Busca

terça-feira, 25 de abril de 2017

Mulher de Cabral pode voltar para a prisão

O Ministério Público Federal (MPF) pediu ao Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) que determine o retorno da ex-primeira-dama do Rio de Janeiro Adriana Ancelmo para a prisão preventiva. Investigada na Operação Calicute, a ré foi denunciada por corrupção e lavagem de dinheiro na organização criminosa liderada pelo ex-governador Sérgio Cabral. Adriana Ancelmo cumpre atualmente prisão domiciliar concedida pela 7ª Vara Federal Criminal, sob a alegação de que a acusada tem filhos menores de 12 anos.

Nenhum comentário: