Busca

sábado, 25 de abril de 2015

Coluna do Jersan

HÁ NECESSIDADE DE AÇÕES CONCRETAS


O Governo do Estado tem falado muito nos malfeitos dos gestores anteriores e no resgate da moralidade administrativa. Mas, e os malfeitores, não podem ser responsabilizados? O Ministério Público e a Justiça não podem ser acionados, não só para resgatar o prejuízo como para punir os culpados? O erário foi sangrado, no momento em que são pagas gratificações indevidas a diretores de instituições, nos contratos superfaturados, no recebimento de propina por agentes públicos. E aí, fica por isso mesmo?

Se no DETRAN-MA, foram economizados cerca de R$ 10 milhões na contratação de empresas terceirizadas, foi porque gestões anteriores praticaram irregularidades e pelas quais devem responder; se na EMAP a diretores foram pagas gratificações indevidas, lógico que eles não só deveriam devolver o valor do ganho irregular como ser processados por improbidade, apenas para citar dois casos, dos inúmeros já divulgados, sem que sejam tomadas medidas concretas de responsabilização dos infratores.No Brasil as coisas correm frouxas. Dificilmente corruptos são punidos implacavelmente. Recebem penas leves e geralmente usufruem nos bens roubados ou subtraídos dos cofres públicos. As leis favorecem os “larápios de colarinho branco” que estão dentro e fora do Congresso Nacional que as elabora e as aprova. E o pior e mais revoltante é que quem paga o prejuízo sofrido pelo país é o contribuinte, o trabalhador que paga um dos impostos mais aviltantes do mundo. 

PETROBRAS

De acordo com o balanço referente ao ano de 2014, divulgado na última quinta-feira (23) a Petrobras registrou perdas de R$ 6,19 bilhões com corrupção e prejuízo de R$ 21,58 bilhões. Isso causa um “sentimento de vergonha na companhia” disse o atual presidente da estatal, Aldemir Bendine.

Bendine esclareceu, ainda, que a baixa contável de R$ 6,2 bilhões referente aos casos de corrupção pode ser modificada, no decorrer da investigação da Lava Jato.

E ROSEANA?

E a ex-governadora Roseana, tomou doril? Comenta-se que ela passou por São Luís dias atrás e está em Brasília, onde, com a família comemorou na última sexta-feira (24/04 os 85 anos de nascimento do pai, ex-senador José Sarney. Sobre o caso da propina que o doleiro Yosef teria pagado a ela (caso Constran), através do então secretário-chefe de Gabinete, cujo processo teria sido enviado para a Justiça local, caiu no esquecimento? Não se fala mais nisso. 

Já o senador Edison Lobão permanece na vitrine esperando o que o desdobramento da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, reserva pra ele. Empresários e ex-dirigentes da Petrobrás estão recebendo penas leves, os políticos envolvidos no esquema vão sofrer alguma penalidade? Nada! Roseana, no máximo poderá ficar inelegível por algum tempo...

LUTA DE GIGANTES

Senador Renan Calheiros, presidente do Senado e do Congresso Nacional e o presidente da Câmara Federal, deputado Eduardo Cunha, são dois gigantes lutando por prestígio dentro do partido deles (PMDB) e no Palácio do Planalto. O Projeto que regulamenta a terceirização de mão de obra no país, aprovado pela Câmara, tem de passar pelo crivo e votação do Senado. Cunha tem pressa e Renan nem tanto. 

O senador – presidente ameaça engavetar o projeto e o deputado-presidente promete revidar, não colocando em pauta matérias de interesse dos senadores. Agindo como gigantes do PMDB que atemoriza a presidenta Dilma Rousseff (PT) os dois parlamentares usam o intragável “perfume da chantagem”, nesse caso da terceirização. É provável a vitória de Renan Calheiros nesse embate. 

PF NELES

O deputado Raimundo Cutrim (PCdoB), exige a reabertura das investigações relacionadas ao assassinato do jornalista Décio Sá. Em pronunciamento feito na última sexta-feira (24), na tribuna da Assembléia Legislativa, ele solicitou, mais uma vez e no dia em que completava três anos do bárbaro crime, o desarquivamento do processo e que a Polícia Federal assumisse o caso, justificando que “a polícia civil daqui não tem condições profissionais de reabrir este caso porque foi feito um trabalho viciado, comprometedor.”

Cutrim considera-se vítima de uma campanha ardilosa promovida pelo Sistema Mirante de Comunicação que o envolveu no caso com o objetivo de desmoralizá-lo o que, felizmente, não conseguiu. Cutrim acrescentou que até hoje, não se sabe, quem, realmente, mandou matar Décio Sá. “Então, só se tem certeza, de quem matou e quem morreu.” Quanto ao mandante, persistem as dúvidas e os questionamentos que precisam ser esclarecidos, segundo disse o deputado e ex-secretário de Segurança Pública, Raimundo Cutrim. 

CASTELO NA LUTA

O deputado federal João Castelo (PSDB-MA) conseguiu beneficiar São Luís com Emenda Parlamentar no valor de R$3 milhões que a Prefeitura Municipal deverá aplicá-los na reestruturação e urbanização da Vila Vinhais Velho, um dos logradouros mais antigos e, por isso, históricos, da capital Maranhense. A EMAP, também foi beneficiada pelo deputado tucano que a incluiu como beneficiária de R$ 5 milhões. 

Castelo que acaba de ser eleito vice-presidente da Subcomissão Permanente de Portos e Vias Navegáveis, da Câmara dos Deputados, disse que “o transporte marítimo é o modal prioritário para a alavancagem de grandes volumes de cargas, pois, chegam a representar 70% do comercio internacional de mercadorias”. Castelo acrescentou que o setor precisa de muita atenção da Comissão e que ele está pronto para colaborar. 

SEM DECISÃO


 O presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Astro de Ogum, ainda não decidiu se deixa a conta da Casa no Bradesco ou se opta por outra instituição bancária. Enquanto perdura a indecisão, os funcionários que precisam renegociar e tirar empréstimos consignados estão prejudicados, alguns, com a corda no pescoço. Por enquanto a conta continua no Bradesco, mas essas operações estão suspensas, por ordem do presidente. 

Nenhum comentário: