Busca

segunda-feira, 6 de março de 2017

A MÃE ODEBRECHT


Não se sabe de tudo. Algumas coisas vêm pela mídia, mas nem tudo...

Se um político de grande liderança nacional sentia ambição financeira recorria aos financiadores – como diria minha avó: aos empreiteiros..

E os empreiteiros salvadores ditavam as ordens, decidiam eleições e mandavam no Brasil...

E ninguém foi tão mãe deles (de muitos políticos) como a Odebrecht...

O Brasil mergulha no escândalo... A classe política, com algumas honrosas exceções, mergulhada na corrupção, incluindo senadores e deputados às centenas... Vergonha!

As delações indicam para centenas!

E o PSDB, que parecia nome de palavra limpa, também foi ao ninho da mãe Odebrecht.

Leia o que li agora nas páginas do portal 247:

Com sua cúpula praticamente inteira citada nas delações da Odebrecht, o PSDB se vê cada vez mais forçado a analisar o nome do prefeito de São Paulo, João Doria, que tem pouco mais de 60 dias de gestor público, como a aposta do partido para as eleições de 2018; dirigentes tucanos acreditam que a pressão por avaliar as chances de Doria tende a crescer dentro da própria militância, com a aproximação do pleito; com o senador Aécio Neves, presidente do PSDB, destroçado pelas revelações de que pediu e recebeu da Odebrecht R$ 9 milhões de caixa dois na campanha de 2014, há quem defenda que seu grupo apoie o nome de Doria para retirar a chance de candidatura do governador Geraldo Alckmin; o senador José Serra é praticamente descartado; oficialmente, Doria diz que seu candidato é Alckmin, mas emite sinais de que pode deixar os paulistanos a ver navios em busca de voos maiores

Nenhum comentário: