Busca

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Prisão de Sérgio Cabral


Hélcio Silva

(17 / 11 / 2016)

Meus olhos abertos, eu já não durmo. Pareço aquele Hélcio, repórter dos Diários Associados na década de 60, que nunca dormia vigiando os fatos, em busca de notícias. Lembro e tenho saudades!

E hoje, caminhando para meu primeiro centenário (Tô pertinho da idade do Sarney), fiquei de olhos bem arregalados e ouvidos de prontidão...

E assim, chega-me a notícia da prisão de Sérgio Cabral, ex-governador do Rio. Já era tempo. Ele é acusado de liderar um esquema que desviou mais de 200 milhões de reais.

Vejam! Em menos de 24 horas, dois ex-governadores do Rio foram presos: Garotinho e Cabralzinho!

Leia a notícia abaixo:

Lava Jato prende Sérgio Cabral no Rio

Da Veja.com


A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira a 37ª fase da Operação Lava Jato e prendeu o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral.

Ele é acusado de liderar um esquema que desviou mais de 200 milhões de reais.

Batizada de Calicute, a operação é uma ação conjunta da PF com Ministério Público e Receita Federal com objetivo de investigar o desvio de recursos públicos federais em obras realizadas pelo governo do Estado do Rio de Janeiro. O prejuízo estimado é superior a 220 milhões de reais, segundo a PF.

“A apuração em curso identificou fortes indícios de cartelização de grandes obras executadas com recursos federais mediante o pagamento de propinas a agentes estatais, incluindo um ex-governador do Estado do Rio de Janeiro”, diz nota da PF.

Participam da operação 230 policiais federais que cumprem 38 mandados de busca e apreensão, 8 mandados de prisão preventiva, 2 mandados de prisão temporária e 14 mandados de condução coercitiva, expedidos pela 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro. Agentes cumprem ainda 14 mandados de busca e apreensão, 2 mandados de prisão preventiva e 1 mandado de prisão temporária expedidos pela 13ª Vara Federal de Curitiba.

São investigados os crimes de organização criminosa, corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro, entre outros. Também participam das diligências 19 procuradores do MPF e cinco auditores fiscais da Receita.

A Operação Calicute é resultado de investigação em curso da Lava Jato no Rio de Janeiro, em atuação coordenada com a força-tarefa do Paraná.

Nenhum comentário: