Busca

terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Quem tem Net? Eu tenho Net-Engana


Hélcio Silva

(22 / 01 / 2019)

O consumidor brasileiro vive sempre enganado. Quem nunca foi enganado na compra de um produto ou serviço?
Vai adiantar mudar, sair da Net ou ir pra outra? Já fui da TVN e pulei fora com pouco tempo...  A OI não está de bons predicados... A Claro é a NET... E agora?
Ontem – e acontece quase sempre – a NET ou ficava fora do ar ou o sinal ficava lento... Quase não trabalhei: muitas matérias deixei de postar no blog...
Hoje está do mesmo jeito...
E não adianta reclamar...
Pois eles dizem que “O Mundo é dos Nets”


Uma doença terrível: O Caos!

A Luz Divina é o nosso caminho!

Continuamos no caminho, seguindo a Luz!

Hélcio Silva

(22 / 01 / 2019)

O janeiro já está pra terminar...

Ontem foi um dia de cão, um dia de caos!

Precisei ir ao centro (ao centro da cidade)!

Não fosse a Luz, eu me perderia: a Luz me acalmava!

Peguei um ônibus, sujo e velho; tremia em seus movimentos...

Mentiram para o povo durante a campanha eleitoral (tanto na de 14 como na de 16)...

“Vão chegar 200 ônibus com ar condicionado, depois mais duzentos; e em três anos teremos uma frota moderninha: só com ar condicionado”, diziam.  

Hoje, são apenas uns quatro pingadinhos com ar geladinho e um bocadão de ônibus velhos, rodando numa cidade de trânsito maluco!!!...

Cidade: São Luís

Prefeito: Edivaldo Junior

Diagnóstico da doença administrativa: Caos!

Porém, mesmo assim, e mesmo por assim ser, continuaremos a nossa caminhada, pois, “A Luz Divina é o nosso caminho!

Bom dia meus amigos e minhas amigas

Até mais ver!

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

DINHEIRO NO BOLSO DE LULA



Ainda com gosto de café amargo na boca (hoje tomei café amargo!!!...), leio a Coluna do Cláudio Humberto, que começa com esse texto abaixo:

LAVA JATO: DINHEIRO DO BNDES NO BOLSO DE LULA

A lista dos financiamentos do BNDES no exterior, divulgada sexta-feira (18), dá sentido às relações promíscuas do ex-presidente Lula com a Odebrecht, que ele beneficiou com 80% das obras em ditaduras latino-americanas e africanas. Integrantes da Lava Jato acham que dinheiro do BNDES acabou no bolso de Lula. Emílio Odebrecht, controlador da empreiteira, confessou até mesmo que havia uma “conta corrente” de R$300 milhões para o ex-presidente presidiário gastar como quisesse.

Concórdias e discórdias


Marli Gonçalves

Queria ser jardineira e plantar concórdias, que seria uma flor linda, viva, fértil, que eu inventaria e espalharia pelo mundo todo, começando por São Paulo, e torcendo para que as sementes fossem carregadas por todo o país. Quem a olhasse seria imediatamente acalmado e passaria a prestar mais atenção no que o outro diz. Seu aroma e colorido se embrenhariam nas casas, nos gabinetes, e todos seriam invadidos por uma sensação de mais lógica, paz e bem-estar.

Sonho meu, sonho meu, vai buscar quem mora longe, sonho meu… Ainda é permitido sonhar, não? Pois bem. Faço isso agora. Parei para pensar um pouco sobre como está difícil achar o ponto de concórdia, sobre qualquer assunto, tema. Um mínimo equilíbrio de bom senso e raciocínio. Onde foi que nos perdemos?

Não é saudosismo, ao contrário, tenho achado que estamos andando para trás, mas muito para trás, lá atrás, quase chegando em um passado que deveria estar soterrado, onde não havia comunicação entre as pessoas, apenas opressão e violência, dominação. Até por causa disso, já interrompo o ataque: não estou falando só de política, dessa gente que vem, mas que passa, muitas vezes como um vendaval que a tudo destrói, arrasta. E que seguidamente tentamos reconstruir.

Refiro-me a nós. Às conversas olho no olho, aos debates divertidos e ricos, com argumentos. Não esse clima de saloon, de bangbang que, por discordar do outro se pensa em eliminá-lo, seja com gestos, seja com palavras, ou mesmo…Um clima que se embrenhou por aqui, e parece estar colado, não passar nem com reza braba.

Qual é a vida real que estamos vivendo? Essa, das redes sociais? Curti, amei, haha, uau, triste, grrr, com as carinhas – emojis – correspondentes. Ou essa das fotos, selfies, com boquinha de pato, em invejáveis cenários paradisíacos? Não colecionamos mais figurinhas. Colecionamos pessoas, seguidores, “Ks”, amigos, inclusive muitos que nunca vimos e nunca veremos – até porque alguns nem existem mesmo, são robôs. Amigo virou palavra com outros sentidos.  Podem até ser meras arrobas, atrás das quais se escondem intenções. Nossas vidas viraram livros abertos; muitos contando apenas histórias da carochinha. Estamos todos vestindo pesadas burcas, só com os olhinhos aparecendo e os dedinhos teclando, passando, repassando qualquer coisa. Assim fica fácil enganar, fazer correr e escorrer o mal.

As minhas flores concórdias teriam fortes atrativos para reunir pessoas em torno delas, todas obviamente concordando em pelo menos um ponto. A partir daí poderíamos começar de novo a discutir outros temas. Proponho que o primeiro seja liberdade, liberdade individual, cada um vive a sua, desde que não interfira na do outro. Perguntas teriam respostas. Análises, críticas e comentários seriam bem-vindos, e rebatidos numa medida educada, da argumentação sem xingação, e especialmente sem paixões políticas, essas desgraçadas formas de amor que sempre trazem desapontamentos. Sempre. É só aguardar. Por mais otimistas que sejamos.

Sempre nos orgulhamos de ser um país gentil, feliz, variado, abrigando todas as raças e credos, comunidades imigrantes de todos os países. Abertos a batalhas, sim, desde que justas e solidárias. Ultimamente estamos ao contrário.

As desavenças e discórdias não são de agora, mas nos fazem muito mal. Pensamos em nos armar, ao invés de nos amar. Em proibir, ao invés de respeitar.
Pense nas concórdias. Ajude a espalhá-las. Enquanto é tempo. Antes que as rosas das rosas, as rosas hereditárias, as rosas radioativas estúpidas e inválidas, sem cor, sem perfume, sem rosa, sem nada, se espalhem em nossos canteiros.

Marli Gonçalves, jornalista 

FLÁVIO BOLSONARO COMPROU R$ 4,2 MILHÕES EM IMÓVEIS QUANDO QUEIROZ MOVIMENTOU R$ 7 MILHÕES

Portal 247

Depois de afirmar em entrevista que os valores movimentados em sua conta foram oriundos de transações com imóveis, veio à tona a informação de que o deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) negociou dois apartamentos em bairros nobres do Rio de Janeiro, no valor de R$ 4,2 milhões, entre os anos de 2014 e 2017; segundo o jornal Folha de S. Paulo, em parte das transações, o valor declarado pelos compradores e vendedores é menor do que o valor usado pela prefeitura para cobrança de impostos; momento de aquisição de imóveis coincide com movimentação de R$ 7 milhões de Fabrício Queiroz


247 - Depois de afirmar em entrevista que os valores movimentados em sua conta foram oriundos de transações com imóveis, veio à tona a informação de que o deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) negociou dois apartamentos em bairros nobres do Rio de Janeiro, no valor de R$ 4,2 milhões, entre os anos de 2014 e 2017. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, em parte das transações, o valor declarado pelos compradores e vendedores é menor do que o valor usado pela prefeitura para cobrança de impostos.

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que "o período da aquisição dos imóveis pelo filho de Jair Bolsonaro é o mesmo em que o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) teria detectado movimentação de R$ 7 milhões nas contas de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio, segundo reportagem do jornal O Globo publicada neste domingo (20)."

E acrescenta: "de acordo com os documentos obtidos em cartórios, Flávio registrou em junho de 2017 a quitação de uma dívida com a Caixa no valor aproximado de R$ 1 milhão para aquisição de um dos apartamentos que comprou, no bairro das Laranjeiras. Segundo dados de uma das escrituras, o débito foi pago em 29 de junho daquele ano."

O jornal ainda fornece a seguinte informação: "ele se desfez do bem em 2017, quando fez uma permuta, recebendo em troca uma sala comercial na Barra da Tijuca e um apartamento em na Urca, além de R$ 600 mil em dinheiro —sendo R$ 50 mil em cheque e R$ 550 mil sem descrição da forma de pagamento— para completar o negócio. Na escritura, o imóvel dado por ele tinha passado a valer R$ 2,4 milhões."

sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Cientistas encontram vida em lago subterrâneo na Antártica

Lucas Agrela 

Exame.com


São Paulo — Pesquisadores da Universidade de Montana encontraram vida na Antártica em um ponto considerado inóspito: no fundo de um lago chamado Mercer, que fica bem abaixo da camada de gelo leste do continente. Os micróbios foram encontrados quando uma equipe de cientistas iniciou um projeto, em dezembro passado, para perfurar mil metros de gelo em direção ao lago. O objetivo era analisar a diversidade biológica da região.

O lago não é pequeno. Ele tem mais de 100 quilômetros quadrados, o que equivale a mais de duas vezes o tamanho do distrito de Manhattan, em Nova York.

Não foram encontrados só dois micróbios. Os testes sugerem que são mais de 10 mil células bacterianas por milímetro de água.

Jonh Priscu, chefe da expedição na Antártica e professor de ecologia na Universidade de Montana, disse ao Live Science acreditar na existência de outras formas de vida que sejam até maiores do que os micróbios encontrados. No entanto, a pesquisa em campo só será retomada dentro de dois meses. Priscu diz que os diferentes lagos subterrâneos do continente podem estar interligados entre si e que podem abrigar vida, mesmo sendo ambientes hostis.

Por que isso é importante

A nova descoberta pode ajudar os pesquisadores e astrônomos a encontrar vida em outros planetas. Especialmente em Marte. No ano passado, um lago subterrâneo foi encontrado no planeta vermelho.

O achado no lago Mercer não foi o primeiro. Em 2013, foram encontrados micróbios vivendo no lago Whilllans. Lá, eles se alimentavam de metano.

Esses fatos reforçam as esperanças de cientistas de encontrar vida em outros planetas do sistema solar.

Explosão de carro-bomba deixa mortos e feridos em Bogotá

AFP



Um homem explodiu um carro-bomba nesta quinta-feira em uma academia de polícia no sul de Bogotá. Ao menos 21 pessoas morreram, inclusive uma cadete equatoriana, e mais de 60 ficaram feridas no "ato terrorista insano", segundo o governo.

O autor foi identificado pelo Ministério Público como José Aldemar Rojas Rodríguez, de nacionalidade colombiana, que entrou às 9h30 local (12h30 de Brasília) em uma caminhonete cinza Nissan Patrol de 1993 na Escola de Oficiais General Francisco de Paula Santander, no sul da capital colombiana.

Rojas Rodríguez morreu no ataque, revelou à AFP um membro do MP, acrescentando que ainda não há informação sobre possíveis ligações do autor com grupos armados que operam no país.

Este "ato terrorista insano não ficará impune, os colombianos jamais se submetem ao terrorismo, sempre o derrotamos, esta não será a exceção", disse o presidente Iván Duque em declaração à imprensa ao lado do procurador-geral, Néstor Humberto Martínez.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Regina Duarte se revolta com Bolsonaro e detona: "Precisamos saber quem é quem"

Stars Insider


Parece que a atriz Regina Duarte não está muito satisfeita com as primeiras ações do governo de Jair Bolsonaro e decidiu soltar o verbo nas redes sociais. A global foi uma das grandes apoiadoras da campanha do, então, candidato do PSL durante a disputa presidencial e agora detonou o político.

O motivo do desabafo de Regina contra Bolsonaro foi a possibilidade de Renan Calheiros ser eleito para o comando do Senado Federal, sendo, inclusive, apoiado pelo presidente da República e seu partido.

Atriz afirmou que o país precisa de pessoas novas em Brasília, não as antigas: “Precisamos saber quem é quem no novo (novo?) time de Brasília”, disparou, em tom de revolta, fazendo questão de convocar seus seguidores para uma manifestação marcada para o domingo (20), na Avenida Paulista, em São Paulo.

Após poucas horas da publicação, o post no perfil do Instagram da atriz já tinha mais de 40 mil likes e inúmeras mensagens pedindo ao atual presidente que organize seu governo de forma coerente. "Esse desgoverno mal começou e só retrocede", "O Brasil não vai avançar assim, a cada dia é um passo para atrás", "E aí dona Regina Duarte, Arrependidinha? Isso é só o começo! Estão a fim de tirar corrupto da politica?", foram alguns comentários na página da atriz

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

A Terra é um planeta de profundas desigualdades sociais.

Caminho pelas páginas eletrônicas da ONU NEWS...

O mundo não vai bem, o planeta não vai bem!


A pobreza rodeia o mundo, exibindo os que sofrem pela fome.

Quantas pessoas em estado de pobreza extrema estão entre nós?

Olhamos para essas pessoas?

O que estamos fazendo?

O que podemos fazer?

O Brasil não é o único país com desigualdades sociais... 

Quantos milhões há de  pessoas passando fome no mundo?

O quadro das desigualdades entre as pessoas é, de modo acentuado, um problema quase sem solução. No entanto, se todos os governos traçassem políticas sociais e econômicas eficientes, o tamanho da pobreza diminuiria.

Vejo aqui, no site da ONU NEWS, o Relatório Panorama Social 2018 apontando que 184 milhões de pessoas viviam na pobreza no ano passado; 

Mais adiante, na mesma leitura, diz o relatório Panorama Social 2018, apresentado ontem (terça-feira) pela Comissão Econômica da América Latina e do Caribe, que o número de pessoas vivendo na pobreza em 2017 chegou a 184 milhões, o que representa 30,2% da população da região. Destas, cerca de 62 milhões de pessoas, ou 10,2% da população, se encontravam na extrema pobreza. Esta foi a porcentagem mais alta desde 2008.

A Terra é um planeta de profundas desigualdades sociais.

Vou pedir a São João uma proteção para São João


Hélcio Silva

(16 / 01 / 2019)

Não precisa amarração, despacho, nem louvações demoradas...

São Joao Batista é um município da baixada maranhense. Bela natureza que, bem administrada, poderia ser um polo de desenvolvimento econômico do Maranhão.

Aliás, a bem da verdade, os municípios da baixada estão praticamente abandonados pelos seus administradores: faltam políticas públicas.

Os prefeitos das cidades da baixada não estão fazendo coisa alguma pelo povo!

Governam sem planejamento.

Como conheço bem São João Batista, vou citar os últimos prefeitos de lá... E, no fim, farei uma perguntinha...

Os últimos prefeitos de São João:

Tonho Figueiredo, Zequinha Soares, Surama, Eduardo Dominici, Amarildo, Junior de Fabrício e João Dominici... 

O que fizeram mesmo por São João?

Com a palavra o povo de São Joao...

Bolsonaro não reage e agora todos mandam


Jorge Oliveira


Barra de S. Miguel, AL – O governo do Bolsonaro entrou numa camisa de força porque a sua equipe ainda não desceu do palanque. Os meninos do presidente continuam entretidos com os brinquedinhos da internet e o pai ocupa seu tempo respondendo aos internautas. Enquanto isso, no mundo real, o que se vê é um governo tonto, vazio, batendo cabeça e tentando se defender de uma infinidade de acusações contra alguns de seus integrantes tão despreparados quanto o próprio chefe. Por exemplo: Onyx Lorenzoni acha que é normal desviar R$ 100 mil em passagens aéreas da Câmara dos Deputados para participar da então campanha do chefe. E o pior: Rodrigo Maia, no afã de chegar à reeleição a qualquer custo e não desagradar o amigo, fecha os olhos para a ilegalidade como se o dinheiro torrado não tivesse saído dos cofres públicos.

A confusão generalizada tem cheiro de pânico tanto no plano interno como no externo. O diplomata Ernesto Araújo, o novo chanceler, vai atuar como homem-de-neandertal, aquele das cavernas. Nega inclusive a globalização na sua visão curta e cega de ódio ideológico. Viramos uma nação de macacos de auditório do Trump até nas mínimas imitações como a de se comunicar sobre os afazeres do governo por twitter. O brasileiro não esquece o mal que os Estados Unidos fizeram ao país patrocinando a ditadura militar e mantendo agentes da CIA aqui nas décadas de 1960/70 para ensinar tortura tão ao gosto de alguns militares, inclusive do capitão admirador desse método medieval.

A equipe de transição teve quase três meses para preparar um plano de governo mas o que se viu foi uma mixórdia, que reuniu um bando de trapalhões, confusos e alheios sobre os problemas do país. Paulo (Posto Ipiranga) Guedes apresenta-se como o sabe-tudo com soluções para todos os males. Diagnostica as doenças da economia que todos os brasileiros conhecem, mas não receita nenhum tipo de remédio eficaz para combater os sintomas. Bateu na mesma tecla dos outros governos: a solução para tudo está na Reforma da Previdência, raciocínio preguiçoso para quem não tem nem rascunho de proposta.

Na outra ponta, o seu chefe, o capitão, sem nada na cabeça, fala ao vento. Disse duas ou três bobagens sobre a economia, imediatamente desmentido por seus auxiliares, caso inédito na república. Onyx apressou-se em dizer à imprensa que o presidente se “equivocou” ao falar sobre aumento de impostos. Que mico! Será que isso não foi discutido com a equipe de transição? Como não bastasse, o general Carlos Alberto dos Santos Cruz, seu homem de confiança na secretaria de Governo do Planalto, procurou os jornalistas para dizer que “nada” ainda é certo quanto à mudança da embaixada do Brasil para Jerusalém.

O general não vê isso com bons olhos pela nossa relação comercial com os países árabes e a ameaça terrorista pelo mundo que pode afetar o Brasil, um país que não vive em conflito com a banda de lá. Se a mudança era para bajular o Trump – que usou isso como plataforma de sua campanha nos EUA -, seus áulicos por aqui vão esperar um pouco mais. Esse alinhamento cego do Brasil com os Estados Unidos é feito de forma atabalhoada, precipitada – e até ingênua. Daqui a dois anos, Trump vai tentar a reeleição. Se perder, como ficam nossas relações diplomáticas e comerciais com o novo governo, certamente mais sereno, sensato e equilibrado do que isso que está aí?

Esse governo oco, sem ideias e propostas para governar, chegou ao poder por acaso, no rastro da corrupção petista que contaminou o país. Entulhou os ministérios de gente inexperiente sob o prisma – e com razão – de que só pessoas honestas poderiam ocupar os espaços. Mas não se preocupou em fazer uma varredura na vida pregressa da equipe e olhar para o próprio umbigo. Alias, isso não foi feito nem na própria família, que adotou o Queiroz como PC Farias de Flávio, filho do presidente, que trincou a retidão dos Bolsonaro. Com o telhado de vidro estilhaçado, pedaços caíram na cabeça de alguns nomeados. Guedes responde a três processos no Ministério Público por crimes financeiros, Onyx está envolvido na Lava Jato que apurou doações ilegais da JBS de R$ 200 mil em suas contas e o presidente tem ido à televisão para desmentir que Queiroz não é seu laranja.

Vê-se, então, que a vestal da honestidade está dissolvendo como bolha de sabão. Para piorar, não existe proposta para a economia, além das ideias de Guedes de entregar o país com a venda indiscriminada de empresas estatais, as mais rentáveis que atraem os olhos do capital estrangeiro, principalmente dos norte-americanos. Uma delas é a Petrobrás, uma das maiores do mundo na área de petróleo. O pretexto é que a empresa foi fonte de corrupção da petezada. Com esse argumento, Guedes pretende negociar a estatal. Alias, pesquisa recente do Datafolha mostra que mais de 60% dos brasileiros são contra essa desestatização inoportuna, desenfreada e sem critérios.

Essa barafunda é fruto dos vários governos paralelos que se formaram em torno de Bolsonaro na Esplanada dos Ministérios: o governo do Guedes, o dos generais, o dos filhos, o do Moro e o do Onyx. E como no reino encantado da Inglaterra, Bolsonaro está como a Rainha Elizabeth: “Reina, mas não governa”.

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

O tempo é ouro, mas o serviço é luz

Eu sou um lavrador, um ser cósmico que investiga. Sou inquieto. Moro na Ilha; mas, quero deixar logo a Ilha e buscar outros voos. Minha vida é voar. Até onde posso chegar, nunca sei...

E sigo voando para encontrar novos rumos.

Hoje, após o almoço, encontrei esse texto na Janela Espírita, que transcrevo abaixo: 

Boa leitura:


O tempo é ouro, mas o serviço é luz


Fonte – Janela Espírita

Lamentar-se por quê?... Aprender sempre, sim. Cada criatura colherá da vida não só pelo que faz, mas também conforme esteja fazendo aquilo que faz.

Não se engane com falsas apreciações acerca de justiça, porque o tempo é o juiz de todos. Recorde: tudo recebemos de Deus que nos transforma ou retira isso ou aquilo, segundo as nossas necessidades.

A humildade é um anjo mudo. Tanto menos você necessite, mais terá. Amanhã será, sem dúvida, um belo dia. Mas para trabalhar e servir, renovar e aprender, hoje é melhor.

Não se iluda com a suposta felicidade daqueles que abandonam os próprios deveres, de vez que transitoriamente buscam fugir de si próprios como quem se embriaga para esquecer.

O tempo é ouro, mas o serviço é luz. Só existe um mal a temer: aquele que ainda exista em nós.

Não parar na edificação do bem, nem para colher os louros do espetáculo, nem para contar as pedras do caminho.

A tarefa parece fracassar? Siga adiante, trabalhando, que muita vez é necessário sofrer, a fim de que Deus nos atenda à renovação.

(André Luiz / Chico Xavier - Livro: Sinal Verde)

Maduro afirma que Bolsonaro é "Hitler dos tempos modernos"

EFE Caracas


O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, fez novos ataques ao presidente Jair Bolsonaro nesta segunda-feira, chamando-o de "Hitler dos tempos modernos", e criticou as políticas econômicas do novo governo do brasileiro.

"E aí temos o Brasil, nas mãos de um fascista. (...) Bolsonaro é o Hitler dos tempos modernos. Não tem coragem e nem decisões próprias, é um fantoche", disse Maduro em discurso realizado na Assembleia Nacional Constituinte, controlada pelo chavismo.

Na pedra do tempo



Hélcio Silva

(15 / 01 / 2019)

Quem sabe tudo sobre o tempo?
Algum cientista já provou a formação do tempo?
O tempo é tudo!
Ele carrega tuas angústias, tuas ansiedades, tuas incertezas... 
Pode te trazer coisas boas... De volta!
Um amor que se foi, e ele te traz de retorno.
Quem já teve um amor de volta, trazido pelo tempo?
Ah! Não quero pensar nisso!
Estou voando pelo éter do infinito, buscando o meu tempo que se foi...
E se foi...
Foi-se!
O tempo ficou escasso!
Vivo um mundo de pouco tempo...
Um mundo sem tempo...
Sentado...
Na pedra invisível do tempo...
Sem tempo!

Quem tem medo de “fantasmas”?



Jorge Hessen

jorgehessen@gmail.com

Brasília/DF

O temor de “fantasmas” é uma atitude ingênua causada pela ausência de conhecimento a respeito da natureza etérea dos “mortos”. Sobre as suas aparições são mais frequentes do que se pensa e muitos creem que a preferência dos Espíritos [“fantasmas”] é pelos ambientes escuros, mas isso é um mito e um engano. Ocorre, simplesmente, que a substância vaporosa dos períspiritos dos “fantasmas” é mais perceptível no escuro, tal como ocorre com as estrelas que só podem ser visualizadas à noite. A claridade do dia, por exemplo,  ofusca a essência sutil que constituem os corpos dos “mortos”. Isto porque os tecidos perispirituais são compostos de energia semelhante à luz , portanto, o perispírito dos “fantasmas” não é, digamos, fosco, ao contrário, é dotado de grande diafaneidade para ser perceptível  a olho nu, durante o dia.

O perispírito, no seu estado normal, é invisível; mas, como é formado de substância etérea, o Espírito, em certos casos, pode, vontade própria, fazê-lo passar por uma modificação molecular que o torna momentaneamente visível. É assim que se produzem as aparições, que não se dão, do mesmo modo que outros fenômenos, fora das leis da Natureza. Conforme o grau de condensação do fluido perispiritual, a aparição é às vezes vaga e vaporosa; de outra, mais nitidamente definida; em outras, enfim, com todas as aparências da matéria tangível. Pode mesmo chegar à tangibilidade real, ao ponto do observador se enganar com relação à natureza do ser que tem diante de si. [1]