Busca

sábado, 22 de julho de 2017

O Brasil dos delinquentes

Jornal do Brasil

A pobreza, o desempregado, o morador de rua, até mesmo os delinquentes da delinquência comum, são a consequência do que fizeram contra o país os grandes delinquentes que, no passado, eram chamados de "colarinho branco".

E a delinquência agora é delatada por outros delinquentes. O povo que hoje vê a delação do delinquente Marcos Valério - e que tem na maioria de sua população nascidos após 1970 - não conheceu as músicas feitas pelo compositor Juca Chaves contra as filhas de um presidente. Não sabe da história de um preso comunista, que perguntou ao coronel que lhe levava à cela: "Mas esse não é fulano de tal, marido de fulana de tal, querida do presidente fulano de tal?"

O coronel respondeu: "É ele mesmo"

O comunista então falou: "Então essa não é cela de comunista. É cela de ladrão."

Se olharmos para muitos dos filhos dos políticos do passado, vemos que até hoje eles vivem como nababos, sem que seus pais nunca tenham trabalhado, e sim feito a vida política com as facilidades da corrupção.

Uma campanha eleitoral custa muito mais do que um político ganha em salários e benefícios em 20 anos de mandato, e a justiça nunca se preocupou em investigar isso. Como então esse político pode bancar campanhas milionárias, se não ganha este volume tão grande nem em 20 anos de mandato?

A justiça nunca se preocupou em saber como esses senhores, que vinham do norte, nordeste ou do sul longínquo, chegavam no Rio e tinham dinheiro para bancar suntuosos apartamentos que, na época, já valiam muito. Num prédio onde moravam dois banqueiros, morava também um político que se dizia honesto. Esses apartamentos não valiam, naquele tempo, os 20 mil dólares por metro quadrado de hoje, mas de qualquer maneira não era só na atividade política que eles ganhavam o que lhes permitisse morar nas regiões mais ricas e caras do Rio, que sempre teve proporcionalmente o metro quadrado mais caro do país.

Hoje, alguns pensam que inventaram a roda, como se no passado ela fosse quadrada. Há políticos "honestos" que, com nepotismo, conseguiram eleger todos os filhos, como se a política no Brasil fosse as capitanias hereditárias. Deixou de ser atividade vocacional para ser uma profissão rentável.

Não há político abaixo de 40 anos - com raríssimas exceções - que não seja filho ou neto de político. Filhos que tiveram pais cassados choramingam pelo sofrimento de seus pais que, num processo democrático, jamais poderiam ter sido cassados. Mas eles esquecem que a cassação deles foi diferente dos cassados ideológicos, que também não deveriam nunca ter sido cassados. Deveriam ser banidos apenas pelo voto. Mas alguns desses que choramingam são conscientes que o afastamento de seus pais da vida pública não foi por razões ideológicas, e sim por ordem moral.

Doria para Lula: ‘Prefiro ser um nada do que um ladrão’

E O DÓRIA CHAMOU LULA DE LUIZ INÁCIO MENTIROSO DA SILVA...

"É um fuzuê de muita encrenca!" - diria minha vó Luíza, se o fato fosse daquele tempo, nos anos 50, quando São Luís era uma cidade de pouco mais de 150 mil almas..., e poucas encrencas...;mas pesadas encrencas!

Hoje, já no século XXI, acordei com a briga de Lula com Alckmin, logo ao cedinho deste sábado...

Caminhando! Ah!... Caminhando, acabo lendo, também, nas telas da internet, uma outra encrenca - outro fuzuê - , desta vez, entre Lula e Doria... Gente!... Gente!... Gente!...  Como o Lula gosta de uma encrenca!..., principalmente agora com os tucanos dando socos nos 9 milhões da aposentadoria do sapo barbudo...

Sapo barbudo é uma coisa do passado, quando o Brizola deu o dito apelido ao então já agitado Lula... Alguém lembra?...

E li, hoje, na Veja.com a encrenca de Doria e Lula.... Vejam e leiam abaixo:

Doria responde a Lula: ‘Prefiro ser um nada do que um ladrão’

Prefeito de São Paulo defende presença do petista nas eleições presidenciais de 2018: 'Perca no voto e siga para cumprir a sentença do juiz Sergio Moro'


O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), rebateu as críticas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e afirmou não ter medo dos ataques que tem recebido de lideranças petistas. “O Lula disse que o João Doria é um nada. Eu prefiro ser um nada do que um ladrão”, declarou o tucano em seu programa Olho no Olho, transmitido por seus perfis em redes sociais.

Na quinta-feira, Lula afirmou que Doria “por enquanto não é nada”. “É só o João Trabalhador [apelido que o tucano usa em suas ações de marketing] que não trabalha”. O prefeito rebateu as críticas citando a condenação a nove anos e seis meses de prisão que o juiz federal Sergio Moro proferiu contra o ex-presidente.

“Foi este nada, Lula, que venceu o seu candidato, Fernando Haddad, com 53% dos votos na capital de São Paulo. O nada agradece a sua manifestação, mas prefiro ser um nada livre do que um Luiz Inácio a caminho de Curitiba”, disse o tucano, citando a cidade que concentra a principal força-tarefa da Operação Lava Jato.

Lula falou sobre Doria no programa Na Sala do Zé, do canal Ultrajano, do jornalista José Trajano, no YouTube. Também participaram como entrevistadores outros dois jornalistas esportivos, Juca Kfouri e Antero Greco. O prefeito afirmou que Trajano e Kfouri são “eméritos petistas” que “devem até ter feito tatuagem do PT no peito”. Ele ainda chamou o ex-presidente de “Luiz Inácio Mentiroso da Silva”.

Quem é o riquinho (ou ricaço), Lula ou Alckmin?

QUEM É O MAIS RICO?


Eles agora estão brigando e querendo saber quem é o mais rico e o mais pobre...

Alckmin, como muitos brasileiros, querendo investigar como Lula tem R$9 milhões depositados para aposentadoria...

O Lula dizendo que Alckmin mamou até os 14 anos e empinou pipa em frente ao ventilador".

É briga por quem é mais rico...

E hoje li no Estadão:

'O riquinho não sou eu', responde Alckmin a Lula

O governador Geraldo Alckmin respondeu nesta sexta-feira, 21, às críticas feitas a ele pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que em entrevista divulgada na quinta-feira, 20, nas redes sociais disse que o tucano “parece que mamou até os 14 anos e empinou pipa em frente ao ventilador".

“Meu pai era funcionário público, veterinário. Não tinha nem casa. Morava na fazenda onde trabalhava. Para fazer medicina eu dava aula todo dia. (Lula tem) R$9 milhões depositado para aposentadoria. O riquinho não sou eu”, disse o tucano após participar do lançamento das vigas da Linha 15- Prata do metrô, na Avenida Sapopemba.

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Papa Francisco doa quase US$ 30 mil para emergências da FAO na África

Objetivo é encorajar governos a doarem para o leste do continente que enfrenta insegurança alimentar; partes do Sudão do Sul já vivem situação de fome declarada.


Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.

O Vaticano enviou uma carta ao diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, para informar uma doação de  € 25 mil para o leste da África.

A oferta, considerada sem precedentes, pretende ajudar as pessoas que vivem na região e enfrentam insegurança alimentar e fome.

Secas

A carta foi redigida pelo observador permanente da Santa Sé junto à ONU em Roma, monsenhor Fernando Chica Arellano. Nela, o papa afirmou que a quantia era "uma contribuição simbólica para um programa da FAO que apoia as famílias afetadas por conflitos e secas em áreas rurais.

A doação do papa à FAO é parte de uma promessa que ele fez durante uma mensagem à Conferência da agência no início do mês. Monsenhor China Arellano também explicou que o gesto pretende "encorajar os governos" a contribuir.

Partes do Sudão do Sul declararam uma situação de fome em fevereiro. O quadro melhorou um pouco após uma escalada da ajuda humanitária à região. Mas 6 milhões de pessoas no país continuam com dificuldades para se alimentar todos os dias.

Cinco países

O número de pessoas que precisam de assistência em outros cinco países do leste africano: Etiópia, Quênia, Somália, Uganda e Tanzânia é de 16 milhões, o que representa um aumento de 30% desde o fim do ano passado.

O papa Francisco tem feito da solidariedade um grande tema do seu pontificado. Ele deve visitar a sede da FAO em 16 de outubro para marcar o Dia Mundial da Alimentação.

Este ano, o Dia terá como tema "Mude o futuro da migração. Invista em segurança alimentar e desenvolvimento rural."

OIM na Itália alerta sobre casos de migrantes exploradas sexualmente

Em relatório, agência diz que o país europeu registrou aumento de 60% no número de vítimas em potencial de tráfico sexual; as chegadas ocorrem pelo mar e a maioria das vítimas é da Nigéria.


Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.

Um relatório da Organização Internacional para Migrações, OIM, alerta que muitas mulheres nigerianas, que chegam à Itália pelo mar, estão sendo vítimas de tráfico sexual.

No documento, divulgado em Roma nesta sexta-feira, a OIM revela que o número de casos potenciais de tráfico humano para fins sexuais aumentou quase 600%. A tendência continuou no primeiro semestre deste ano.

Dados

E de acordo com a agência, muitas vítimas são meninas e menores de idade.

A OIM analisou o tráfico da rota central do Mediterrâneo. Segundo o relatório, o abuso dessas meninas já começa durante a viagem para a Europa.

A agência estima que 80% das vítimas sejam da Nigéria. Os dados foram coletados nos locais de registros e centros de recepção desses migrantes no sul da Itália.

O diretor da OIM para o Mediterrâneo, Federico Soda, disse que o tráfico de seres humanos é um crime transnacional que arrasa a vida de milhares de pessoas e causa um sofrimento indescritível.

Surto de cólera no Iémen é o maior do mundo

Agência revela que mais de 99% dos pacientes suspeitos sobrevivem quando têm acesso aos serviços de saúde; crianças e idosos registam maior número de infeções e mortes.


Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.

Mais de 5 mil pessoas apresentam sintomas de diarreia aguda ou de cólera por dia no Iêmen.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, destaca que no "maior surto de cólera do mundo" já foram registrados 368.207 casos suspeitos e 1.828 mortos desde 27 de abril passado.

Serviços

A prioridade da agência é estender a resposta que "está funcionando"  num momento em que sobrevivem mais de 99% dos pacientes suspeitos de cólera quando têm acesso aos serviços de saúde.

TCE-Paraná reduz multa aplicada ao reitor da Unioeste, mas mantém julgamento


O Pleno do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) reduziu a multa aplicada ao reitor da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Paulo Sérgio Wolff. A sanção, agora, soma R$ 7.254,90, quantia mais proporcional ao dano praticado. A decisão foi tomada no julgamento pela procedência parcial do recurso de revista interposto pela universidade frente ao Acórdão nº 1591/16 do TCE-PR. As contas anteriormente analisadas permanecem irregulares.

A irregularidade identificada pelo Pleno do TCE-PR, relativa a 2016,  diz respeito ao pagamento de gratificações por tempo integral e dedicação exclusiva (Tide) aos servidores da Unioeste desde 2012. A multa aplicada ao reitor correspondia a 10% do valor total pago nos cinco anos analisados. Esta quantia seria calculada pela Diretoria de Execuções (DEX) da Corte de Contas.

TCE-Paraná alerta mais 22 municípios por gastos com pessoal


O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) expediu alerta de despesa de pessoal a mais 22 municípios paranaenses. Treze municípios ultrapassaram 95% do limite de despesas em 2016, estando os Executivos sujeitos às vedações da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Outros nove municípios extrapolaram, também em 2016, o limite de 54% da receita corrente líquida (RCL) com despesas de pessoal e devem seguir as determinações constitucionais.

O Município de São João recebeu alerta por déficit na execução orçamentária em razão do resultado negativo de R$ 3.868.249,50.

A LRF estabelece (artigo 20, III, "a" e "b") o teto de 54% e de 6% da RCL para os gastos com pessoal dos Poderes Executivo e Legislativo Municipal, respectivamente. Neste ano, as Câmaras de Julgamentos do Tribunal já emitiram 185 alertas de gastos de pessoal, referentes a 152 municípios, em relação aos exercícios de 2015 e 2016.

Operação Rêmora: MPF/MA denuncia representantes do Idac e mais três envolvidos por desvio de R$ 18 milhões da saúde

De acordo com a denúncia, parte dos recursos públicos desviados foi direcionada para pessoas vinculadas ao Partido Social Democrata Cristão (PSDC)

O Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) denunciou, nessa quarta-feira (19), Antônio Augusto Silva Aragão, presidente do Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania (Idac) e do Partido Social Democrata Cristão (PSDC), Bruno Balby Monteiro e Mauro Serra Santos, diretores responsáveis pela gestão financeira do Instituto, por apropriação e desvio de R$ 18.943.926,87 em recursos públicos destinados à saúde, além de ocultação e dissimulação da origem do dinheiro desviado. Valterleno Silva Reis, Paulo Rogério Almeida Mendes e Leila Miranda da Silva também estão entre os denunciados por terem participado ativamente do esquema. De acordo com a denúncia, parte dos recursos desviados foi direcionada para pessoas vinculadas ao PSDC, incluindo vereadores e o próprio partido.

TRANCOSO, O HOMEM QUE SALVAVA VIDAS


Nonato Reis










Viana tem uma dívida impagável com Marcelino José Trancoso, o médico e farmacêutico que, mesmo sem diploma acadêmico, cuidou da saúde de meio mundo naquelas redondezas e livrou da morte outros tantos, praticamente à beira da sepultura. Isso num tempo em que não serviço de saúde pública na cidade e os remédios eram manipulados em farmácias improvisadas com baldes de zinco, tigelas de cerâmica e depósitos de vidro.
Corria a primeira década do século XX. Natural de Rosário, Marcelino Trancoso chegou em Viana ainda jovem, para se estabeler em uma quinta às margens do Igarapé do Engenho, no lugar onde, quase dois séculos antes, os jesuítas da Missão de Conceição do Maracu ergueram a fazenda São Bonifácio, maior empreendimento agropecuário da região, com 20 mil cabeças de gado, engenhos de açúcar e áreas próprias para o cultivo de cana, milho, arroz, mandioca e feijão.

Para quem não sabe, a fazenda São Bonifácio do Maracu é considerada marco inicial da colonização de Viana. Além da casa grande, havia uma igreja, erguida na margem oposta do Igarapé do Engenho, onde os inacianos faziam as suas orações e prestavam louvores ao Senhor.

Nos fundos e ao lado da igreja, construíram dois cemitérios, um para crianças e outro para adultos (este denominado de Cemitério dos Tamarindeiros, guarnecido por dois grandes exemplares da espécie).

Trancoso era atlético, “de voz rouca e velada”, na definição de Sálvio Mendonça, em seu livro “História de um menino pobre”. Visitava os pacientes a domicílio todos os dias pela manhã, montado a cavalo, como se fosse um coronel das antigas, calçado com botas altas, usando esporas e rebenque.

Diagnosticava as doenças apenas pelo tato e mediante o exame físico dos olhos. Dificilmente errava o diagnóstico e seus remédios pareciam revestidos de poderes mágicos.

Mas não apenas clinicava, como também fazia intervenções cirúrgicas. Às vezes, apenas de posse de um canivete ou de uma serra, lancetava tumores, abria incisões, amputava dedos e até membros.

Nonato Reis, Roberto Jefferson e a turma do Lula...


Meu amanhecer de hoje

Hélcio Silva

(21 / 07 / 2017)

Amanheci abrindo a porteira do dia, depois de uma madrugada com uma dorzinha de cabeça da peste... Tá tudo aliviado, agora! A dor passou!

No café da manhã, abri o face... Tomando café e lendo textos do face

Ah!... E li uma bela crônica de Nonato Reis: “TRANCOSO, O HOMEM QUE SALVAVA VIDAS” –

Meus amigos de Viana precisam ler... Bela / histórica e de grande sabor literário...

Vou publicar em meu blog... Ainda hoje...

Saindo do face matinal e do Trancoso, fui dar uma volta pelas avenidas do TWITTER... De testa, logo na primeira avenida, vi o ex-deputado Roberto Jefferson, atual presidente do PTB, escrachando o Lula e o lulismo...

E o Betinho do PTB, que já foi hóspede da Papuda, mostra a frase e a imagem dos esquerdinhas lulados:

- Olhem aí, nem duas mil pessoas em defesa de Lula. Claro que os esquerdinhas vão dizer que nessa foto aparecem 100 mil pessoas, pra mais!!” -


quinta-feira, 20 de julho de 2017

Lobista do PMDB confessa propinas para Renan, Jader e Anibal

No quintal de casa e a propina dos Senadores...

Tô aqui no quintal de casa..., com meus amigos do terreiro... Coisa boa é casa de quintal...



O galo cantou / o pinto piou / a galinha cacarejou / e eu li a notícia das novas propinas aos senadores, logo no cedo da manhã que raiou!... Tem Senador do Norte e tem Senador do Nordeste... E deputado também do Nordeste...

Tô aqui no quintal de casa, lendo no jornal, a propina passada pr'eles...


O lobista Jorge Luz, apontado como operador de propinas do PMDB, afirmou nesta quarta-feira, 19, ao juiz Sérgio Moro que intermediou propina aos senadores Renan Calheiros (AL) e Jader Barbalho (PA) e também ao deputado Anibal Gomes (CE)....

Bloqueio ‘ilegal’ afeta subsistência de Lula, dizem advogados

Da Veja.com


A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta quarta-feira que o bloqueio de bens do petista é ilegal e abusivo. A decisão, proferida pelo juiz federal Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância, reteve 606.727 de reais das contas do petista. Também foram confiscados três imóveis localizados em São Bernardo do Campo, um terreno e dois automóveis.

Em nota, os advogados Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira  Martins afirmam que a decisão de Moro “retira de Lula a disponibilidade de todos os seus bens e valores, prejudicando sua subsistência, assim como a subsistência de sua família”. “É mais uma arbitrariedade dentre tantas outras já cometidas pelo mesmo juízo contra o ex-presidente Lula.”

A defesa reclama que não teve acesso à decisão e tomou conhecimento do seu teor por meio da imprensa. Os advogados dizem que tentarão impugnar o confisco. “A decisão é de 14/07, mas foi mantida em sigilo, sem a possibilidade de acesso pela defesa – que somente dela tomou conhecimento por meio da imprensa, que mais uma vez teve acesso com primazia às decisões daquele juízo.”

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Gleisi devia procurar álibis para escapar da cadeia




O jornalista Augusto Nunes disse nesta quarta-feira, 19, que a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) deveria estar procurando álibis “para escapar da cadeia” em vez de prestigiar e enaltecer ditaduras como o de Nicolas Maduro na Venezuela (Fabio Campana)

Saneamento Básico: Esgotamento seguro ainda tem que chegar a 60% dos brasileiros, diz relator da ONU

Leo Heller, relator da ONU para água e saneamento básico comentou estudo do Unicef e da OMS, divulgado na semana passada, sobre acesso a esses serviços. Ele falou da sitação em alguns países de língua portuguesa incluindo Moçambique e Portugal. A nação europeia tem a melhor taxa de saneamento do grupo: 62%; no mundo, 4,5 bilhões de pessoas vivem sem esgotamento sanitário; para Heller, números mostram "tamanho do desafio" para o alcance de Objetivo de Desenvolvimento Sustentável.


Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque.

Um relatório conjunto da Organização Mundial da Saúde, OMS, e do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, mostrou que 2,1 bilhões de pessoas no mundo não têm acesso seguro à água.

A ONU News conversou com relator das Nações Unidas para o direito humano à água e ao saneamento. De Belo Horizonte, Leo Heller falou sobre este que é o primeiro relatório sobre o assunto na "era dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODSs".

Critério rigoroso

Segundo Heller, a expectativa era grande para saber como o início desde período se compara com o fim do período dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, em 2015. O relator afirmou que a "definição de acesso à água e acesso ao esgotamento sanitário dos ODSs é muito mais rigorosa" que dos ODM.

"Então é exatamente isso que o relatório revela. Usando uma definição mais rigorosa, os números do déficit são muito maiores. Então, 2,1 bilhões, 2,2 bilhões de pessoas sem o que se chama acesso seguro à água é muito maior do que os números que circulavam no final dos ODM, que eram em torno de 800 milhões de pessoas sem acesso a sistemas melhorados de água. Então, a definição mudou. No caso do esgotamento sanitário, a situação é muito mais dramática."

Segundo o relatório, o número de pessoas no mundo sem acesso a saneamento gerenciado de forma segura é de 4,5 bilhões.

Brasil, Moçambique e Portugal

O relator da ONU falou ainda sobre a situação do esgotamento sanitário nos países de língua portuguesa. Segundo ele, em geral, em todos os países houve uma queda do percentual da população com acesso considerado adequado devido à mudança na definição.

"Os dados do relatório apontam que 62% da população de Portugal tem acesso seguro ao esgotamento sanitário. O que é um valor baixo considerando que Portugal é um país assumido como desenvolvido, europeu, que avançou muito nas últimas décadas na implantação de infraestrutura. Eu fiz uma visita a Portugal em dezembro do ano passado e vi que a infraestrutura é muito avançada, mas persistem alguns problemas. No Brasil, o número é de 39%, então, muito inferior. No Brasil ainda teria 60% da população a ser atendida."

Segundo o relator, em Moçambique, "não há estatísticas que permitam avaliar a proporção da população com saneamento seguro". Leo Heller citou um dado mostrando que o acesso a saneamento básico, "uma definição menos exigente", seria de 24%  no país lusófono africano.

Acesso seguro


                                                       Léo Heller. Foto: ONU News (arquivo)

De acordo com Heller, usando a definição de "saneamento seguro", este valor "certamente seria inferior". Na entrevista à ONU News, o relator explicou este critério.

"Seguro significa que o esgoto é afastado de próximo à moradia, mas ao mesmo tempo ele é tratado antes do lançamento no ambiente. Isso pode se dar através de redes de coleta e tratamento de esgoto, mas também através de fossas seguras que são colocadas junto às casas, as chamadas fossas sépticas. Então, outras soluções diferentes dessas ou redes de esgoto que não tem o tratamento do esgoto não estão incluídas nessa definição."

Para o relator da ONU, os números revelam o "tamanho do desafio" para o alcance dos ODSs no setor que é o acesso de todos a sistemas seguros de água e esgotamento sanitário até 2030.

Em 2018, o Brasil sediará o 8º Fórum Mudial da Água, que será realizado entre 18 e 23 de março, em Brasília.