa em sua residência em duas ocasiões, a oficial de Justiça citou e intimou ambos no último sábado após ler os termos do mandado para o casal. A certidão, com as assinaturas do ex-presidente e de Marisa Letícia, foi anexado hoje ao processo.

Eles são réus

Hélcio Silva

(28/09/2016)


Acordei com a gripe voltando a sufocar-me.
Imaginem se eu estivesse em Coroatá com o povo a protestar contra a intervenção militar mandada fazer por ordem do rei. Estaria a acompanhar os protestos pelas ruas da cidade o que não seria bom para o meu estado gripal... Mas gostaria de estar com o povo de lá protestando...
E de Caxias recebo informações que me chegam através de minha amiga Sandra..., via face. Parece que a monarquia de lá vai acabar.

E agora abro o Portal dos Jornais e viajo de aeróbus até Curitiba e, lá chegando, vejo logo, antes do café, que mais dois são réus na Lava Jato... E leio:

Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo viram réus na Lava Jato. 


- A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo, tornaram-se réus na operação Lava Jato, após a segunda turma do Supremo Tribunal Federal (STF) aceitar denúncia contra o casal apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR).
Com a decisão, Gleisi, que foi ministra da Casa Civil no primeiro mandato da ex-presidente Dilma Rousseff, e Bernardo, que foi ministro nos governos Dilma e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, responderão às acusações de corrupção e lavagem de dinheiro.
Os cinco ministros que compõem a turma - Teori Zavascki (relator), Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Celso de Mello e Gilmar Mendes - votaram por unanimidade pelo recebimento da denúncia, que afirma que Gleisi recebeu 1 milhão de reais do esquema de corrupção da Petrobras em forma de doação para sua campanha ao Senado, em 2010-.

                                               ******

Dobro o jornal e caminho pela João Negrão por minha andança costumeira rumo à praça Santos Andrade, local de grandes concentrações políticas e lá sentar-me-ei e concentrarei minhas ideias sobre o grave quadro da economia brasileira...

Bom dia meus amigos e minhas amigas desse Brasilzão de nosso Deus... Uma quarta-feira de muita luz.

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Anjos ou Demônios?


Crônica da tarde

Hélcio Silva 

(27/09/2016) 

Anjos e demônios sobrevoam a cidade. A cidade é do bem: um povo honrado e de tradição pacífica... A cidade é a Rainha dos Cocais e protegida pelos encantos do Itapecuru: uma das cidades mais aconchegantes da região... Linda e acolhedora!

Grupos políticos se defrontam, numa disputa eleitoral de anjos e demônios...

O mais poderoso general do Rei, o consagrado e inteligente general Saraiva Barroso - visconde de Upaon-Açu - foi duro com o coronel Ricardo, afirmando em sua página no Twitter: “É absolutamente visível o estado de grave enfermidade mental do malfeitor Murad.”

E ainda afirma, fechando o seu veredicto: “Destrambelhou totalmente. E quando chegar domingo, 02/10…”

O visconde é bom de briga e escreve apimentado; jamais vai perdoar o coronel dos cocais...

O rei maior - poderoso e decidido - enviou tropas, que cercam a cidade do coronel..., que reage pelo feceboook, denunciando o cerco... E o dito e destemido coronel Murad - homem de muita coragem que nunca se deixou tremer diante as tropas do rei - enviou para a imprensa mundial o seguinte texto acompanhado de imagens fotográficas:

                                   ******

COROATÁ SITIADA II

A RESPOSTA VIRÁ DAS URNAS E, ESPERAMOS, DA JUSTIÇA ELEITORAL..

Polícia de Flávio Dino a serviço de Movelar.

Policiais amedrontando as pessoas nas ruas, em posto de gasolina e vias públicas. Não é mera coincidência que, neste mesmo local, teremos o nosso comício hoje à noite. Uma vergonha!!!
Enquanto isso, no posto Alencar, onde a polícia está hospedada e onde funciona o quartel general do candidato do governador, a compra de votos e a distribuição de combustíveis corre solta sob proteção policial.
Que vergonha estamos assistindo no Maranhão.



                                     ******

Estou caminhando pela baixada maranhense. Se o tempo me oferecer oportunidade e chegar meu aeróbus que se encontra em Aruanda, faço uma sobrevoada pela cidade encantada dos trovões, mesmo correndo o risco de um torpedo antiaéreo das tropas do rei atingir meu veículo...

Enquanto isso, vamos aguardar o domingo quando haverá a batalha final... E aí saberemos se é Teresa ou Luizinho!...

A política nossa de cada dia

João Batista Azevedo


A palavra “política” provém do grego “politiká”. Tal palavra era usada para se referir a tudo relacionado à Polis (cidade-estado) e à vida em coletividade. Sendo assim a política está diretamente relacionada com a vida em sociedade, no sentido de fazer com que cada indivíduo expresse suas diferenças e conflitos sem que isso seja transformado em um caos social.

A grande maioria das pessoas acha que política é uma atividade relacionada com governo, partidos políticos, esfera pública, ideologia, etc. Quem assim pensa ou pensou até hoje, não entendeu e não entende nada de política, e nessa esteira, o nosso universo político está cheio.

A política não está presente só na vida pública. A política é uma atividade humana. Portanto, dentro de casa, nos negócios, nas empresas, nas escolas entre alunos e professores, entre marido e mulher, em todos esses ambientes a política está presente. E com ética deve ser exercida.



Exatamente isto é o que se deve exigir de um político quando pensamos em lhe creditar o voto: que ele seja ético, que pense no coletivo e que tenha uma visão plural das políticas públicas a serem implantadas no espaço que pretende representar. Lamentavelmente não é o que se vê, em particular na nossa política.

Ora, se nos sentimos enojado com a política que é feita sobre as nossas cabeças, lá em cima, seria de boa ética que aqui embaixo pudéssemos agir de modo diferente. Isto cabe aos dois personagens desta epopeia: ao político e ao eleitor. Seria o caso de punir os corruptos que querem renovar seus mandatos, mas nem sempre é isso que acontece. Muitas vezes os reelegemos. Daí, depois de nada adianta reclamar quando os políticos sem ética começarem a aprontar suas presepadas. Por outro lado, o político calça-curta, nos rincões interioranos também se espelha nos políticos de altas patentes.


Está em moda, neste tempos de eleições municipais, uma modalidade da “política” e de “useiros da política”: a trairagem. Esta consiste em expor o caráter vil daqueles que precisavam ser éticos e se postam como verdadeiros enlatados de prateleiras, ou simplesmente mercadorias. Vão-se ao sabor do vil metal, do “quem dá mais”. Então há de se perguntar: são esses os políticos que nós queremos? São esses os políticos que precisamos? Certamente que não!

Só teremos bons gestores quando verdadeiramente soubermos escolher os nossos representantes na sua plenitude, sejam para o executivo ou para o legislativo. É hora de banir os que se locupletam, os que só olham para seus umbigos. Não cabe mais na política os que não possuem ideologia, os que mudam ao sabor das ofertas, os que não suportam os revezes da própria conjuntura política. A política é feita de situações, e para enfrentá-las, o agente político precisa ter postura.

A retidão de caráter deve ser a maior das virtudes daqueles que se dispõem a ser representante do povo. Se não, como confiar o voto a quem não preza à moral e à condição de homem público? Que ideia faz aquele que foi persuasivo junto ao político que age com desonestidade e venalidade? Quem compra e quem vende apoio/votos são igualmente merecedores da repulsa do eleitor.

Na política, perder ou ganhar é parte que cabe aos agentes da política. E é preciso resistir. Vencer deve ser mérito e prerrogativa do povo apenas. Ao eleitor cabe o julgamento dos políticos que queremos.

E o eleitor é povo.

P.S.: Qualquer associação ou semelhança com algum caso que você conheça não terá sido mera coincidência.


O rombo na Petrobras

Hélcio Silva 


De quanto é o rombo na Petrobras? De quantos bilhões?... Fizeram o diabo com o dinheiro da Petrobras e deixaram faltar recursos para a Educação, para a Saúde, para a Segurança...
Que País é este?
Prejudicaram uma geração de Brasileiros... Milhões prejudicados... Os mais pobres foram os mais prejudicados.
O que podem dizer os governos de Lula e Dilma sobre o assunto?...
E deputados e senadores citados na operação lava jato o que vão falar?  
Muitos causaram um terrível mal à Nação... Foi uma traição contra o povo.
E o prejuízo que causou a compra da refinaria de Pasadena pela Petrobras?...
Vou ficando por aqui, caladinho... Mas volto ao assunto...
Meu blog não tem dono, não tem lado; tem rumo!

De HS, caminhando pela região dos lagos da baixada maranhense...