Busca

Carregando...

sábado, 28 de maio de 2016

Não escapa ninguém...

E o Machadão (Sérgio Machado) apontou o dedo e detonou:

“Se as investigações avançarem, não escapa ninguém de nenhum partido. Do Congresso, se sobrar cinco ou seis, é muito. Governador, nenhum”, garantiu Machado - o Juruna do século XXI.





Os Medos do Zé

O Zé pulou da cama gritando de medo...
- O que foi Zé?
- Vi uma metralhadora ponto 100 carregada...Ufuaaiii!




UAIIII...

O Zé acordou assustado lá pela madrugada, na bela ilha...
- O que foi Zé?
- É o Janozinho com a mangueira da Lava Jato





PGR cogita inquéritos para investigar Renan, Jucá, Sarney e Lobão

Do blog de Matheus Leitão

Com a homologação do acordo de delação premiada do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, a Procuradoria Geral da República avalia pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de inquéritos para investigar o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), o senador Romero Jucá (PMDB-RR), o ex-presidente José Sarney (PMDB-AP) e o senador Edison Lobão (PMDB-MA).

Em áudio, Renan diz que tentou evitar recondução de Janot

Exame.com


São Paulo — O presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL) disse, em conversa com o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, que tentou evitar a recondução de Rodrigo Janot ao cargo de procurador-geral da República.

Trechos do diálogo foram divulgados nesta sexta-feira (27) pelo Jornal Hoje, da TV Globo. A conversa foi gravada por Machado, que fechou um acordo de delação premiada com a Justiça nesta semana.

Sérgio Machado: Agora uma coisa eu tenho certeza: sobre você não tem nada ainda.
Renan Calheiros: Nesse mistério todo, a gente nem sabe por que eles vivem nessa obsessão.
Sérgio Machado: Hoje, eu acho que vocês não poderiam ter reconduzido esse b***, não. Aquele cara ali...
Renan Calheiros: Quem?
Sérgio Machado: Ter reconduzido o Janot. Tinha que ter comprado uma briga ali.
Renan Calheiros: Eu tentei... Mas eu estava só.

A assessoria de imprensa de Renan Calheiros informou ao G1 que o senador agilizou a recondução do procurador Rodrigo Janot ao cargo.

Em outra gravação, divulgada ontem (26) também pelo Jornal Hoje, Calheiros chama Janot de "mau-caráter".

Machado: Agora esse Janot, Renan, é o maior mau-caráter da face da terra.
Renan: Mau caráter! Mau-caráter! E faz tudo que essa força-tarefa (Lava Jato) quer.
Machado: É, ele não manda. E ele é mau caráter. E ele quer sair como herói. E tem que se encontrar uma fórmula de dar um chega pra lá nessa negociação ampla pra poder segurar esse pessoal (Lava Jato). Eles estão se achando o dono do mundo.
Renan: Dono do mundo.
Como procurador-geral, Janot é o responsável por conduzir as investigações contra políticos com foro privilegiado. No último dia 20, ele enviou ao Supremo um novo pedido para investigar Calheiros e outros três integrantes da alta cúpula peemedebista. A suspeita é de que eles estejam envolvidos em um esquema de corrupção na construção de Belo Monte.

Renan Calheiros é alvo de, pelo menos, 12 inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF).


quarta-feira, 25 de maio de 2016

Como Renan, Sarney falou demais... Conversa gravada de Sarney com Machado

E agora o Sarney perdeu a sabedoria e entrou no machado... Alega que foi conversa privada e lamenta que conversa privada venha a público...

“Ki” privada coisa alguma. Eles falaram foi de coisa pública, da crise brasileira, que todos eles são culpados.

Estão morrendo de medo da Lava Jato...

Vejam a conversa de Sarney e o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, publicada hoje na Folha de São Paulo.

Para ler aqui no blog é só clicar no leia mais e vejam a gravidade:

Cunha tem vida de Rei

E o povo paga a conta... Os benefícios ao deputado Eduardo Cunha, mesmo afastado de suas atividades parlamentares, sobem a mais de 541 mil reais por mês... E o PSOL quer acabar com a mordomia... Vejam a notícia:

PSOL pede ao STF que suspenda benefícios a Eduardo Cunha

PSOL estima que benefícios custam mais de R$ 541 mil por mês à Câmara.
STF entendeu que Cunha usava cargo para obstruir Lava Jato e o afastou.

Nathalia Passarinho
Do G1, em Brasília



O PSOL protocolou nesta terça-feira (25) ação no Supremo Tribunal Federal (STF) na qual pede que sejam suspensos e depois derrubados os benefícios garantidos pela Mesa Diretora da Câmara ao presidente afastado da Casa, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
Mesmo com o mandato suspenso por decisão do STF, Cunha mantém salário de R$ 33,7 mil, avião, carro, seguranças e R$ 92 mil de verba de gabinete para pagar funcionários. Além disso, o peemedebista recebeu aval da Mesa Diretora para permanecer na residência oficial.
Segundo levantamento feito pelo PSOL, a Câmara gasta pouco mais de R$ 541 mil por mês com Cunha. A estimativa do partido leva em conta dados levantados pela legenda em diferentes fontes, em contratos da Câmara, no Portal da Transparência e estimativa de custo, já que não foi disponibilizado um número consolidado pela Diretoria-Geral da Câmara.
Pelos dados apresentados pelo PSOL, os gastos da Câmara com Cunha são:
- Subsídio mensal: R$ 33,7 mil
- Verba de gabinete: R$ 92 mil
-Salário da administradora da residência oficial: R$ 28,2 mil
- 2 arrumadeiras, 2 auxiliares de cozinha, 3 cozinheiros, 1 chefe de cozinha: R$ 35,9 mil
- 8 vigilantes terceirizados:  R$ 60,3 mil
- 16 agentes de política do DEPOL: R$ 217,2 mil
- 4 motoristas: R$ 29,3 mil
- Locação de 2 veículos: R$ 9,4 mil
-Suprimento com alimentação e custeio: R$ 29,6 mil
- Água, luz e telefone: R$ 5 mil

Chico Alencar afirmou que acharia razoável que Cunha mantivesse o salário de parlamentar de R$ 33,7 mil, mas afirmou que qualquer outro benefício é “regalia”. “Tudo que vai além da remuneração, do subsídio mensal, é regalia e mordomia”, disse.
Na reclamação constitucional impetrada no Supremo, o PSOL argumenta que os benefícios garantidos a Cunha desrespeitam a decisão do tribunal, já que, para a legenda, dão amparo ao exercício do mandato parlamentar.
Ao afastar Cunha, o STF argumentou que o peemedebista utilizava o mandato e o poder de presidente da Câmara para atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato e o processo ao qual responde no Conselho de Ética da Casa por quebra de decoro parlamentar.

"Nós consideramos que a estrutura material de exercício do mandato é um elemento concreto de desrespeito à decisão do Supremo. Ou seja, ampara, dá robustez, ao exercício do mandato por Eduardo Cunha", disse o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) em entrevista coletiva na Câmara.
Na reclamação constitucional, o PSOL pede liminar (decisão provisória) para suspender os privilégios e, depois, decisão definitiva do plenário para que sejam cancelados os benefícios

Justiça bloqueia R$ 2,3 milhões de Rossoni e mais dois investigados

G1 PR

Chefe da Casa Civil é acusado de empregar 'fantasmas' na Assembleia do PR.
Valdir Rossoni afirma que vai recorrer e que a denúncia é inverídica.


A Justiça decretou nesta terça-feira (24) o bloqueio de R$ 2.383.827 do secretário chefe da Casa Civil do Governo do Paraná, Valdir Rossoni (PSDB) e outras duas pessoas. Os três são acusados de improbidade administrativa, isto é, mau uso do dinheiro público, pela contratação de funcionários fantasmas no gabinete de Rossoni na Assembleia Legislativa (Alep).
Rossoni presidiu a Alep entre 2011 e 2014, quando era deputado estadual. Ele passou a exercer mandato de deputado federal em 2015 e, em março de 2016, se licenciou do cargo porque foi nomeado chefe da Casa Civil pelo governador Beto Richa (PSDB).

A longa conversa de Renan com Sérgio Machado, tal como foi a de Jucá: é bomba!

E a Folha de São Paulo publicou hoje a conversa (o papo) de Renan com Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro...

É uma conversa longa... E  ponto para a Folha de São Paulo pelo belo trabalho...

"Não sobra ninguém", diz Machado
                                 
Vejam , leiam e arquivem a conversa... Mas para ler clique em leia mais e boa leitura, vendo  o que acontece nos bastidores da política brasileira: 

"Jucá deveria estar na cadeia", diz Telmário

Pois é..., gente do Maranhão do nosso Brasilzão, bom dia!...

O senador Telmário Mota, que é do PDT de Roraima e desafeto de Jucá, entregou, na tarde de ontem, a representação contra o senador Romero Jucá à Secretaria Geral da Mesa do Senado.

Telmário
Telmário, antes de fazer a entrega da representação, mandou um disparo contra Jucá que o havia chamado de bandido, devolvendo ao seu adversário político o xingamento:

"Jucá deveria estar na cadeia e só não está porque tem mandato".

Telmário afirmou ainda que quer a cassação de Jucá...


Jucá espantado
A representação contra Jucá é assinada pelo presidente do PDT, Carlos Lupi, como representante do partido, e pelo senador Telmário Mota, como apoiador.

Lupi também foi atacado, criticado fortemente pelo senador Jucá..

Ao protocolar a representação, que deve ser apreciada pelo Conselho de Ética do Senado, Telmário rebateu os ataques feitos mais cedo por Jucá contra sua esposa. Ao comentar a representação de que era alvo, Jucá disse que a mulher de Telmário é foragida da Justiça e deveria ser presa... E o troco de Telmário foi outro petardo: "Ele vive na bandidagem e acha que todo mundo é bandido igual a ele", disse o pedetista. Segundo Telmário, os processos contra sua esposa, condenada em segunda instância, ainda não foram encerrados. "Ainda estão analisando os habeas corpus impetrado por ela", defendeu.

Antes que a denúncia contra Jucá passe a tramitar no Conselho de Ética do Senado terá que ser feita uma avaliação de admissibilidade pelo presidente do colegiado, senador João Alberto Souza, que tem até cinco dias úteis, a contar do recebimento do processo, para aceitar ou recusar o pedido. 

terça-feira, 24 de maio de 2016

Corpus Christi

O pão, alimento básico em muitas culturas, é um autêntico sacramento da vida.





Dom Eurico dos Santos Veloso

Arcebispo Emérito de Juiz de Fora – MG

Hoje, ainda, há fome no mundo. E não se pensa apenas na fome espiritual de que tanto fala a Igreja. Certamente, há muitas pessoas desorientadas, perdidas no desamor, na violência, fechadas em si mesmas, esgotadas por dificuldades. Mas é que, além de tudo isso, em nosso mundo há ainda uma fome real, estômagos
vazios que não sabem o que é tê-los cheios. Muitas de nossas paróquias continuam repartindo comida com as pessoas que não têm recursos para comprá-la. Isso não acontece apenas na África ou na Ásia. Isso acontece em países industrializados e ricos, nisso que chamamos pomposamente de democracias avançadas.

Por isso, o pão, alimento básico em muitas culturas, é um autêntico sacramento da vida. O pão e o vinho das culturas mediterrâneas, o pão e os peixes do Evangelho. Para aqueles que têm fome, o alimento urge de maneira absoluta. Tudo mais pode esperar, mas a fome e a sede é preciso satisfazê-las logo. Em muitos países se proclamam leis para atender a muitas outras necessidades: desde o respeito aos animais até o direito das pessoas sem vez e sem voz. Está certo. Tudo isso está bem. Mas não podemos nos esquecer dessas urgências fundamentais que continuam batendo a nossa porta: a fome e o pão como alimento básico que a sacia, ou seja, sinal-sacramento da vida. Sem ele, não há esperança.

A Eucaristia é o sacramento do pão, o sacramento da vida compartilhada. A Eucaristia é um sacramento cheio de força que nos recorda nossa elementar dependência do alimento. Sem alimento, não há vida. Sem alimento, a morte chega. Ao redor do alimento, a família humana cresce, a relação é estabelecida. Compartilhar o pão significou sempre compartilhar a vida, a amizade, o carinho. Convidar alguém para nossa mesa significa convidá-lo para beber algo e dar-lhe de comer.

Hoje e a cada dia é Jesus quem nos convida a comer com Ele e com os irmãos. Não podemos esquecer nenhum aspecto, ou seja, somos convidados a comer com Jesus e com os irmãos, pois uma coisa não existe sem a outra. Ao comermos com Jesus, reconhecemos a nossa necessidade básica de pão. Ao comermos com Jesus, fazemos parte de sua família e a nossa fraternidade é reafirmada. Ao comermos com Jesus, a sua palavra nos chega, junto com o pão, no fundo do nosso coração. Ao comermos com Ele, podemos sonhar que o nosso mundo dividido e machucado reconcilia-se e que a humanidade é uma única família. Ao comermos com Ele, o nosso sonho torna-se um pouco mais real. E ganhamos força para continuar comprometidos a servir ao Evangelho, para continuar amando, curando, ajudando e compartilhando. E, sobretudo, dando de comer aos famintos.

Jesus oferece-se como pão da vida para aprendermos o amor, a solidariedade, a paz. Venite adoremus!

Além de Jucá, Sérgio Machado gravou Sarney e Renan, diz colunista

Delação está na mesa de Teori Zavascki aguardando homologação

Jornal do Brasil

O receio do PMDB com novas denúncias que podem aparecer nos próximos dias envolvendo a cúpula do partido tem justificativa, segundo a coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo. O ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, que aparece na conversa que provocou a saída de Romero Jucá do Ministério do Planejamento nesta segunda-feira (23), teria gravado conversas também com o presidente do Senado, Renan Calheiros, e com José Sarney.

As gravações teriam sido feitas separadamente, em conversas privadas de Machado com Renan e Sarney, separadamente. De acordo com o colunista, quem teve acesso aos áudios diz que o que foi revelado nesta segunda-feira (23) em relação a Jucá "não é nada" comparado ao que Renan e Sarney disseram.

As gravações foram feitas no âmbito da delação premiada que Sérgio Machado está negociando com a Procuradoria-Geral da República (PGR) desde março, quando a conversa com Jucá foi gravada. O acordo com a PGR foi selado na semana passada.

Ainda segundo a coluna, Sérgio Machado gravou apenas três políticos: Renan, que é o responsável por sua indicação para a presidência da Transpetro, José Sarney e Romero Jucá. No entanto, Machado comprometeu outros senadores do PMDB. São eles: Jader Barbalho e Edison Lobão.

A delação de Machado está na mesa do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), esperando homologação.

Propina durante mensalão revela que Genu é ‘profissional do crime’, diz Moro

Da Veja.com



O juiz federal Sergio Moro, responsável pelos processos do petrolão em Curitiba, considera que existem indícios de que o ex-assessor do Partido Progressista (PP) João Claudio Genu, preso nesta segunda-feira durante a 29ª fase da Operação Lava Jato, atuava com "profissionalismo e habitualidade na prática do crime". O motivo, aliado à possibilidade de Genu destruir provas das investigações, foi utilizado por Moro para decretar a prisão preventiva do operador do PP.

Em despacho datado do último dia 20, Moro critica o fato de Genu, réu no julgamento do mensalão, ter recebido dinheiro sujo mesmo quando o Supremo Tribunal Federal (STF) processava políticos e empresários suspeitos de distribuir propina para a formação da base aliada do primeiro mandato do governo Lula. Ao final, João Claudio Genu conseguiu reverter a condenação por lavagem de dinheiro por meio de embargos infringentes. Também foi beneficiado com a prescrição da pena imposta a ele pelo crime de corrupção.

"A percepção de propinas em esquema criminoso enquanto estava sendo processado por outro caracteriza, em princípio, acentuada conduta de desprezo não só à lei e à coisa pública, mas igualmente à Justiça criminal e à Suprema Corte", disse Moro. "Enquanto os eminentes ministros discutiam e definiam, com todas as garantias da ampla defesa, a responsabilidade de João Cláudio de Carvalho Genu pelos crimes, o próprio acusado persistia recebendo vantagem indevida decorrente de outros esquemas criminosos, desta feita no âmbito de contratos da Petrobras", continuou o magistrado.

Briga entre senadores: ele deveria entregar a mulher procurada pela polícia

Por HS

Pare!... Sinal de parada! A que ponto eles chegaram!

O senador Telmário, que é desafeto do Jucá, quer levar o ex-ministro – já exonerado – ao Conselho de Ética do senado. No fundo ele quer a cassação do Jucá... Acho até que o Jucá deveria ser levado ao Conselho e até cassado como aconteceu com Delcídio.

Mas o Juca respondeu: “'Ele deveria entregar a mulher, que é procurada pela polícia.”

Vejam: a mulher Telmário é deputada estadual e foi condenada a quase sete anos de prisão e, segundo Jucá, está sendo procurada pela polícia.

Outra coisa: No Brasil a política familiar não acaba. Vergonha!... Em muitos casos tem a mistura de pai, filho, mãe e esposa todos com mandatos...

Mas vejam a notícia publicada no site da veja:

Jucá dá o troco em desafeto: 'Ele deveria entregar a mulher, que é procurada pela polícia'

Da Veja

Senador Telmário
Instantes depois de anunciar que se licenciará do Ministério do Planejamento, o peemedebista Romero Jucá alfinetou seu desafeto político, o também senador Telmário Mota (PDT-RR), e disse que o parlamentar, em vez de pedir sua cassação no Conselho de Ética, deveria se preocupar em entregar a esposa à Polícia Federal.

A Justiça em Roraima decretou a prisão da ex-deputada estadual Suzete Macedo de Oliveira, esposa de Telmário e já condenada a quase sete anos de prisão. Ela foi penalizada no esquema conhecido como escândalo dos gafanhotos, que consistia em utilizar funcionários fantasmas para liberar a folha de pagamento do estado e embolsar o dinheiro dos salários dos servidores fictícios. "O PDT pode entrar com o que quiser [no Conselho de Ética].

O senador Telmário Mota deve entregar a mulher dele, que é procurada pela polícia", disse Jucá. (Laryssa Borges, de Brasília)

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Jucá vai pedir licença do cargo... Deveria ser demitido

Por Hélcio Silva



Por que licença do cargo? Ministro é cargo de confiança.
Pois é, Romero Jucá (foto acima) afirmou que amanhã pedirá licença do cargo de ministro do planejamento. Teria que ser demitido. O senador Romero Jucá perdeu a credibilidade. O presidente Temer deveria demiti-lo.
Mas a política brasileira é muito diferente da seriedade.

PSOL quer a prisão de Jucá

Por Hélcio Silva


Não tem saída: O Jucá terá que ser afastado do governo.
O presidente Michel Temer está sem aconselhado a afastar o Jucá... O senador está sentindo o parafuso apertar. Já deveria ter pedido para sair.
O presidente Temer já admite tomar uma decisão entre hoje e amanhã. A notícia tomou repercussão internacional.

Lá na minha terra - em São Luís - assunto virou até conversa de esquina.

Aliás, a gravação do diálogo de Juca é assunto em todo Brasil...

Imaginem!... Ele é o Ministro do Planejamento... Vai ter que sair!.

Olhem esta... Vejam... Acabei de ler no UOL:

“O PSOL informou hoje (23) que vai entregar à Procuradoria-Geral da República uma representação, com pedido de prisão por obstrução da justiça, contra o ministro do Planejamento e senador licenciado, Romero Jucá (PMDB-RR). O líder do PSOL, deputado Ivan Valente (SP), antecipou sua vinda a Brasília a fim de ir à PGR. Conversas divulgadas nesta segunda-feira (23) em reportagem da Folha de S.Paulo mostram diálogo entre Jucá e o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, em que o peemedebista fala em um "pacto" para deter o avanço da Operação Lava Jato.”

Pois é: o PSOL quer a prisão de Jucá...  Não é difícil...

O povo quer uma resposta... O Temer não tem saída: ou demite ou deixa o governo em situação difícil...

Vou ficar acompanhando este caso...

Precisamos passar o Brasil a limpo... Seja de que lado for... Seja de que partido for... Quem cometeu crime será responsabilizado...

Tenho dito... Já disse...

De HS...