Busca

quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Férias!!!

De Volta em Janeiro!


O blog está de férias!

Até Janeiro!

Feliz Natal!!!!

Feliz Ano Novo!!!

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Mesmo com denúncias, centro de João de Deus manterá atendimentos

Equipe da Agência Brasil entrou no local e conversou com assessores

Publicado em 11/12018 - 13:45 Por Alex Rodrigues – Enviado da Agência Brasil  Abadiânia


As denúncias de que teria abusado sexualmente de dezenas de mulheres que buscaram tratamento espiritual na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia (GO), “entristeceram” o médium João de Deus, mas não a ponto de fazê-lo desistir de atender as milhares de pessoas que, semanalmente, o procuram na pequena cidade a cerca de 110 quilômetros de Brasília.

Cinco dias após o programa Conversa com Bial, da TV Globo, exibir os primeiros depoimentos de mulheres que afirmam ter sido vítimas de crimes sexuais praticados pelo médium, os funcionários do centro espírita preparam o local para o atendimento previsto para esta quarta-feira (12). Segundo assessores, João de Deus atenderá normalmente pelos próximos três dias.

“Ele está triste, mas está bem. E, no momento certo, vai falar [sobre as denúncias]”, comentou Edna Gomes, assessora de imprensa da Casa Dom Inácio de Loyola. Segundo ela, o médium já chorou diante da repercussão das notícias, mas está convencido de que esclarecerá os fatos.


Para a assessora, os depoimentos das mulheres parecem conter inúmeras “inconsistências” que precisam ser apuradas. Ao mostrar as instalações do centro espírita a jornalistas, que chegam à cidade para acompanhar os desdobramentos dos fatos, Edna garantiu que João de Deus não atende ninguém individualmente, em ambiente separado. “O seu João sempre foi um homem muito respeitador. Conhecendo-o, você percebe que há coisas impossíveis [nos relatos]. Ele mesmo diz que nunca foi santo, mas, neste sentido, não há nada [que o desabone]”, disse Edna, lembrando que o médium já foi inocentado de denúncias anteriores semelhantes.

“A última vez que falei com ele foi ontem. Ele está chateado, claro, mas está bem. É muita coisa ao mesmo tempo”, afirmou Francisco Lobo, um dos secretários da casa. Dizendo ainda estar se inteirando dos fatos, Lobo classificou as denúncias como um “absurdo”. “Vamos ter que esperar peneirar para ver o que fica [das denúncias]”, acrescentou o secretário, que já foi vice-prefeito da pequena cidade de cerca de 12 mil habitantes e, hoje, atua com voluntário da estrutura montada ao redor do médium.

A pequena Abadiânia

Segundo Lobo, além das curas e aconselhamentos espirituais, a Casa Dom Inácio de Loyola se dedica também ao trabalho social. Mantém a chamada Casa da Sopa, onde, além de refeições aos mais pobres e necessitados, oferece atendimento odontológico e outros serviços à população carente, doando material escolar e alimentos. Além disso, a existência do centro espírita movimenta a economia local, com hotéis, bares, restaurantes e pousadas funcionando apenas para atender turistas estrangeiros e brasileiros de outras regiões do país.

“A renda per capita do município praticamente depende do João. Há 83 pousadas em funcionamento, algumas com até 200 quartos. Enquanto a cidade tem pouco mais de 12 mil moradores, a população flutuante mensal ultrapassa 20 mil pessoas. São entre 3 mil e 5 mil atendimentos semanais”, afirmou Lobo, explicando parte da razão do “carinho” que parte da população local sente por João de Deus.

De acordo com o secretário, a casa que funciona há 40 anos no mesmo local e tornou Abadiânia famosa internacionalmente funciona com 40 funcionários com vínculos empregatícios e 30 voluntários assíduos, mais aqueles que aparecem esporadicamente. “Eu sou mais um. O fluxo é muito grande e é preciso termos gente”. Gente que, segundo Lobo, professa todas as fés e vêm de todas as partes do mundo. “Eu mesmo continuo católico. Aqui não se professa religião. É um lugar ecumênico. Há budistas, evangélicos, enfim, de todas as religiões e nacionalidades”.


De fato, nas imediações do centro, é grande a presença de estrangeiros. Na manhã de hoje, o salão de café do hotel mais próximo da Casa Dom Inácio de Loyola estava tomado por franceses. Nas ruas, é possível ouvir pessoas conversando em inglês, alemão e espanhol. Lobo garante que, cerca de 25% dos frequentadores são estrangeiros, o que daria uma média de 5 mil pessoas vindas do exterior. Justamente as que costumam permanecer mais tempo na cidade e movimentar a economia local.

De acordo com a funcionária de uma pousada que pediu para não ser identificada, a maioria dos brasileiros costuma chegar na quarta-feira, cedo, e em grupo. Os atendimentos acontecem pela manhã e pela tarde. Enquanto a reportagem da Agência Brasil circulava pela cidade, um ônibus de Santa Maria (RS) chegou com cerca de 40 passageiros que vieram conhecer a casa de atendimento espiritual.

Para Edna e Lobo, os promotores da força-tarefa criada pelo Ministério Público de Goiás podem ter se precipitado ao anunciar que a mera denúncia, em caso de crimes sexuais, pode ser o suficiente e que não descartam a hipótese de pedir o fechamento do centro espírita. “Eu só acho que a Casa não tem nada que ver com isso. A Casa é uma igreja. Você vai fechar uma igreja? Agora, se você quer tirar o padre, o pastor, tudo bem, [que se apure os fatos], mas a igreja é a igreja.”

Previsões: furdunço geral


Marli Gonçalves

Acho que eu ainda não tinha exatamente contado pra vocês que disponho de sentidos extras, quase mediúnicos, e posso antever alguns fatos e acontecimentos. Na verdade, acho que todos nós temos esse dom. Você também já está aí percebendo o furdunço, os forrobodós se armando. Nada como um fim de ano como esse de 2018 para previsões: os fatos nem esperam chegar no futuro, já estão até rolando, apressados.

Bem que falamos. Espero que tenham registrado que, independente de posição política, que não sou de lá nem de cá, já tinha previsto que a coisa toda ia ser bem produtiva de fatos, fitas, frases lapidares, revelações, pensamentos aterradores, brigas de caçarolas. Tanto que logo comecei meu programinha #ADEHOJE, #ADODIA. Zástrás. Um minutinho só. Com um diferencial: o humor, que é preciso para assistir ao espetáculo alucinado que nos entregam. Como um velho amigo entendedor da política me disse, ao elogiar, humor, uma boa e atraente forma de análise crítica.

E como ultimamente até se você estiver falando de uma receita de bolo o povo acha que está falando mal do próximo presidente e ataca ferozmente, já adianto que as previsões atingem bastante não só a ele, essa equipe indicada, os filhos, mas também outros ex-presidentes, inclusive o atual de hoje e que virará ex nos próximos dias. Também aquele lá, preso, mas sempre bem acompanhado porque visitas não lhe faltam.

Investigação sobre ex-assessor de filho de Bolsonaro muda de mãos

EL PAÍS



Depois de descobrir que um ex-assessor do filho do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), movimentou "atipicamente" 1,2 milhão de reais em suas contas, a Procuradoria da República no Rio de Janeiro decidiu encaminhar a investigação sobre eventual irregularidade no caso para a esfera estadual. Agora, caberá a algum promotor vinculado ao Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro abrir qualquer procedimento de apuração, se assim achar necessário. O órgão de investigação local costuma se destacar por sua atuação contra o narcotráfico, e raramente atua em grandes operações contra corrupção de agentes políticos.

Na semana passada, um relatório do Conselho de Controle de Atividade Financeira (COAF) revelado pelo jornal O Estado de S. Paulo apontou que Fabrício José de Queiroz, um policial militar que era motorista e segurança do deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), teria movimentado essa quantia milionária em suas contas sem qualquer justificativa plausível. Como policial lotado na assessoria parlamentar do gabinete de Flávio, Queiroz recebia pouco mais de 21.000 reais por mês. Ou seja, em um ano, teria de ter uma movimentação de aproximadamente 252.000 reais. Valor 4,7 vezes inferior ao movimentado por ele. Além disso, foi constatado que o policial depositou 24.000 em cheques para a esposa do presidente eleito e madrasta de Flávio, Michele Bolsonaro. O ex-assesor também recebeu transferências bancárias de outros sete servidores da (Alerj) que passaram pelo gabinete de Flávio Bolsonaro, segundo a Veja.

Vergonha: 110 milhões de propina para Aécio

Corrupção


Como já foi noticiado aqui no blog, nesta manhã desta terça-feira (11 de dezembro de.2018), a PF (Polícia Federal) cumpre mandado de busca e apreensão no apartamento de Aécio Neves (PSDB), no bairro de Ipanema, no Rio, e também da irmã do senador, Andréa Neves, em Minas Gerais. Frederico Pacheco, primo dos Neves, também recebeu ordens judiciais.

A operação é baseada nas delações da JBS e apura crimes de corrupção. A polícia está a procura de documentos relacionados aos depoimentos de Joesley Batista e Ricardo Saud, do grupo J&F. Eles delataram repasses de propina de quase R$ 110 milhões para Aécio.

Buscas da PF em imóveis de Aécio Neves

PF faz buscas em imóveis de Aécio Neves, Cristiane Brasil e Paulinho da Força


A procura de documentos faz parte de operação baseada em delações de Joesley Batista e Ricardo Saud. Os executivos do grupo J&F relataram repasse de propina de quase R$ 110 milhões ao senador do PSDB.

Equipes da Polícia Federal e do Ministério Público Federal cumprem, na manhã desta terça-feira (11), mandados de busca e apreensão em imóveis do senador Aécio Neves (PSDB) e da irmã dele, Andréa Neves, no Rio e em Minas Gerais. A defesa do tucano, em nota, considerou a medida "desnecessária"

São alvos da operação

Aécio Neves (PSDB), senador e deputado federal eleito;
Agripino Maia (DEM), senador;
Andréa Neves, irmã de Aécio;
Antonio Anastasia (PSDB-MG), senador;
Benito da Gama (PTB), deputado federal;
Cristiane Brasil (PTB), deputada federal;
Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, deputado federal e presidente nacional do partido Solidariedade.
Além dos políticos, as buscas miram empresários que, afirmam promotores, emitiram notas fiscais frias para Aécio.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

SÃO JOÃO BATISTA - Lei municipal é declarada inconstitucional

A pedido do Ministério Público do Maranhão, em Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin), ajuizada em maio de 2017, o Poder Judiciário declarou inconstitucional incisos da Lei nº 01/2017, do Município de São João Batista, que permitia a contratação de servidores públicos sem concurso público.

A decisão do pleno do Tribunal de Justiça, de 28 de novembro, foi publicada nesta quarta-feira, 5. A Adin, assinada pelo procurador-geral de justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho, questionou a contratação temporária de profissionais para atividades finalísticas da saúde; vigilância e conservação do patrimônio público; limpeza pública; serviços relacionados a programas, ajustes e convênios executados em parceria com os demais entes da federação.

A referida lei autorizava, ainda, admissão de servidores para suprir a necessidade da administração na pendência de conclusão de concurso público; substituição de servidores concursados que estejam afastados, em licença ou em exercício de cargo comissionado.

Justiça condena vereador do município de Virmond a 11 anos e 8 meses de reclusão por coação de testemunhas em processo por peculato

10/12/2018


O Juízo da Vara Criminal de Cantagalo, no Centro-Sul paranaense, condenou a 11 anos e 8 meses de reclusão um vereador de Virmond (município da comarca), ex-presidente da Câmara de Vereadores. Preso em flagrante há cinco meses por peculato, o vereador foi condenado por fraude processual, em razão da coação de testemunhas em processo que apurava a utilização, por ordem sua, de maquinário público em propriedades particulares.

De acordo com a denúncia apresentada pela Promotoria de Justiça de Cantagalo, o vereador instigou cinco pessoas a cometerem o crime de falso testemunho em seu favor em ação penal instaurada para apuração do crime de peculato, processo em que o vereador também é réu, além de tentar fraudar outras provas com o mesmo objetivo de defesa. Como o réu já estava preso, teve negada a possibilidade de recorrer em liberdade.

Fonte – Ministério Público do Paraná

Gaeco cumpre 12 mandados de prisão temporária e 44 de busca e apreensão, no Paraná

0/12/2018



O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná, cumpre na manhã desta segunda-feira, 10 de dezembro, 12 mandados de prisão temporária e 44 mandados de busca e apreensão expedidos pelo órgão especial do Tribunal de Justiça do Paraná. A ação faz parte da Operação Mustela, que investiga agentes públicos e médicos, em organização criminosa que cobrava indevidamente de pacientes para furar a fila do Sistema Único de Saúde.

As prisões temporárias foram determinadas contra dois médicos, assessores, secretárias e intermediadores, um deles vereador em Bandeirantes. Os mandados de busca são cumpridos em dez cidades (Curitiba, Campo Largo, Marechal Cândido Rondon, Almirante Tamandaré, Campina Grande do Sul, Telêmaco Borba, Bandeirantes, Campo Magro, Colombo e Siqueira Campos), atingindo o gabinete de um deputado estadual na Assembleia Legislativa, o diretório de um partido político, hospital e clínicas.

As investigações foram iniciadas há cerca de 18 meses na Promotoria de Justiça de Campo Largo.

Informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação

Um “médium curador” [não espírita] e o rebuliço na mídia global (Jorge Hessen)

9 de dezembro de 2018



Jorge Hessen

jorgehessen@gmail.com

A TV Globo entrevistou mulheres que acusaram o “médium” [não espírita] João de Deus sobre as violações sexuais que teriam sofridos quando elas buscaram o tratamento espiritual na “Casa Dom Inácio de Loyola”, localizada em Abadiânia, Goiás. As acusações são de três brasileiras que pediram para não serem identificadas e da coreógrafa holandesa Zahira Lieneke Mous, a única que aceitou mostrar o rosto na televisão.

Será que estamos diante de crimes análogos ao cometido pelo médico “Roger Abdelmassih” ? Hum! Será ? Em nota enviada à TV Globo a assessoria de imprensa do “médium” [não espírita] afirmou que as acusações são "falsas e fantasiosas" e questiona o motivo pelo qual as vítimas não procuraram as autoridades. Ainda afirma que a situação é lamentável, uma vez que o Médium [não espírita] João é uma pessoa de “índole ilibada"(sic).

Após a difusão da sinistra notícia (de repercussão nacional), a Federação Espírita Brasileira emitiu uma pequena nota sobre atuação de médiuns curadores, declarando que o Espiritismo orienta que o serviço espiritual não deve ocorrer isoladamente, em face disso, não recomenda a atividade de médiuns que atuem em trabalho individual, por conta própria. Esclarece ainda que tais médiuns “curadores” [dentre eles o (não espírita) “João de Deus”] não estão vinculados ao Movimento Espírita, nem seguindo sua recomendação. (1) “Oh, meno male!”

Há 5 anos, após leitura de reportagem da Revista VEJA, resolvemos refletir e contextualizar alguns trechos da matéria publicada. O título da reportagem era exatamente: “A face humana do mais endeusado médium brasileiro” (2), a Revista VEJA destacou a capacidade do médium [não espírita] João de Deus de atrair gente do mundo inteiro para um município próximo do Distrito Federal. Afirma a reportagem que o “santificado médium” vive o cotidiano sob o manto da contradição entre o “espírito e a carne”, a “cura e a doença”, o “desprendimento e a vaidade”, os gestos de “generosidade, os arroubos de cólera” e os negócios terrenos (3) [é milionário], os amores [tem onze filhos com dez mulheres diferentes]. (grifei) A cada dois anos o “curandeiro-endeusado do cerrado” troca a frota de carros da família. O dele era um Mohave Kia, avaliado em 2013 em 170 000 reais” [cento e setenta mil reais]. (4)

Sabemos que a mediunidade não guarda relação com a retidão moral do médium; seu funcionamento independe das qualidades de honradez. O fato é que os médiuns de tais “cirurgiões do além” sempre seduzem grande número de fregueses, estabelecendo, não raro, com a mediunidade, um negócio rendoso, uma polpuda fonte de captação de dólares e reais.

Em 2013 a instituição dirigida por tal “deus da mediunidade de cura” “ teve um faturamento de aproximadamente 7,2 milhões de reais (isso mesmo! sete milhões e duzentos mil reais), levando-se em conta somente a venda de passiflora, preparado à base de maracujá, produzido ali mesmo, comercializado à época a bagatela de 50 reais o frasco e receitado a uma média de 3.000 visitantes semanais.”. (5)

É lamentável que os médiuns invoquem "Espíritos" para que lhes sirvam  como “cirurgiões do além” a fim de retalhar e perfurar corpos físicos em nome de “operações espirituais”, que lhes prescrevam placebos.

É constrangedor essa tendência de subestimar a contribuição da medicina humana, entregando nossas enfermidades aos Espíritos “curandeiros do além” (preferencialmente com nome de santos, ou com sotaque germânic ou hindu) para que "curem" doenças. Lembremos que precisamos "aproveitar a moléstia como período de lições, sobretudo como tempo de aplicação de valores alusivos à convicção religiosa. A enfermidade pode ser considerada por termômetro da fé”. (6)

Não desconhecemos a possível intervenção dos desencarnados nos processos terapêuticos na Terra, mas não se pode dar prioridade a esse tipo de trabalho, na suposição de curas ou na falsa ideia de fortalecimento do Espiritismo por esses meios. Lembramos que certa vez o Espírito do “Dr. Fritz” quis operar Chico Xavier, em 1965, através do médium [não espírita] Zé Arigó: - "Eu te ponho bom desse olho. Faço-te a cirurgia agora! Pronunciou Arigó, e Chico Xavier respondeu-lhe: - "Não, isso é um reflexo do passado. Eu sei que o senhor pode consertar o meu olho. Mas como o compromisso do passado continuará, vai aparecer-me outra doença. Como eu já estou acostumado com essa, eu a prefiro. Por que eu iria querer uma doença nova?.

Os Espíritos não estão à disposição para promover curas de doenças que não raro representam providências corretivas para nosso crescimento espiritual no buril de reparação moral. Por tudo isso, é urgente não abrirmos mão da precaução! Ainda mesmo que o excesso em tudo seja ruinoso. Contudo, Kardec endossa nossa atitude dizendo que “vale mais pecar por excesso de prudência do que por excesso de confiança". (7)

Referências bibliográficas:

[1]           Disponível em http://www.febnet.org.br/blog/geral/noticias/feb-esclarece-sobre-atuacao-de-mediuns-curadores/    acesso 08/12/2018
[2]          Disponível em http://vejabrasil.abril.com.br/brasilia/materia/joao-do-ceu-e-da-terra-508 acesso em 14/09/2013
[3]          Suas economias vêm do garimpo. Ele é dono de fazendas na região, é proprietário de apartamentos em Brasília, Goiânia, Anápolis e Abadiânia, segundo a Revista Veja
[4]          Disponível em http://vejabrasil.abril.com.br/brasilia/materia/joao-do-ceu-e-da-terra-508 acesso em 14/09/2013
[5]          Idem
[6]          VIEIRA, Waldo. Conduta Espírita, Ditado pelo Espírito André Luiz, Cap.35. RJ: Editora FEB, 1977-5ª edição
[7]          KARDEC, Allan. Viagem Espírita-1862, Brasília, Ed. Edicel, 2002, pág. 33
Postado por HESSEN às domingo, dezembro 09, 2018

Federação Espirita Brasileira esclarece sobre atuação de médiuns curadores

FEB esclarece sobre atuação de médiuns curadores



A Doutrina Espírita atua com o trabalho de caridade material e espiritual desinteressada, sem nenhum propósito a não ser o de auxiliar os necessitados.

“Toda a prática espírita é gratuita, como orienta o princípio moral do Evangelho: Dai de graça o que de graça recebestes” (O evangelho segundo o Espiritismo, cap. 26).

O Espiritismo orienta que o serviço espiritual não deve ocorrer isoladamente, apenas com a presença do médium e da pessoa assistida. Não recomenda, portanto, a atividade de médiuns que atuem em trabalho individual, por conta própria. Estes não estão vinculados ao Movimento Espírita, nem seguindo sua orientação.

A Federação Espírita Brasileira, junto ao Movimento Espírita, fundamentada na tríade Deus, Cristo e Caridade, pratica o bem, levando consolo e esclarecimento à humanidade.

“Não é a mediunidade que te distingue. É aquilo que fazes dela”. (Emmanuel, em Seara dos Médiuns, cap. 12, psicografado por Chico Xavier).

Serviço de Inteligência de Goiás fará varredura na vida de João de Deus

MSN - Notícias



O Serviço de Inteligência da Polícia Civil de Goiás vai fazer uma varredura na vida pregressa do médium João de Deus, de 76 anos, e levantar denúncias realizadas nos anos 1970 que, aparentemente, foram arquivadas durante o regime militar, informou o jornal Correio Braziliense. As investigações não se aterão apenas à busca de outros casos de abuso sexual, além dos 13 já denunciados, mas também a acusações de estelionato e de exercício ilegal da Medicina.

Médium que atrai cerca de 1.500 pessoas diariamente em seu centro espírita em Abadiânia (GO), João Teixeira de Farias, o João de Deus, foi denunciado por abuso sexual por dez vítimas durante o programa Conversa com Bial, da Rede Globo, levado ao ar na última sexta-feira 7. Quatro delas fizeram relatos no momento. Outras três mulheres deram depoimentos ao jornal O Globo, publicados na edição de sábado 8. Em nota enviada à emissora de televisão, João de Deus rechaçou “veemente todas as acusações”.

O caso foi encaminhado ao Serviço de Inteligência pelo delegado-geral da Polícia Civil de Goiás, André Fernandes Almeida. As denúncias de vítimas de abuso sexual começaram a ser apresentadas em outubro passado à Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic), que abriu o inquérito. O caso é considerado complexo.

“As mulheres serão ouvidas pela Polícia Civil para que possamos buscar as provas necessárias para investigar com imparcialidade e com eficiência”, afirmou o delegado Almeida ao Correio.

No programa Conversa com Bial, as entrevistadas mencionaram ataques semelhantes sofridos de João de Deus. Entre eles, sua insistência para que elas tocassem seu pênis, dizendo ser um método de “limpeza”. A coreógrafa holandesa Zahira Leeneke Maus foi a única a se identificar ao relatar o abuso sofrido. As vítimas buscavam a ajuda do médium para solucionar problemas de saúde e, em quase todos os casos, há relatos de medo sobre as consequências de não seguir as exigências do médium.

João de Deus construiu, ao longo de 42 anos, fama e admiração no Brasil e no exterior. As romarias a Abadiânia, onde concentra suas atividades e reside, respondem por boa parte da economia local. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a apresentadora Xuxa e o ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso são algumas das personalidades nacionais a ter buscado a atenção do médium. Do exterior, a apresentadora americana Oprah Winfrey, foi uma das celebridades atendidas por ele.

domingo, 9 de dezembro de 2018

Oculta: Poema de Roberto Franklin


Oculta

Roberto Franklin

Mostra-me tua face,
revela-me teus segredos.
Mostra-me tua face
diz-me quem és e para quem és.
Completa meu desejo
Quero estar contigo.
Desse momento único
que só nos sabemos.
Nasce a inspiração
Nasce a vida.


- Direitos Reservados -

ISBN: 9788544804742

sábado, 8 de dezembro de 2018

Bush, meio amigo


José Sarney

Jorge Amado, numa das centenas de conversas que tivemos ao longo da vida, nas quais ele não deixava de colocar uma pitada de humor, contou um encontro com Neruda. Jorge perguntou-lhe por um companheiro de geração, e ele respondeu: “Não me pergunte por ninguém, Jorge. Todos já morreram.”

Agora, com a morte do Bush, eu me pergunto pelos companheiros do tempo em que fui Presidente. Lembro-me de Andrés Pastrana, Andrés Pérez, Helmut Schmidt, Mário Soares, Shimon Peres, François Mitterrand e tantos. Agora foi a vez de George H. W. Bush, o Bush pai.

Conheci George Bush nas Nações Unidas. Eu era delegado do Brasil em uma conferência. O Embaixador Sérgio Frazão levou-me a um jantar oferecido à Delegação brasileira por Bush, então Embaixador dos Estados Unidos na ONU. Foi uma reunião formal. Guardo a memória dos belos quadros de pintores célebres americanos, daqueles retratos em que eles carregavam no vermelho das faces. Admirei-me da coleção tão grande: eram, disse-me, da National Gallery.

Depois, já Presidente, fui em visita oficial aos Estados Unidos. Ele era Vice de Ronald Reagan. Tivemos um café de trabalho, eu acompanhado por Ricupero, Sayad, Abreu Sodré e Funaro. Os americanos queriam reverter a posição do Brasil de ter saldos positivos na balança comercial. Explicamos que eles tinham sido campeões durante mais de cem anos. Os meus acompanhantes técnicos ficaram irritados, e a reunião azedou, sobretudo pela participação de James Baker, que era secretário de Tesouro. Bush sentiu que não podíamos prosseguir, me pediu desculpas e disse que tinha um compromisso no Senado. Saímos, todos com cara de meninos amuados.

Nós nos encontramos ainda nas recepções oficiais, inclusive ele presidindo a sessão do Senado em que fui homenageado.

Depois, ele tornou-se Presidente, e tivemos muitos encontros. Alguns deles bons, outros não tanto. Ele insistia em falar da Amazônia, e eu acabei lhe lembrando que os próprios americanos, com a Amazon River Corporation, haviam projetado sua devastação, evitada pela população de Belém do Pará, que não deixou passar seu navio. Ele não gostou, nem eu. No sepultamento do Imperador Hirohito, do Japão, num frio insuportável, tivemos outra conversa azeda.

Mas esses encontros difíceis foram exceções. A última vez, nos 200 anos da Revolução Francesa, Mitterrand, que tinha um irmão muito ligado ao Brasil, prestou-me uma homenagem e colocou-me a sua esquerda, e a sua direita sentou Bush. No imenso salão, entre os chefes de Estado de mais de 150 nações, estava o filho da Dona Kyola, de Pinheiro.

Com a morte do Bush, recordei todos os nossos encontros, mas o balanço que faço é de um excelente político, educado e cativante, que falava pouco e era gentil com as pessoas. Nos meus últimos anos de Senado senti que devia sair da política militante, porque meus discursos eram quase só panegíricos dos políticos, intelectuais e meus amigos que morriam. Lembrei-me de Jorge Amado. Todos já morreram.

José Sarney

Graças à sonda InSight, a humanidade agora pode ouvir os ventos de Marte

Patrícia Gnipper 

Canaltech


Pela primeira vez na história, podemos ouvir o som dos fortes ventos marcianos. Enquanto a sonda InSight, que chegou ao Planeta Vermelho no final de novembro, se prepara para ativar seus instrumentos científicos que medirão abalos sísmicos e estudarão o interior do planeta Marte, seu sensor de pressão de ar junto com o sismógrafo conseguiram gravar o áudio dos ventos do planeta.

"Uma das coisas às quais nossa missão é dedicada é medir o movimento de Marte e, naturalmente, isso inclui o movimento causado pelas ondas sonoras", explica Bruce Banerdt, principal investigador da missão InSight. De acordo com as estimativas dos cientistas, o vento gravado soprava entre 10 e 16 mph.

O sensor de pressão de ar da sonda detectou as vibrações diretamente, enquanto o sismógrafo registrou as vibrações causadas pelo vento soprando em seus painéis solares. "Os painéis solares nas laterais da sonda responderam às flutuações de pressão do vento. É como se a InSight estivesse colocando suas orelhas para fora e ouvindo o vento de Marte batendo nelas. Quando olhamos a direção das vibrações da sonda vindas dos painéis solares, ela corresponde à direção do vento esperada no local de pouso", disse Tom Pike, que faz parte da equipe da missão.

No vídeo abaixo, você também pode ouvir os ventos de Marte. Para tal, a NASA recomenda usar fones de ouvido ou um subwoofer porque o tom é bem baixo, mas o pessoal da agência elevou o áudio em duas oitavas para facilitar a audição geral.


A gravação é especialmente preciosa porque esse tipo de captura por meio do sismógrafo só é possível durante esses estágios iniciais da missão porque, uma vez que seus instrumentos estiverem todos devidamente posicionados, uma cúpula será acionada para proteger a InSight contra o vento, com os cientistas filtrando ativamente o ruído vibratório para obter os dados mais precisos possível. Afinal, o principal objetivo do sismógrafo da sonda é detectar os "Marsquakes", nome dado aos abalos sísmicos marcianos similares aos terremotos de nosso planeta e, portanto, é necessário haver uma estabilidade para lá de precisa para que os dados capturados sejam os mais reais possível.
  
Mas novos áudios do ambiente de Marte estão a caminho no futuro próximo. Não pelos "ouvidos" da InSight, mas sim pelos dois microfones que serão instalados no rover Mars 2020, que será lançado em 2020 e chegará ao Planeta Vermelho no ano seguinte.

Fonte: NASA