Busca

domingo, 5 de abril de 2015

"Perdão Pai – eles ainda não sabem o que fazem..."




Por José de Oliveira Ramos
(zeoliveira43ramos@gmail.com)







Perdão Pai – eles ainda não sabem o que fazem.



Teu sangue Pai, no espinho da coroa que te impuseram – e que me salva na eternidade.

Jesus, eu aprendi que nenhum de nós vai ao pai, sem que seja através de ti. E eu creio nisso. Creio firmemente.
Creio, também, que só estou aqui porque tu queres. Sei que permitistes que eu cumpra a minha missão – para só então, voltar para o pó de onde vim.

Mas, nesses 72 anos a serem completados dentro de 26 dias, aprendi muito. Aprendi com as pessoas certas, creio. Vivi vendo e procurando (além de valorizar) compreender o sacrifício que fizestes e o sangue que derramastes por mim, por nós. Por todos nós.

E, ao que parece, em troca temos te dado tão pouco – e, provavelmente menos do que o pouco que tu pedes, em troca de tudo que fizestes.

Derramastes o teu sangue. Entregastes o teu corpo em sacrifício por nós – e até esquecestes de ti.
Vês!….


Tuas mãos pregadas – pela minha liberdade.

Viemos do pó e ao pó voltaremos, depois da nossa missão. Mas, nesse intervalo entre a chegada e a volta, nos permites o usufruto do que só tu és capaz de criar – e de colocar à nossa disposição.


Tudo parece pintura e até as que realmente o são, como Capela Sistina e tantas outras que destes mãos, olhos e sensibilidade para Michelangelo, Vincent van Gogh, Monet, Manet, Toulouse-Lautrec, Leonardo da Vinci, Gauguin e tantos outros nos deliciarem com cores mágicas. Cores divinas. Cores tuas.


Pai quem usaria essas cores melhor que tu?


Jesus, quem na Terra conseguiria pintar o arco-íris?


E, quem faria isso usando apenas a “tela” que usas?


E as tintas – alguém conseguiria mais belas que as tuas?


Pai, pintarás sempre melhor que Lautrec, Gogh ou Michelângelo.


Senhor, e o vento que fizestes fortes para tanger os maus; fracos para acariciar os bons e raivosos para castigar aqueles que teimam em desobedecer – e que só lembram de Ti nas necessidades?!


E os animais, o mar com suas ondas calmas ou revoltas?


Quem mais poderia criar tudo isso, senão Tu?


Quem mais é capaz de manter a vida de todos e de tudo, se não Tu?


E a chuva, o sol, a noite, o dia e o cântico mavioso dos pássaros – alguém seria capaz de criar e manter além de Ti?


Só Tu Mestre, és capaz de adaptar o animal ao habitat.


Por tudo isso Jesus, caminho único que nos leva à Deus, eu vivo. Eu creio. Conscientemente, o somatório de tudo, ainda será muito pouco ou quase nada para explicar o Mistério da Fé.

Nenhum comentário: