Busca

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Sarney manda lavar o Palácio com Sal Grosso, e Rosane (ex-Collor) fez rituais de magia negra contra Silvio Santos


Êta meu Brasil, a coisa vem de cima!
Sou um lembrador de fatos, talvez um contador (ou revelador) de histórias. Consegui colocar um baú no interior da minha cabeça, no cantinho secreto da minha memória!
No dia 31 de dezembro de 2006, o Dr. José Sarney escreveu um dos mais duros artigos de sua vida, justamente contra o então governador Zé Reinaldo, que deixava o poder naquele dia. E naquele artigo, com o título "O FIM DO FIM ", as terras do Maranhão tremeram, tão forte era o escrito do senador! No artigo, o ex-senador aconselhava lavar o Palácio dos Leões com sal grosso para limpar a sujeira. Naturalmente, o então senador referia-se a uma energia pesada, de baixa vibração carregada pelo ex-governador. 

Sayney escreveu em frase história, no final do O FIM DO FIM: "Afinal, se me dessem a oportunidade de uma sugestão eu diria: lavem com sal grosso o Palácio dos Leões para limpar a sujeira."

Hoje, antes do galo cantar - no amanhecer cedinho ainda escuro - vi a repetição de uma revelação de Rosane Malta, (ex-Rosane Collor), reafirmando que fez rituais de magia negra contra Silvio Santos - o Homem do Baú!
A notícia amanheceu, hoje, nas páginas do MSN/Notícia...

Veja a notícia por completa, com a fato da entrevista: 

Ex-mulher de Collor detalha rituais de magia negra feitos contra Silvio Santos


Ex-mulher de Fernando Collor de Mello, Rosane Malta revelou durante o "Balanço Geral", da Record, nesta quinta-feira (23), que fez rituais de magia negra contra Silvio Santos. O objetivo era impedir que o “Homem do Baú” chegasse à presidência, uma vez que o comunicador havia decidido concorrer ao posto.
Para isso, a ex-primeira-dama do Brasil recorreu à “mãe” Cecília. "Foi pedido um trabalho e aconteceu de ele [Silvio Santos] não ser candidato a presidente da República. A Cecília, ela fazia trabalho para todos [os adversários]. O objetivo era chegar à presidência da República", contou.
E ainda detalhou: "No começo era só matança de galinhas, coisas pequenas. Mas depois a gente começou a ir a um sítio, em Arapiraca, longe de Maceió [Alagoas], para ninguém ver. E eram com animais mais pesados. E eu sempre passava muito mal".
Na época, vale lembrar, o dono do SBT chegou a ser apontado como um dos candidatos favoritos à presidência, mas teve sua candidatura impugnada pelo Supremo Tribunal Eleitoral a poucos dias das eleições. Collor enfrentou Luiz Inácio Lula da Silva, venceu e assumiu a presidência em 1990. Em 1992, sofreu um impeachment.

Nenhum comentário: