Busca

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Poema de Lucinda

Teu rosto

quem disse que preciso fechar os olhos,
dormir, sonhar para te ver?
quem disse que preciso estar diante de
uma foto tua para me lembrar de ti?
quem disse que preciso ouvir alguém falar
teu nome para eu voltar a pensar em ti?
quem disse que preciso que ouça uma música
para dançar alegremente em sonhos contigo?
quem disse que preciso ouvir o som do vento
nas folhas, nos ramos das árvores, para desejar
estar em teus braços, te ter bem junto a mim?
Teu rosto
quem disse que só em tua presença posso
ver e sentir teu perfume me inebriando e
fazendo meu corpo pulsar de desejos por ti?
quem disse que preciso ir ao teu encontro
para saborear o gosto dos teus lábios nos meus?
quem disse que preciso ler algo num livro, numa
parede, num folheto, num verso, numa rima,
algo sobre amor, sobre paixão, para me levar
a entrar em êxtase no simples pronunciar teu nome?
Teu rosto
é algo infinitamente incrustado na minha mente,
meus olhos te veem, minha Alma te sente, meu
corpo te abraça e meus sonhos te cercam e te
trazem aonde quer que estejas, para junto de mim...
E agora, já sabes, que podes ir ou vir, não importa,
estás sempre presente em minha vida, em forma
da vida que me cerca e quando contigo decido pensar,
sonhar...

(21/11/2016)

Raimunda Lucinda Martins/Lu Martins

Nenhum comentário: