Busca

Carregando...

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Quem dobrou teu paraquedas?

Recebi do amigo Aramias este belo texto, que transcrevo abaixo:

******


Charles Plumb era piloto de caça dos EUA e serviu na guerra do Vietnã. Depois de muitas missões de combate, seu avião foi derrubado por um míssil.

Plumb saltou de pára-quedas, foi capturado e passou seis anos numa prisão norte-vietnamita.

Ao retornar aos Estados Unidos, passou a dar palestras relatando sua odisséia e o que aprendera na prisão.

Certo dia, num restaurante, foi saudado por um homem:

“Olá, você é Charles Plumb, era piloto no Vietnã e foi derrubado, não é mesmo?”

“Sim, como sabe?”, perguntou Plumb.

“Era eu quem dobrava o seu pára-quedas. Parece que funcionou bem, não é verdade?”

Plumb quase se afogou de surpresa e com muita gratidão respondeu:

“Claro que funcionou, caso contrário eu não estaria aqui hoje!!!"

Ao ficar sozinho naquela noite, Plumb não conseguia dormir, pensando e perguntando-se:

“Quantas vezes vi esse homem no porta-aviões e nunca lhe disse Bom Dia? Eu era um piloto arrogante e ele um simples marinheiro.”

Pensou também nas horas que o marinheiro passou humildemente no barco enrolando os fios de seda de vários pára-quedas, tendo em suas mãos a vida de alguém que não conhecia.

Agora, Plumb inicia suas palestras perguntando à sua platéia:
Quem dobrou teu pára-quedas hoje?

Todos temos alguém cujo trabalho é importante para que possamos seguir adiante. Precisamos de muitos pára-quedas durante o dia: um físico, um emocional, um mental e até um espiritual.

Às vezes, nos desafios que a vida nos apresenta diariamente, perdemos de vista o que é verdadeiramente importante e as pessoas que nos salvam no momento oportuno sem que lhes tenhamos pedido.

Deixamos de saudar, de agradecer, de felicitar alguém, ou ainda simplesmente de dizer algo amável. Hoje, esta semana, este ano, cada dia, procura dar-te conta de quem prepara teu pára-quedas, e

Agradeça-lhe.

Todos precisamos uns dos outros, por isso, mostra-lhes tua gratidão.

Às vezes as coisas mais importantes da vida dependem apenas de ações simples.

Só um telefonema
um sorriso
um agradecimento
um “Gosto de Você”
um parabéns…
ou

simplesmente

"você é 10!"

Somos todos irmãos....

voar é preciso....

amizade é nescessária...
o amor...obrigatório!

QUEM DOBROU O SEU PÁRA-QUEDAS HOJE?

domingo, 19 de junho de 2016

O negócio das tornozeleiras.

Edson Vidigal


Essa Operação Lava Jato contra a qual uns conspiram buscando um jeitinho de minguá-la, enquanto outros se esbaldam em aplausos querendo que demore mais até que se institucionalize como agencia autônoma da sociedade destinada a resgatar valores éticos e morais de há muito relegados ao lixão das coisas ultrapassadas, está servindo também para a Inglaterra intensificar exportações para o Brasil por ser o País que está produzindo as melhores tornozeleiras.
Quando nem se falava em direitos humanos as pessoas condenadas criminalmente distinguiam-se das isentas de culpa usando um figurino bem retrô  - um macacão claro com listas pretas, lembrando uma zebra, e uma corrente de ferro entre o tornozelo e uma bola certamente também de ferro e muito pesada. Aquilo era como os antigos tamancos com os quais se impedia os cavalos de fugirem mato adentro.
Eis que agora desponta no mundo civilizado a tornozeleira inglesa à base da mais sofisticada tecnologia e o Brasil já encomendou 10 mil unidades. Outros milhares de tornozeleiras já estão contratados. O fabricante inglês vê atualmente o Brasil como um promissor mercado.
Num País que já contabiliza 150 mil presos provisórios, quer dizer, nenhum condenado, como assegurar a essas pessoas o mínimo de dignidade humana a não ser trocando as grades das penitenciárias pela prisão domiciliar monitorada pela tornozeleira?
Li a íntegra do acordo de colaboração premiada de um desses envolvidos na Lava Jato e também seu depoimento-bomba no qual implica dezenas de políticos. Se conseguir provar as imputações, veremos o exagero com que parte da chamada grande imprensa faz a contabilidade das supostas propinas.
As manchetes dizem que fulano recebeu, por exemplo, 20 milhões para o seu partido ou campanha eleitoral. Vai ver e o valor resulta de uma soma das frações destinadas ao fulano ou ao seu partido ao longo meses ou de anos. Sem omissão da correção monetária.
Isso tudo vem servindo para denunciar que o Estado brasileiro vem sendo dirigido no Executivo e no Legislativo pelos representantes das grandes empreiteiras. A cada eleição as coisas acontecem como num leilão. Alocam o dinheiro para as campanhas dos três primeiros colocados nas pesquisas, mas sempre carregando a mão para o candidato do partido mais próximo do poder.
Isso tudo, ou quase tudo, é declarado nas prestações de contas que geralmente são tecnicamente aprovadas. Poucas pessoas se dão conta de que a Justiça Eleitoral foi usada como lavanderia dos milhões oriundos das propinas tiradas dos superfaturamentos de obras públicas, muitas das quais abandonadas pela metade ou só nas terraplanagens como foi o caso da refinaria de Bacabeira, Maranhão, onde a Petrobrás enterrou milhões de reais e o que se vê hoje? Nada do que chegou a ser sonhado.
Queremos mudar o curso dessas escabrosas estórias? Sim, queremos. Então, vamos exigir que se convoque uma Assembleia Constituinte destinada apenas à reforma do Estado e para as reformas politica, partidária, eleitoral e tributária. Os mandatos se extinguirão ao fim dos trabalhos e todos os constituintes ficarão inelegíveis pelos quatro anos seguintes.
É hora de por os pés no chão e seguirmos juntos. Por este Brasil que ainda é nosso!

Edson Vidigal, Advogado, foi Presidente do Superior Tribunal de Justiça e do Conselho da Justiça Federal.

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Quando acaba um Terreiro de Umbanda?


Um terreiro de Umbanda acaba quando a vaidade é maior que a caridade;
Um terreiro de Umbanda acaba quando a fofoca e a intriga são maiores que o estudo e a disciplina;
Um terreiro de Umbanda acaba quando a maledicência fala mais alto que a beneficência;
Um terreiro de Umbanda acaba quando a atração sexual fala mais alto que a união fraternal;
Um terreiro de Umbanda acaba quando a higiene física, astral e mental não é rigorosamente observada;
Um terreiro de Umbanda acaba quando falsos médiuns são admitidos pelo dirigente na corrente apenas com o intuito de aumentar a arrecadação financeira da casa;
Um terreiro de Umbanda acaba quando as “festas” e “homenagens” são mais importantes e concorridas que as “giras de atendimento” e “reuniões de estudo”;
Um terreiro de Umbanda acaba quando as “guias” (colares) são mais importantes que os “Guias” (mentores);
Um terreiro de Umbanda acaba quando os “pontos” são cantados sem emoção e quando os “pontos” são riscados sem noção;
Um terreiro de Umbanda acaba não porque os Guias se afastam dos médiuns, mas porque os médiuns é que se afastam dos Guias;
Um terreiro de Umbanda acaba quando se cobra o que NÃO DEVE SER COBRADO;
Um terreiro de Umbanda acaba quando NÃO SE COBRA o que deve ser cobrado;
Um terreiro de Umbanda acaba quando a “mágica” substitui a verdadeira Magia;
Um terreiro de Umbanda acaba quando o “visível” é mais importante que o invisível;
Um terreiro de Umbanda acaba quando faltam a ética, o bom-senso e o respeito;
Um terreiro de Umbanda acaba quando acabam a Fé, o Amor e a Verdade.

Mensagem de Sr. Exu Marabô recebida pelo médium Vanderlei Alves.

(Fonte da Mensagem: site do Templo Caboclo Pena Verde e Mamãe Oxum).

domingo, 12 de junho de 2016

Bom dia São João Batista

Pequena crônica

Helcio Silva

(12/06/2016)


Um prefeito é afastado em nome da lei. Volta dias depois de retorno ao cargo, em nome da lei. Faz de seu retorno uma festa com moto-carreata pela cidade. A cidade vibra. Um entusiasmo triunfal... 

O povo pula de alegria!... 

Que pena! 

Ninguém lembra mais dos malfeitos do prefeito...  E a cidade continua e vai continuar do mesmo jeito, empobrecida e abandonada!

E para fechar a festa com chave de ouro, em nome de Deus, houve um culto religioso em honra ao prefeito!...

Esse é o nosso Brasil... São João é apenas uma amostra de um desastre de administração...

Que pena!... 

Coluna do Jersan

OS LADRÕES SE SAFAM E CULPAM OS HONESTOS


No Brasil os ladrões do dinheiro público, os beneficiários de propina negam tudo e terminam por culpar os poucos honestos que ainda habitam esta terra de Meu Deus. A interpretação da Justiça, dependendo do caso, ou do “quinhão que lhe pertence” é divergente entre os que decidem. Uns condenam os maus feitores, outros os absolve, as discussões continuam e a vida segue neste vale de lágrimas.

Na verdade ninguém sabe quem tem ou não razão. A mistura de opiniões divergentes acaba confundindo todo mundo e a conclusão poderá ser a mais simplista: todos são inocentes até prova em contrário. O ônus da prova cabe a quem acusa e a prova, às vezes, nem vale nada.

Há picareta se utilizando de blog alugado para questionar o meu posicionamento com relação ao prefeito de São João Batista, com o qual, realmente colaborei como assessor de imprensa por um ano e quatro meses. Percebendo, no entanto, que a administração havia tomado rumo diferente ao prometido a população pedir demissão. Nada mais normal.

Mas o picareta que aluga o blog dele para extravasar o ódio do prefeito, critica a minha independência achando que quando estive servindo a prefeitura não denunciei os erros da gestão. Quero esclarecer, em respeito aos meus milhares de leitores, que não esperei acontecer o que era previsível. Deixei antes de se chegar a esse desfecho lamentável que culminou com a falência do município.

Obras inacabadas, saúde e educação abandonadas, pagamento de funcionários fantasmas, energia suspensa, inclusive no hospital por falta de pagamento, servidores e fornecedores com os seus recebimentos atrasados, fraude em licitações e um calhamaço de irregularidades que impossibilita a contabilidade de prestar contas regulares aos órgãos competentes são ingredientes da má administração de São João Batista. Isso é fato.

Não participei, muito menos presenciei esse descalabro que registro com absoluta tristeza. Não precisava ser assim. Também, não me omitir: tentei orientar, chamar a atenção para as coisas erradas que poderiam acontecer. Não fui ouvido. Aconteceu o pior: o prefeito foi afastado, as mazelas vieram à tona, muito dinheiro foi gasto com advogados e ele conseguiu voltar.

Agora as denúncias mais consistentes são encaminhadas aos órgãos fiscalizadores que poderão aprofundar as investigações e constatar que existem fatos muito mais graves do que aqueles que justificaram o afastamento inicial do prefeito. Depende, como disse no início deste comentário, da “interpretação e conclusão” dos julgadores...

Da minha parte, continuarei lamentando, mas divulgando informações contrárias ou favoráveis à administração porque para a coluna o que interessa mesmo é informar os leitores que acreditam neste trabalho corajoso e independente. O resto não interessa. Por fim deixo claro que esta coluna e o blog do Jersan estão a serviço exclusivamente dos seus leitores. Aqui não se cobra espaço para divulgar, elogiar ou criticar quem quer que seja. O dinheiro, aqui, não vale.

FLÁVIO X EDVALDO
O governador Flávio Dino tem dito que nos municípios (São Luís é um exemplo) onde houver mais de um candidato do chamado grupo de partidos aliado, que o apoiou para o governo ele não fará campanha para nenhum especificamente ou recomendará o voto a qualquer um deles. Balela. O candidato do governador é o prefeito Edvaldo Holanda Junior que tenta se reeleger. O apoio que o governo tem emprestado à administração do atual prefeito, as propagandas conjuntas veiculadas na mídia mostram o empenho de Flávio na reeleição de Edvaldo. É, portanto, hipocrisia pensar ou falar ao contrário.

NADA SATISFEITO
O prefeito de Santa Inês, Ribamar Alves (PSB) não está nada satisfeito com o governador Flávio Dino a quem apoiou com todas as suas forças em 2014. É que segundo o prefeito o governador não atende aos seus pleitos em favor dos interesses do município e cita a não inclusão de Santa Inês no programa “Mais Asfalto” e a paralisação das obras do Hospital Regional que atenderia, inclusive, pacientes de outras comunidades da região. Apesar da insatisfação Alves garante que não romperá politicamente com Flávio.     

ATÉ DO PCdoB?
Até uma deputada do PCdoB já foi citada como recebedora de ajuda financeira de empreiteiras envolvidas na Operação Lava Jato. Será que ninguém escapa dessa avalanche de safadezas promovidas pelos ladrões do dinheiro da Petrobrás? A deputada Jandira garante que a contribuição foi legal e declarada à Justiça Eleitoral. Então ta!...

FÁBIO SEGURO
O vereador Fábio Câmara está cada vez mais seguro como pré-candidato a prefeito pelo PMDB. Agora, contando com a desistência e o apoio da deputada Andréa Murad, Câmara espera a manifestação da cúpula nacional do partido, inclusive do presidente da República, Michel Temer. O partido já teria uma lista com mais de 20 (vinte) pré-candidatos a vereador.

 REGISTRO
O assíduo leitor desta coluna, enfermeiro Rildon Bogéa, de Santa Inês é pré-candidato a vereador. O meu amigo advogado José de Fátima Feitosa disse ao colunista que aos domingos Rildon é um dos primeiros a chegar à Rodoviária para comprar o Jornal Pequeno e ler esta coluna. Faço este registro agradecendo ao ilustre leitor.   

NOVAS ELEIÇÕES
O ex-presidente Lula (PT) resolveu deixar de lutar pelo retorno de Dilma Rousseff ao poder e se empenhar na aprovação da PEC – Projeto de Emenda à Constituição – pelo Congresso Nacional, que estabelece a antecipação de novas eleições para a Presidência da República. Lula da Silva acha que ainda tem fôlego para encarar e vencer; se tornar presidente e se livrar da cadeia. No Brasil tudo pode...

KÁTIA BOGEA
A arquiteta Kátia Bogea, recentemente demitida da superintendência do IPHAN – MA, foi nomeada presidente da instituição com sede em Brasília. Competência reconhecida.

LIVRO
O ex-vereador Raimundinho de Corina lançará no próximo mês de julho o seu novo livro versando sobre fatos, causos, personalidades ilustres e política de São João Batista. A realidade social do município, com fotos ilustrativas, também faz parte do livro. 

sábado, 11 de junho de 2016

Jornalismo e extorsão

Editorial JP

Do blog de Cunha Santos



A notícia de que um blogueiro foi preso em flagrante, acusado de extorsão contra um vereador do município de São José de Ribamar, repõe em pauta uma discussão que se arrasta em São Luís há alguns anos. Diz respeito aos limites entre o que é jornalismo e o que é chantagem e extorsão. Sabe-se, inclusive de profissionais que se organizam em grupos para a prática desse crime. No caso, o blogueiro preso teria praticado o crime com base em fotos que estariam na posse de outro colega mais atuante e mais famoso.
A primeira coisa a se medir aqui é a invasão da profissão proporcionada pela internet. Não precisa nem saber escrever. Basta ter amizade nos meios políticos, dominar os teclados de um computador ou de um mero celular, ser capaz de postar matérias extraídas de sites profissionais... e pronto: o cara, para todos os efeitos, virou jornalista e, se coragem tiver para tanto, criminoso. Praticando extorsão e chantagem, ganha mais que qualquer profissional que se desgasta estudando e trabalhando para produzir textos limpos, honestos e de fato compromissados com a informação e formação da opinião pública. O blogueiro preso em flagrante é um cristalino exemplo dessa realidade das mídias: O motorista de um vereador e candidato a prefeito virou jornalista da noite para o dia, sem que talvez nunca tenha sequer olhado a capa de uma gramática.
Isso, no entanto, não exime profissionais diplomados e sacramentados da mesma prática criminosa. Em março desse ano, a Polícia Civil do Mato Grosso deflagrou a operação “Liberdade e Extorsão”, através da qual, cumprindo mandados de prisão exarados pela Justiça, prendeu um dono de jornal, dois filhos seus, um editor e um repórter no Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal. As vítimas: empresários, políticos e autoridades cujos nomes não foram divulgados. As quantias da extorsão variavam entre R$ 100 mil e R$ 300 mil. A base do crime: irregularidades e indícios de corrupção que teriam sido praticados pelas vítimas.
Nesse exercício, jornalistas e pseudojornalistas sujam a profissão. Mas, exatamente pelo fato de não existir legislação regulamentada no que diz respeito à produção de notícias e uso das redes sociais, acabam os infratores caindo nas malhas do Código Penal, ao sabor da interpretação de cada juiz. Ou seja, correm o risco, como neste caso, de ir parar na cadeia. Sem contar que vítimas não dispostas a pagar preço da extorsão às vezes apelam para medidas extremas, como atentar contra as vidas dos signatários.
E estes não são destinos merecidos, nem para jornalistas, nem para os que confundem a profissão.

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Alma perdida

Por Hélcio

(Curitiba , 10/06/2016 - às 17 horas)

Quem deseja minha alma?

Não sei de quem é filho esta alma que vaga, não para, que anda, que corre, que voa!...

Sem rumo, sem destino, sem rota, sem norte – esta alma vagueia!...

Não sei que alma sou!...

Como espírito, aqui cheguei...

E não sei de onde sou, nem sei para aonde vou...

Só sei que sou uma alma..., em solidão!

Quem me quer, se ninguém me quer?!...

Propina: A Rainha do Mal

Crônica da tarde

Por Hélcio Silva

(10/06/2016)


Propina! Gorjeta! Suborno!

Mas há lugares também que é pedido um jucazinho como gorjeta por prestação de pequenos serviços, sem qualquer maldade..., sem grandes proporções.

O que é a propina?

Ela é feminina. Não nasceu virgem. Já chegou escandalosa, provocando escândalos e mazelas, agindo nos porões da desvirtude. Virou rainha protetora dos ambiciosos, dos corruptos, dos malfazejos que encarnaram na terra, daqueles que sempre querem levar vantagem em tudo, causadores de danos à sociedade. 

Assim, a propina, poderosa rainha do mal, prostituiu-se, aliou-se  aos anjos do mal, prostituindo-se com eles.

A facilidade da propina, por muitos anos protegida pelo silêncio, estava na reciprocidade de um acordo firmado entre as partes: quem recebe não fala e quem dá nunca revela - Essa é (ou era) uma aliança infalível...

Talvez, por isso, um senador poderoso das alagoas recorreu à regra: quem fala por mim é o silêncio! 

E aí os anjos do bem apareceram e começaram a construir uma poderosa lava jato para ungir os pecadores com o óleo dos justos, isto é, julgá-los e a eles oferecer sentenças juridicamente corretas que os reabilitariam, como é o desejo da Justiça, capazes de um retorno mais purificado ao convívio com a sociedade, depois da pena cumprida.  

Antes, os anjos do bem tentaram, também, em outro tempo, uma unção naquele balcão de negócios chamado mensalão, onde a propina era moeda de troca...

Mas!..., os anjos do mal, mesmo recebendo, naquela ocasião, a substância oleosa da unção, continuaram no pecado, e muitos já estão recebendo pau da operação Lava Jato, dobrando a pena.

E agora estão aparecendo pecadores em multidão, todos "ungidos" com óleo de peroba, dizendo que são honestos, portadores de grandes histórias em favor da pátria.

Ah! "Ki" nada! Tem revelação novinha que chegou como uma bomba!... É uma nova remessa anunciada de pecadores... e é uma lista grande, composta de ex-presidentes, senadores e ex-senadores, deputados e ex-deputados, governadores e ex-governadores...

Ufa! Parece que vai faltar óleo sagrado para unção dessa gente toda: é muito pecado... Mas não tem faltando, para eles, o óleo de peroba, que eles preferem mais do que a unção sagrada. Eles não querem a purificação...

E ai os anjos do bem criaram o Centro Delatório de Revelação Premiada - o CDRP - que tira o delator do inferno e o coloca em brandas passagens pelo purgatório, onde, cumprindo penas mais leves, livrar-se-á, em pouco tempo, do pecado...

E aí os mais duros e poderosos anjos do mal começaram a tremer das pernas: estão assustados.

Muitos sentem o fogo do inferno, principalmente, quando as delações vêm lançadas pela poderosa metralhadora ponto 100...

Tudo isso parece conto de humor, onde eu parecia estar a me divertir.

Nada disso!

Pensando bem, é uma revolta.

Uma insatisfação com as lideranças políticas do Brasil que mergulharam a Nação na maior crise política/econômica/moral da história.

Da atual safra política brasileira, poucos se salvam: a grande maioria é uma vergonha...

Lobão recebeu R$ 2 mi em propina de empreiteira, diz delator

Rubens Valente
Brasília - Portal Uol




Um dos executivos da Camargo Corrêa que fez acordo de delação premiada na Operação Lava Jato, Luiz Carlos Martins, afirmou que a empreiteira usou uma microempresa sediada em Santana de Parnaíba (SP) para pagar R$ 2 milhões ao senador Edison Lobão (PMDB-MA).

O depoimento foi prestado em março à Polícia Federal, em Brasília, por ordem do STF (Supremo Tribunal Federal).

O pagamento, segundo Martins, estava relacionado à construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, no Pará. Conforme o delator, que foi diretor da Camargo, o repasse foi feito porque Lobão "teria ajudado a montar os consórcios e para que ele não impusesse obstáculos ao andamento da obra".

O depoimento consta de inquérito aberto em março pelo ministro do STF Edson Fachin como um desdobramento da Lava Jato a pedido da Procuradoria-Geral da República.

Em 2015, a Lava Jato já havia colhido a acusação da Camargo, em delação, de que Lobão havia recebido propina, mas agora a investigação recebeu os primeiros indícios do "caminho do dinheiro".

Segundo Martins –o que foi confirmado por documentos que a empreiteira entregou à PF–, os pagamentos da Camargo para a AP Energy Engenharia e Montagem ocorreram entre 2011 e 2012, quando Lobão era o ministro de Minas e Energia no primeiro mandato de Dilma Rousseff.

Os serviços da AP eram "fictícios" e nunca foram prestados, disse o delator. As notas fiscais indicam pagamentos de R$ 1,22 milhão e R$ 1,26 milhão. Cerca de R$ 583 mil ficaram com os responsáveis da AP a título de "comissão" pelo trabalho de intermediação dos repasses, segundo o delator.

Em fevereiro de 2011, a Norte Energia, concessionária de Belo Monte, assinou o contrato com um consórcio de dez empreiteiras para a realização das obras da hidrelétrica. A Andrade Gutierrez assumiu a liderança do consórcio, com 18% das ações, seguida por Camargo e Odebrecht, com 16% cada uma.

Martins foi escolhido pela Camargo para ser o representante da empresa nas reuniões do conselho do CCBM (Consórcio Construtor de Belo Monte). No segundo semestre de 2011, segundo Martins, ele ouviu do representante da Andrade no consórcio, Flávio Barra, que "1%" do valor total das obras deveria ser pago "em partes iguais para os partidos PT e PMDB".

As obras estavam estimadas em R$ 13,4 bilhões, o que projeta uma propina de R$ 134 milhões, valor dividido entre as diversas empreiteiras envolvidas no projeto. Pelos cálculos de Martins, a cota da Camargo era de R$ 21 milhões.

Surgiram, porém, problemas no acerto. O delator disse que Barra afirmou que "algumas das construtoras não haviam feito o pagamento devido" e que "o então ministro Lobão estava fazendo a cobrança em nome do PMDB".

Martins levou o assunto ao seu superior, Dalton Avancini, que hoje também é delator. Avancini respondeu, segundo o delator, que "resolveria o problema do PT" e incumbiu Martins de "resolver o problema do PMDB".

Martins declarou que, embora "não se conformasse" com a cobrança, passou a tratar de encontrar "um caminho" para o envio do dinheiro. Segundo ele, "a remessa de valores ao Maranhão ficou ao encargo da AP Energy ou de outras empresas ligadas a ela ou até mesmo de seus sócios". O delator não soube dar detalhes de como o dinheiro teria chegado a Lobão, mas afirmou ter "a convicção" de que houve a entrega porque "cessaram as cobranças".

Barra, o executivo da Andrade, também fechou delação. A Folha apurou que ele prestou, em março, um longo depoimento sobre Belo Monte, ainda sob sigilo.

OUTRO LADO

O advogado do senador Edison Lobão (PMDB-MA), Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, afirmou que seu cliente "não conhece a empresa AP Energy nem os sócios dela".

"Só isso já demonstra a completa mentira e irresponsabilidade da delação. É lamentável que as palavras dos delatores tenham foro de verdade, pois no caso concreto são absolutamente falsas", afirmou Kakay.

Localizado por telefone pela Folha nesta quinta-feira (9), um dos sócios proprietários da AP, Fernando Mendes Brito, afirmou que não se recordava do pagamento total de R$ 2,5 milhões recebido pela sua empresa, entre 2011 e 2012, da Camargo Corrêa.

Brito primeiro afirmou que já trabalhou com a Camargo Corrêa, "mas em coisas pequenas". "Esse valor que o senhor falou, sinceramente, desconheço totalmente." Minutos depois, porém, entrou em contradição: "Nunca trabalhei com a Camargo Corrêa, nunca com eles".

Brito disse que a AP está desativada "há alguns anos" e que não conhece o senador Edison Lobão. "Nem sei quem é, sinceramente", disse.

Ele afirmou que iria procurar seu advogado, que entraria em contato com a Folha, mas isso não havia ocorrido até a conclusão desta edição.

O outro sócio de Brito na AP, Marcelo Martinelli Szanto, também citado pelo delator Luiz Carlos Martins como participante da contratação "com objeto fictício", não foi localizado pela reportagem da Folha.

quinta-feira, 9 de junho de 2016

O político e o diabo

Arrastei essa de lá das páginas do meu face, em frases minhas:



"Antigamente, em tempos idos, dizia-se, lá na minha cidade, que havia gente que tinha contrato com o diabo.. Hoje, tem político que já nasceu contratado..."


De HS, tremendo de freio nas Curitibas...

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Temer recebendo pressão de senadores indecisos



Li na coluna de Mônica Bérgamo que o presidente Michel Temer vem recebendo pressão de senadores indecisos, que fazem exigências para votar pelo impeachment... Isso é uma vergonha...
Vejam o texto que li:

O presidente interino Michel Temer está sob intensa pressão de senadores que se dizem indecisos sobre o impeachment. Há alguns dias, vem revelando desconforto com a barganha e as exigências feitas por alguns deles. "Então votem na Dilma", já chegou a dizer, em mais de uma ocasião.

PRESSÃO MÁXIMA
De acordo com o relato de dois interlocutores diretos de Temer, o presidente interino está "exaurido" com o que um deles define como "chantagem explícita" de parlamentares que ainda não tomaram posição sobre o impedimento da petista.

Escândalo em São João Batista: "Os Fantasmas de Amarildo!..."

Gente!... Li agora o blog do Jersan...
Ele vem quente e fervendo. 
Revela a relação dos fantasmas de lá na folha de pagamento. É muita gente!

O prefeito de lá caiu, por decisão da justiça. Entrou o outro prefeito... E ele encontrou o escândalo...

E o Jersan publicou:


"Auditores contratados pela nova administração do município de São João Batista detectaram, na agência do Banco do Brasil, folhas de pagamento de funcionários fantasmas que estavam sendo pagos pelos 60% das verbas da Educação, destinados, por lei, aos salários dos professores ativos do município.

Entre os beneficiários estão o filho do prefeito afastado, filha e esposa do presidente da Câmara Municipal, comerciante e ex-vereador (correligionário do prefeito afastado por decisão judicial), dentre outros privilegiados, conforme cópias das folhas de pagamentos enviadas ao Blog.

Verifica-se também, fotos que retratam o abandono da cidade que por si só atestam a negligência da administração anterior."

                                   - ****** -
E vocês, principalmente, meus amigos lá de São João Batista, querem ver a relação dos fantasmas criados pelo prefeito Amarildo? Querem? Então cliquem no blog do Jersan e lá encontrarão a listona e fotos... Vou dar o endereço eletrônico do blog do Jersan. É esse endereço abaixo... É só clicar: 


Abrindo este endereço, veja o resumo da notícia. Clique em Read More e veja, ampliados, todos os anexo, com a relação dos nomes de todos os fantasmas e as fotos que mostram o abandono da cidade.

Arrependimento


Por Dom José Alberto Moura

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros

O rei Davi cometeu um grave pecado, o de mandar matar Urias e ficar com sua mulher. O profeta Natã, recebeu a incumbência divina de lhe dizer sobre as conseqüências morais e sociais de sua insanidade. No ato o monarca reconheceu o grande pecado e se arrependeu. O emissário de Deus comunicou-lhe o perdão divino, mas com a penalização suficiente para a aprendizagem de não incorrer novamente em delito semelhante (Cf. 2 Samuel 12,7-13)

Se Deus se vingasse de nós estaríamos perdidos. Ele está sempre disposto à misericórdia. Sua justiça é diferente da nossa. É misericordiosa. Isso não significa deixar-nos continuando a cometer erros e pecados. Exige conversão, arrependimento e manifestação de amor, apesar de o pecador ainda estar sujeito aos próprios erros. A nossa justificação depende do amor divino, que espera sinal de nossa vontade em também nos esforçar para tentarmos corresponder ao amor infinito de Deus.

Mas o amor divino sempre exige uma hipoteca ou um compromisso nosso: o de também amarmos o semelhante. É o que Jesus nos ensina na oração do Pai Nosso: perdoai-nos, como também perdoamos. Em relação ao semelhante, de ambas as partes o arrependimento das falhas é fundamental para que a humildade seja uma atitude que leve cada um a reconhecer que não é superior ao outro. Somos todos pecadores e precisamos de nos entender e converter para um convívio de irmãos. Até na família mais tranqüilha existem momentos de fragilidades e atitudes de incompreensões. Por isso, é preciso haver paciência, compreensão, correção e perdão. Qual pai ou mãe que não quer o bem dos filhos e até perdoa suas falhas? A correção com amor inclui a formação para o arrependimento e mudança de atitudes. O bem do outro é promovido na correção caridosa para seu futuro melhor!

O fingimento de estar arrependido só para levar vantagem, de qualquer tipo, não leva à credibilidade de quem o faz. Com o tempo o que é oculto vem a ser revelado, mais cedo ou mais tarde, até na justiça humana. O arrependimento verdadeiro leva a pessoa a mudar realmente de vida e se pautar por um caminho adequado a se assumirem valores éticos e morais.

Todo delito deve ter sua penalização, para a pessoa se treinar na nova modalidade de conduta. Mas tal pena deve ser educativa e corretiva. Na aplicação das leis civis muitas vezes a penalização é vingativa e não corretiva, como vemos no sistema carcerário. É preciso haver mudança radical nesse sistema, que, às vezes, se torna escola de pós-graduação em maior criminalidade!

Jesus mostra como se deve agir com a pessoa pecadora que se arrepende. Ele foi tomar refeição na casa de um fariseu. Ali u’a mulher pecadora banhou seus pés com as lágrimas, enxugou-os com seus cabelos e neles colocou perfume. O homem que o hospedava conhecia a pecadora e pensou que o Mestre, se fosse mesmo profeta, saberia quem era a mulher e não a deixaria fazer o que estava realizando. Mas Jesus provou-lhe que, sim, ele bem sabia e desafiou-o a se pronunciar sobre quem mais amava: quem tem mais culpa e recebe o perdão ou quem de menos culpa? (Cf. Lucas 7,36-45) À resposta óbvia do fariseu Jesus replicou: “Você não me ofereceu água para lavar os pés e ela o fez com suas lágrimas e os enxugou com seus cabelos... Aquele a quem se perdoa pouco mostra pouco amor!”(Lucas 7,44).

Nós nunca perdemos nada em nos arrepender das falhas, tentando corrigi-las. Sabemos que disso vêm as conseqüências benéficas para nós e para os outros. Sabemos que podemos contar com a graça de Deus e também com a compreensão do semelhante!

terça-feira, 7 de junho de 2016

Janot quer Sarney em casa com tornozeleira e Cunha na prisão

Do radar on-line


Nos pedidos feitos a Teori Zavascki, Rodrigo Janot pede a prisão domiciliar de José Sarney. Quer que ele fique em casa com uma tornozeleira eletrônica.
Além disso, no calhamaço enviado a Teori, há um pedido de prisão de Eduardo Cunha.

Janot pede prisão de Sarney, Renan e Jucá



Esta é a bomba do dia. Pedidas as prisões do ex-presidente José Sarney e dois senadores Renan Calheiros e Romero Juca.
O mundo político treme...
Veja abaixo a notícia do G 1...
  
Janot pediu a prisão de Renan, Jucá e Sarney, diz jornal

Segundo 'O Globo', os três são suspeitos de tentar obstruir a Lava Jato.
Ainda de acordo com o jornal, pedidos de prisão estão com o STF.

Do G1, em Brasília, com informações do Bom Dia Brasil

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu a prisão do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), do senador Romero Jucá (PMDB-RR) e do ex-presidente da República, José Sarney, de acordo com reportagem desta terça-feira (7) do jornal "O Globo". A TV Globo confirmou a informação.
De acordo com o jornal, o procurador-geral pede a prisão dos três por suspeita de eles estarem obstruindo as investigações da Operação Lava Jato. A reportagem diz também que os pedidos de prisão estão com o ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki, relator da Lava Jato no tribunal, há pelo menos uma semana.
'O Globo' afirma que Janot pediu também o afastamento de Renan da presidência do Senado, a exemplo do afastamento de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) do comando da Câmara.
A alegação de Janot de que Sarney, Jucá e Renan estariam agindo para barrar a Lava Jato se baseia, segundo o jornal, em na delação premiada do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, que, de acordo com a reportagem, traz indícios de que os três queriam limitar as investigações.
Gravações que Machado fez de conversas com políticos já derrubaram dois ministros nos primeiros 15 dias do governo Temer: o próprio Jucá (Planejamento) e Fabiano Silveira (Transparência). Nas conversas gravadas, os dois criticavam a Lava Jato.
Propina
Em uma reportagem do dia 3 de junho, "O Globo" já havia afirmado que Machado contou aos investigadores que arrecadou e pagou pelo menos R$ 70 milhões a integrantes da cúpula do PMDB.
Ele afirmou que pagou a Renan cerca de R$ 30 milhões. Para Sarney, Machado relatou a entrega de cerca de R$ 20 milhões. Machado citou ainda que entregou outros R$ 20 milhões a Jucá.
Os valores, segundo Machado, foram desviados da subsidiária da Petrobras, responsável pelo transporte de combustível no país. Jucá, Renan e Sarney negaram as acusações.