Busca

quinta-feira, 9 de março de 2017

Banco Mundial discutirá com sociedade brasileira nova estratégia para o país



O documento, que prioriza áreas como eficiência no gasto público e desenvolvimento sustentável, será objeto de consultas em todo o Brasil

Mariana Ceratti, de Brasília*, para a ONU News.

O Banco Mundial iniciará uma série de consultas com os diversos setores da sociedade brasileira, como a sociedade civil, academia, governo e setor privado, para discutir sua nova Estratégia de Parceria com o Brasil.

O documento orientará o trabalho da instituição no país de 2017 a 2023.

Pilares

A estratégia, construída a partir de um relatório de diagnóstico lançado em maio de 2016, contém três pilares fundamentais.

O primeiro deles é o de eficiência no gasto público de modo a melhorar os serviços básicos prestados à população e o sistema de seguridade social.

O segundo pretende impulsionar o investimento privado, a produtividade e a criação de empregos.

Para isso, busca criar um ambiente de negócios mais competitivo e apoiar a criação de uma linha de projetos financiáveis em áreas críticas de infraestrutura, como energia, água, transporte e logística.

Finalmente, a nova estratégia do Banco Mundial no Brasil contempla a importância de garantir um desenvolvimento sustentável.

Os objetivos são apoiar a agricultura sustentável e de baixas emissões de carbono, promover o investimento em fontes energéticas renováveis e melhorar o planejamento urbano, entre outros.

Oportunidades

O diretor do Banco Mundial para o Brasil, Martin Raiser, fala da importância de discutir esse trabalho com a sociedade brasileira.

"O Brasil enfrenta atualmente o desafio de construir uma economia que ofereça oportunidades a todos os cidadãos e queremos fazer todo o possível para apoiar esse processo. Por isso, é importante que todos tenham a oportunidade de expressar suas opiniões sobre a nova estratégia."

As consultas serão realizadas de forma presencial, em diversas regiões do Brasil, e também por meio da Internet. Mais informações estão disponíveis no site www.bancomundial.org.br.

Nenhum comentário: