quinta-feira, 22 de agosto de 2019

Queimadas e desmatamento no Maranhão

Deputado Wellington do Curso denuncia desmatamento no Maranhão


O deputado estadual Wellington do Curso se pronunciou sobre o desmatamento em massa que tem ocorrido no Maranhão e em outros estados. De acordo com dados do Monitoramento do Desmatamento da Floresta Amazônica Brasileira por Satélite, realizado pelo projeto PRODES, só em 2018 um total de 253 km² da Amazônia legal no Maranhão já foram desmatados.

O pronunciamento do parlamentar, que é presidente do Parlamento Amazônico, foi motivado diante dos grandes impactos que o desmatamento e as queimadas têm causado à população, razão pela qual o deputado Wellington fez um alerta para o Maranhão.

“Só em 2018, já foram desmatados 253 km²  da Amazônia legal no Maranhão. Já em 2019, foram identificados 4.673 focos de queimadas no nosso Estado. Isso em apenas 08 meses, o que faz com que o Maranhão seja o 6º estado com maior número de queimadas no Brasil. As informações são do Inpe. É preciso que o nosso estado acorde", disse Welligton.

"Só esta semana, o próprio governador do Maranhão autorizou o desmatamento da área do Cajueiro. Pode parecer até brincadeira, mas estão desmatando com o mesmo discurso vago de que o desenvolvimento é preciso. Onde há queimada, onde há desmatamento, não há vida e, muito menos, natureza. Temos denunciado também os crimes ambientais que vem ocorrendo na Zona Rural de São Luís. Como deputado e presidente do Parlamento Amazônico, sigo defendendo ações sustentáveis e que priorizem a vida”, afirmou o deputado Wellington do Curso.

Conversa no face

Mourão está com a boca no prego!

Existe um ditado antigo que diz: “menino quando fica calado tem prego na boca...”

E o pequeno jovem - menino ou menina – quando de boca fechada apresentando uma cara de espanto; guardando algo que não podia dizer, revelando uma ansiedade de medo... quase tortura... significava algo grave que aconteceu ou iria acontecer!

Quem sabe – também – neste caso, uma ansiedade de espera! 

Lembro também daquele outro dito popular: “ em boca fechada não entra mosca”...


Vejam!

Abri o face... e lá encontrei o meu amigo Roberto Cesar lançando seu foguete: 

“Mourão se calou – Não deu mais pitaco! -...”

E eu comentei: “Todo silêncio em política guarda mistérios..."

E digo agora: pode guardar também grandes ansiedades...

O silêncio de Mourão pode estar escondendo um grande mistério!

Boa noite meus amigos e amigas!

Até mais ver!

SANEAMENTO

O abastecimento de água potável, coleta e tratamento de esgoto, limpeza urbana e redução e reciclagem do lixo são serviços de saneamento


A vida é também observação!

Olhar o que nos envolve, o que nos cerca, o que é bom e o que é ruim para cada um e para nossa cidade.

Sofremos porque não observamos: ficamos sem informações...

Por exemplo! Moramos nesta cidade, seja qual for, pagamos nossos impostos..., e o governo, o que faz?...

Lutamos pela qualidade de vida em nossa cidade? 

Não...

E sabem por que? 

É por falta de informações... Não temos informações claras; e os governos não estão nem aí...  Preferem adoçar o povo com festinhas de carnaval e São João... Verdade? Mentira?

As eleições - por exemplo - são feitas de enganações, mentiras, falsas promessas e festas, sem ideal político!

Saneamento é Saúde, é vida... E o que sabemos sobre Saneamento, que informação temos?

Leiam abaixo um texto publicado hoje nas páginas eletrônicas do PSDB que publico aqui no blog – texto abaixo

Estatais de saneamento gastam mais com salários que em melhorias na rede; PSDB defende novo marco regulatório


Companhias de saneamento básico gastaram R$8,5 bilhões a mais com folha de pagamento entre 2010 e 2017 do que investiram em melhorias no sistema, segundo estudo do Ministério da Economia obtido pelo jornal O Globo. No total, as despesas com pessoal no setor, dominado por estatais, somaram R$ 68,1 bilhões nesse período.


Enquanto isso, os indicadores de qualidade e de cobertura dos serviços mostram que o setor opera com grande ineficiência. Em maio deste ano, estudo divulgado pelo IBGE mostrou que, em muitos estados, houve piora considerável na cobertura dos serviços de saneamento. Estima-se que, em 2018, apenas 66,3% do total de domicílios do país tinham acesso à rede geral ou fossa ligada à rede para escoamento de esgotos. Isso representa 72,4 milhões de brasileiros sem acesso à rede geral coletora de esgotos.

Novo marco regulatório

Como solução, o PSDB defende um novo marco regulatório para o saneamento básico, conforme previsto no projeto de lei 3.261/2019, de autoria do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE). Aprovado pelo Senado em junho deste ano, o texto tramita agora na Câmara dos Deputados.

O projeto foi apresentado para substituir a Medida Provisória 868/2018, que perdeu a validade antes de ser votada. O texto da MP foi construído durante a gestão de Bruno Araújo no Ministério das Cidades, e a medida foi editada ainda no governo do ex-presidente Michel Temer.

“Quem não tem saneamento básico hoje são os Municípios pobres do país. Avenida Paulista, Morumbi, Copacabana e Ipanema não têm problema de saneamento básico. Quem tem problema de saneamento básico são os Municípios pobres da Bahia, os Municípios pobres do Nordeste, do Ceará e do Maranhão “, diz Tasso Jereissati.

700 bilhões em investimentos

O senador defende a urgência da atualização do modelo. Além do escasso acesso aos serviços de esgoto, cerca de 35 milhões de brasileiros ainda não têm acesso a água tratada. A reformulações diminuiriam despesas e aumentariam a eficiência nos serviços de saneamento. De acordo com cálculos do Ministério da Economia, poderiam ser investidos 700 bilhões na universalização do acesso à água e esgoto no país até 2033 se o modelo fosse modernizado.
A proposta de Tasso permite que empresas privadas prestem serviços de saneamento básico por meio de contrato de concessão. De acordo com o texto, poderão participar de licitação empresas públicas e privadas, acabando com o direito de preferência das companhias estaduais. O formato do contrato poderá ser, por exemplo, a Parceria Público-Privada (PPP), firmada entre empresa privada e o governo federal, estadual ou municipal.

O projeto também prevê que os municípios poderão fechar contrato de concessão sem licitação com empresas públicas ou companhias de economia mista do setor de saneamento. Isso só acontecerá caso nenhuma empresa privada se candidate à licitação ou por falta de “viabilidade econômica” para privatizar a companhia estadual de saneamento.

O abastecimento de água potável, coleta e tratamento de esgoto, limpeza urbana e redução e reciclagem do lixo são serviços de saneamento.

Bom dia

O Mengo e a Mega


Ontem foi uma noite brilhante para o Mengo!

O Mengo foi Mengão!

2 x 0 foi pouco: o Mengão quase faz o terceiro...

O Inter foi um time sem reação; mas é forte...

E pode mudar tudo na próxima quarta, lá em Porto Alegre: nada perdido para quem tem fé...

Força Inter!!!

O Grêmio, também de Porto Alegre, pensa numa boa reação na terça; e pode acabar com o sonho de Felipão...

Tudo é possível...

E na Mega não houve acertador!

Agora são 35 milhões para sábado.

Quem vai ganhar a Mega? 


São 35 Milhões$$$$$$$$$$$...

quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Petardo de Doria contra Bolsonaro

Doria dispara contra Bolsonaro e diz que jamais nomearia o filho para embaixada


"Eu jamais nomearia meu filho nem ninguém da minha família para nenhuma função pública, ainda mais numa circunstância de uma embaixada que é a mais importante embaixada brasileira no exterior", disse Doria sobre a intenção de Bolsonaro de acomodar Eduardo, seu filho 03, na chefia da representação diplomática do Brasil em Washington

João Doria quer Aécio fora do PSDB

PSDB começa a decidir nesta quarta futuro de Aécio Neves


O pedido de expulsão do deputado Aécio Neves (PSDB) começa a ser analisado nesta quarta-feira, pela executiva do partido. Em Brasilia, na apresentação do recém-filiado Alexandre Frota como o “novo” da bancada tucana, o governador de São Paulo, João Doria, cobrou que quer Aécio fora da legenda.

“A meu ver, o deputado Aécio Neves tem todo o direito a formular sua defesa na plenitude, confiante na sua inocência e na justiça. Mas pode fazê-lo fora do PSDB.”

O presidente do PSDB, Bruno Araújo, prometeu imparcialidade na condução do processo contra o tucano.

Atual deputado federal, Aécio é réu sob acusação de corrupção passiva e obstrução de Justiça, no caso em que solicitou R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista, da JBS.

Ainda a condenação de Haddad

 A condenação de Haddad deixa o PT na vidraça da mídia: mais um condenado!


O texto abaixo é da Coluna do jornalista Cláudio Humberto, publicada hoje

SEIS MESES GARANTIRAM PRISÃO DE PETISTA HADDAD

Condenado a 4 anos e 6 meses por crime de caixa 2 sete anos depois, o ex-prefeito Fernando Haddad (PT) poderia se livrar da prisão se a condenação fosse apenas seis meses menor. É que vigora no País da Impunidade a regra segundo a qual condenações de até quatro anos de reclusão são convertidas em penas alternativas, como pagar cestas básicas, trabalhar em instituições beneficentes etc. Ele foi condenado por usar em sua campanha dinheiro da empreiteira UTC, da Lava Jato.

Condenação de Haddad

Justiça condena Haddad a 4 anos de prisão por caixa dois em eleição



O dia não amanheceu lá muito bem para o PT. A Gleisi já protestou, dizendo ser perseguição... O 247 – blog petrista – protestou também.

Mas, segundo o Ministério Público, Haddad recebeu R$ 2,6 milhões da UTC Engenharia na campanha de 2012, quando venceu a disputa pela Prefeitura de São Paulo.

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad – o haddadinho - foi condenado por uso de caixa dois de dinheiro recebido da UTC Engenharia na campanha eleitoral de 2012, quando foi eleito. A pena imposta pela Justiça Eleitoral, por falsidade ideológica eleitoral, é de 4 anos e 6 meses de prisão em regime semiaberto. Cabe recurso contra a decisão.

Pois é... Ele foi condenado por caisa 2....

Hoje é dia de sorte

Hoje tem sorteio da Mega: 31 milhões


A Mega-Sena, acumulada, sorteia o prêmio de R$ 31 milhões nesta quarta-feira (21). As dezenas do concurso 2.181 serão sorteadas a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário Tietê, em São Paulo.

De acordo com a Caixa, caso aplicado na poupança, o valor do prêmio poderia render aproximadamente R$ 115 mil por mês. Ele também é suficiente para adquirir dez apartamentos de R$ 3,1 milhões cada.

terça-feira, 20 de agosto de 2019

Procura-se um bom prefeito

Como achar um bom prefeito?

(20 / 08 / 2019)

São 2 horas da tarde



Gestão pública não é fácil; é algo que exige competência e determinação.

São Luís é uma cidade que jamais teve a marca de um grande administrador.

Os problemas são muitos, desafiadores. Uma cidade sofrida que, ao longo dos tempos, tem sido vítima de maus administradores.

Entre mares e rios, vemos a cidade de São Luís sufocada pela poluição, pelo lixo, com água de esgoto correndo a céu aberto pelas suas ruas e becos.

Lembrei agora, e vou buscar as provas.

No início de agosto, o deputado Wellington do Curso resolveu percorrer - descer e subir - os rios Anil e Bacanga. Vou mostrar as imagens e um vídeo.

Vejam abaixo:


Deputado Wellington percorreu os rios Anil e Bacanga e constatou poluição


Milhares de garrafas pet acumuladas em trecho do Rio Anil


Sujeira em rio da capital (São Luís) revela falta de consciência da população e de políticas públicas


A fala de Wellington

Agora vejam o que o prefeito de Manaus está fazendo, o que fez ontem.

O texto é do jornalista João Pedro Figueiredo:

 Prefeito apresenta equipamentos para reforço na limpeza de igarapés

                    19/08/2019

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, apresentou nesta segunda-feira, 19/8, o conjunto de 12 equipamentos utilizados na limpeza de igarapés. Acompanhado da primeira-dama e presidente do Fundo Manaus Solidária, Elisabeth Valeiko Ribeiro, e do secretário municipal de Limpeza Urbana, Paulo Farias, o prefeito foi até a praia do Complexo Turístico Ponta Negra, zona Oeste da cidade, onde o maquinário estava atracado na beira do rio.

Ao todo, duas balsas, dois empurradores, duas escavadeiras hidráulicas, uma embarcação autopropulsora, tipo carga geral, e cinco botes com motores de popa já estão sendo utilizados pela Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp) para a coleta fluvial de resíduos nas margens de rios e igarapés de Manaus.

“Volto a pedir à população para que não jogue lixo nos igarapés, porque essa é uma das modalidades mais caras da limpeza. Se torna um dinheiro jogado fora, se pensarmos que é um lixo que não deveria estar nos igarapés. Esse dinheiro poderia ser investido em outra ação em beneficio da nossa cidade”, destacou o prefeito Arthur Neto.

O serviço de limpeza pública atua todos os dias em Manaus, atendendo, em média, 36 igarapés por mês. Quase 880 toneladas de resíduos são retiradas mensalmente dos rios, um dos mais onerosos realizados pela Semulsp, a um custo de quase R$ 1 milhão aos cofres municipais, a cada 30 dias.


Os equipamentos mais pesados, como empurradores, balsas e as escavadeiras hidráulicas, percorrem a orla da cidade todos os dias, passando inclusive pelas 13 comunidades rurais atendidas pela Prefeitura de Manaus. Já os botes e barcos menores são utilizados em igarapés mais estreitos e rasos, como a maioria que corta a cidade. No acumulado de janeiro a junho, já foram retiradas mais de 5,3 mil toneladas de lixo dos rios e igarapés locais.

“É um serviço bastante diferenciado e importante para a capital. A prefeitura busca uma vez por semana os resíduos domiciliares em 13 comunidades da zona ribeirinha, distantes da área urbana da cidade. É um trabalho muito importante para os moradores dessas áreas, que merecem a mesma dignidade em limpeza pública oferecida na área urbana”, ressaltou o secretário da Semulsp, Paulo Farias.

Dragagem de igarapé

Seguindo os trabalhos de limpeza e infraestrutura pela cidade, ainda nesta segunda-feira, o prefeito Arthur Neto acompanhou de perto o trabalho de dragagem realizado pela Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) no igarapé dos Franceses, na comunidade Parque das Nações, zona Norte.


No local, está sendo realizada a dragagem em uma extensão de um quilômetro de igarapé. O serviço é essencial para evitar que as águas transbordem em período de fortes chuvas.

“A gente não draga apenas no inverno, em período de chuva. É um trabalho que dura o ano inteiro, sobretudo no verão, quando o rio está seco, como forma de prevenção a futuros problemas que possam ocorrer. Além da dragagem, trabalhamos com serviços para evitar erosões. Manaus está a cada ano mais resiliente”, finalizou o prefeito.

ÁGUA NO MUNDO

Situação da Água no Mundo




Estima-se que 97,5% da água existente no mundo é salgada e não é adequada ao nosso consumo direto nem à irrigação da plantação. Dos 2,5% de água doce, a maior parte (69%) é de difícil acesso, pois está concentrada nas geleiras, 30% são águas subterrâneas (armazenadas em aquíferos) e 1% encontra-se nos rios. Logo, o uso desse bem precisa ser pensado para que não prejudique nenhum dos diferentes usos que ela tem para a vida humana.

A água não está limitada às fronteiras políticas dos países, razão pela qual quase metade da superfície terrestre é conformada por bacias hidrográficas de rios compartilhados por dois ou mais países. O Brasil compartilha cerca de 82 rios com os países vizinhos, incluindo importantes bacias como a do Amazonas e a do Prata, além de compartilhar os sistemas de aquíferos Guarani e Amazonas. Esse cenário se traduz em diferentes e oportunas possibilidades para a cooperação e o bom relacionamento entre os países.

No cenário da cooperação internacional, a Agência Nacional de Águas (ANA) tem um amplo conjunto de projetos já executados, em negociação ou em implementação, os quais, por se enquadrarem na tipologia da cooperação técnica internacional, são tratados conjuntamente com a Agência Brasileira de Cooperação do Ministério de Relações Exteriores (ABC/MRE). O cenário institucional envolvido contempla parcerias bilaterais, parcerias com organismos e programas internacionais, além de discussões técnicas para o intercâmbio de experiências e conhecimentos sobre distribuição, uso e monitoramento da quantidade e qualidade da água. Essas ações de cooperação internacional, notadamente com países em desenvolvimento, permitem que a ANA contribua, de forma significativa, para a gestão de recursos hídricos no mundo, especialmente nas ações de contexto regional.                                                    

Fonte – Agência Nacional de Águas (ANA)

Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação

Embrapa integra esforços governamentais para aplicação de energia nuclear na agricultura

19/08/19

No último dia 7 de agosto, o pesquisador da Embrapa Agroindústria de Alimentos, Murillo Freire, participou de reunião técnica no IPEN (Instituto de Energia Energéticas e Nucleares) para discutir ações que possam dinamizar a aplicação de energia nuclear no setor agropecuário brasileiro. O convite partiu do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI/PR), e integra agenda institucional estratégica do Governo Brasileiro ligada à retomada do Programa Nuclear Brasileiro.

A Embrapa iniciou pesquisas com a tecnologia de irradiação na década de 1980, e comprovou a eficácia do método para ampliação da vida útil dos alimentos e eliminação de pragas e doenças. “A irradiação de multipropósito é uma tecnologia limpa, que não deixa resíduos. Consegue desinfestar grãos, reduzir sintomas de doenças em frutas e hortaliças, e é utilizada há décadas por diversos países do mundo”, afirma Murillo Freire, pesquisador da Embrapa Agroindústria de Alimentos. A utilização da tecnologia irradiação de alimentos é aprovada em mais de 55 países para mais de 35 alimentos. Atualmente, cerca de 26 países utilizam a técnica em escala comercial. Anualmente, são 500 mil toneladas de alimentos irradiados, sendo 40% na China, 20% nos Estados Unidos, 13% no Vietnã, 8% no México e 19% no restante do mundo. Segundo dados do Órgão das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO/ONU), os alimentos irradiados mantêm suas propriedades nutricionais e não apresentam qualquer risco toxicológico, radiológico ou microbiológico para o consumo humano.

O Governo Brasileiro quer estimular o setor privado a implantar plantas de irradiação de alimentos pelo território nacional no formato de Parceria-Público-Privada (PPP). “Receberemos até o final desse ano uma missão internacional com técnicos da Agência Internacional de Energia Nuclear para nos ajudar a estabelecer um plano de negócios nacional e, principalmente, avaliar onde e quantas plantas devem ser implantadas no Brasil a fim de guiar os empresários”, explicou Tiago Russin, assessor da Presidência da República.

Programa Nuclear Brasileiro

O Comitê de Desenvolvimento do Programa Nuclear Brasileiro (CDPNB) foi recriado pelo Decreto nº 9.828, em 10 de junho de 2019, coordenado pelo Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI/PR). Tem como missão assessorar o Presidente da República no estabelecimento de diretrizes e metas para o desenvolvimento e o acompanhamento do Programa Nuclear Brasileiro, por meio de um colegiado de alto nível integrado por especialistas de vários ministérios e instituições públicas como a Embrapa.

Aline Bastos

(Fonte: Embrapa)

Governador cassado

Justiça Eleitoral cassa mandato do governador de Sergipe

Belivaldo Chagas continua no cargo durante recurso ao TSE

Da Agência Brasil

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Sergipe decidiu hoje (19) cassar o mandato do governador do estado, Belivaldo Chagas, e da vice-governadora, Eliane Aquino, por abuso de poder político.

Por 6 votos a 1, o tribunal entendeu que o governador usou a máquina pública em favor de sua reeleição nas eleições do ano passado.

Apesar da decisão, Belivaldo e Eliane devem continuar no cargo enquanto recorrem ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília, para derrubar a decisão local.

De acordo com informações do TRE, o abuso de poder ficou caracterizado por meio da assinatura de ordens de serviço para obras "às vésperas do início do período eleitoral".

A reportagem entrou com contato com o gabinete do governador, mas não localizou nenhum funcionário para comentar a decisão.

Coaf vai para o Banco Central

MP que muda Coaf para o Banco Central é publicada no Diário Oficial

O conselho passa a ser chamado de Unidade de Inteligência Financeira

Da Agência Brasil

A medida provisória (MP) que transforma o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) em Unidade de Inteligência Financeira, vinculada ao Banco Central (BC), está publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (20). De acordo com a MP, a unidade tem autonomia técnica e operacional e atuação em todo o território nacional.


Banco Central - Foto Antonio Cruz/Agência Brasil

A Unidade de Inteligência Financeira será “responsável por produzir e gerir informações para a prevenção e o combate à lavagem de dinheiro, ao financiamento do terrorismo, ao financiamento da proliferação de armas de destruição em massa e promover a interlocução institucional com órgãos e entidades nacionais, estrangeiros e internacionais que tenham conexão com a matéria”, diz o texto do documento.

O colegiado é formado por um conselho deliberativo, com um presidente e, no mínimo, oito e, no máximo, 14 conselheiros, escolhidos entre “cidadãos brasileiros com reputação ilibada e reconhecidos conhecimentos em matéria de prevenção e combate à lavagem de dinheiro ao financiamento do terrorismo ou ao financiamento da proliferação de armas de destruição em massa”; e um quadro técnico-administrativo composto por uma secretaria executiva e diretorias especializadas. Caberá ao presidente do BC escolher o presidente do colegiado e seus conselheiros".

 A MP prevê também, entre outras medidas, que a transferência dos servidores e empregados em exercício no Coaf para a unidade financeira não implicará alteração remuneratória.

Porta-voz

Nessa segunda-feira (19), o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rego Barros, ao falar sobre a transferência do Coaf para o BC, disse que a mudança não tirará o caráter colaborativo com outros órgãos e manterá o perfil de combate à corrupção.

“Essa mudança não inviabilizará esse combate tão importante. Foi dentro desse contexto que o presidente fez, por meio do assessoramento dos ministérios da Economia e da Justiça, essas pequenas modificações a fim de, posicionando essa unidade de inteligência financeira, obter dela a mais eficiente e eficaz ação”, disse.

Criado em 1998, no âmbito do Ministério da Fazenda, o Coaf é uma órgão de inteligência financeira do governo federal que atua principalmente na prevenção e no combate à lavagem de dinheiro.

A reforma administrativa do governo do presidente Jair Bolsonaro previa a transferência do conselho para o Ministério da Justiça e Segurança Pública. A medida, no entanto, foi rejeitada pelo Congresso Nacional, que manteve o órgão subordinado ao Ministério da Economia.

Artigo sobre desmatamento

Sobre o desmatamento

Mauro Sergio Aiello 


Não falo como um ambientalista, ou seja, não tenho formação nessa área. Falo como cidadão comum. Falo como alguém que conheceu um São Paulo onde havia casas onde encontrávamos no fundo do quintal, um pequeno pomar.

Lembro-me com saudades dos fundos das casas do Sr. João Garcia e do Sr. José. Encontrávamos pés de: Abacate, Caqui (Chocolate e o Branco), Pitanga, Goiaba Branca e Vermelha, Amoras, Bananas. É o que eu me lembro. Frequentar aquele lugar era maravilhoso.

Hoje você encontra, com enorme raridade, casas com esses pequenos pomares. Na verdade é raro você encontrar uma casa com uma árvore,. seja ela qualquer que for. Eucaliptos? O campinho onde toda tarde batíamos uma bolinha, na esquina da Rua Amor Perfeito com a Sempre Vivas, hoje Jaime Torres, era cercado de eucaliptos. Lembro-me que, no tempo de verão quando caia os torós com raios, corríamos para casa.

Vi o bairro do Jardim Popular, onde vivi de 1959 a 1979 se transformar outrora com muito mato em um lugar com muitas casas e poucas árvores. Infelizmente esse é o nosso jeito de construir nossas moradias, ou seja, eliminamos o verde e enchemos o lugar de cinza, vermelho, amarelo. Transformamos um pedaço de jardim em uma selva de pedra.

Quando vejo o que acontece em outros lugares como a Amazônia, por exemplo, eu me entristeço profundamente. Quando vejo que muito do verde é retirado sem critério e sem projeto de reflorestamento, eu fico triste e decepcionado. A Amazônia é rica sobre seu solo e debaixo do seu solo. Até agora não me convenci que a Venezuela tem um solo rico em petróleo e o Brasil não. Ora, somos limítrofes pela mata amazônica.

Na verdade o Brasil ainda não aprendeu a explorar sua riquezas. No Brasil coamos mosquitos e engolimos camelos, politicamente falando. Lamentável. Terrível. Somos motivo de piada, de críticas e de desprezo e muito, por nossa própria culpa e responsabilidade.

Precisamos amar nossa nação, nosso solo, nosso povo. Chega de brasileiros que se corrompem e corrompem enchendo o bolso de dinheiro, convertendo em dólares e gastando na terra do Tio Sam ou na Europa.

Viva o Brasil sem a morte de seus recursos naturais.

Busca