Busca

sábado, 5 de novembro de 2016

Primeiro Dia de Atenção Mundial para Tsunamis celebrado neste sábado

Radio ONU

Em mensagem sobre data, chefe da ONU lembra tragédia que matou 226 mil pessoas em 2004 no Oceano Índico;  desde 1996, mais de 250 mil pessoas já morreram em 21 países afetados por 30 tsunamis.


Este sábado, 5 de novembro, é o primeiro Dia de Atenção Mundial para Tsunamis. Nesta data, em 1854, um líder de um vilarejo no Japão reconheceu os sinais de um tsunami que se aproximava e improvisou um sistema de alerta eficaz: colocou fogo em ramos de arroz, salvando as vidas de muitos moradores que viram a fumaça e subiram as colinas para ajudar a apagar o fogo.

A história está na mensagem do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, sobre a data. Ban ressaltou que com o passar do tempo, sistemas de alerta se tornaram mais sofisticados, principalmente após o tsunami de 2004 no Oceano Índico que matou 226 mil pessoas.
Simulação
A tragédia levou à introdução do Sistema de Alerta e Mitigação de Tsunami no Oceano Índico.
Ele citou ainda que em setembro deste ano, a Comissão Oceanográfica Intergovernamental da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, convidou pessoas que trabalham com gerenciamento de desastres em 24 países no Oceano Índico para participar da maior simulação de tsunami já realizada.
A importância destes exercícios e treinos de evacuação está reforçada num relatório lançado neste sábado pelo Escritório da ONU para Redução do Risco de Desastres. O documento indica que o crescimento da população tem provocado aumento da exposição a tsunamis e outros desastres naturais em muitas regiões.
Mortes
Desde 1996, mais de 250 mil pessoas já morreram em 21 países afetados por 30 tsunamis. Segundo Ban, esses fenômenos também são uma grande ameaça para obras de infraestrutura construídas ou planejadas em regiões costeiras.
O secretário-geral citou o terremoto e tsunami que atingiram o leste do Japão em março de 2011 causando mortes, deixando muitos desabrigados e provocando o acidente nuclear na usina de Fukushima.
Para o chefe da ONU, o Dia de Atenção Mundial para Tsunamis lembra a importância de reduzir os níveis de risco atuais e futuros.
Segundo Ban, a data deve ser um marco que guie as pessoas que trabalham nos setores público e privado e que precisam tomar decisões quanto aos maiores projetos de infraestrutura em regiões sísmicas ou próximas ao litoral.
Ele alertou que os tsunamis podem ser raros mas, assim como qualquer outro desastre natural, se houver falhas na preparação e conscientização, pode-se pagar um preço muito alto.

Nenhum comentário: