Busca

quinta-feira, 23 de março de 2017

Guterres: mudança climática é uma ameaça à paz, prosperidade e ODSs

Secretário-geral da ONU afirmou que combater o problema representa uma oportunidade que o mundo não pode deixar passar; ele disse que "o mundo está indo na direção de uma economia verde".


Edgard Júnior, da ONU News em Nova Iorque.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, alertou que "a mudança climática representa uma ameaça sem precedentes e crescente à paz, à prosperidade e aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODSs".

Em pronunciamento feito durante reunião de alto nível sobre o assunto na Assembleia Geral, esta quarta-feira, ele disse que "lidar com a mudança climática é uma oportunidade que o mundo não pode rejeitar".

Dióxido de carbono

Falando em inglês, Guterres explicou que a concentração de dióxido de carbono na atmosfera continua aumentando e já ultrapassou a barreira de 400 partículas por milhão.

O chefe da ONU disse que 2016 foi novamente o ano mais quente da história e a última década também foi a mais quente já registrada até agora. As geleiras estão no menor nível e os oceanos atingiram os níveis mais altos.

Guterres afirmou que a tendência é indiscutível, não há mais dúvidas. As atividades humanas estão causando um perigoso aquecimento global.

Opinião

O chefe da ONU deixou claro que "isto não é uma questão de opinião", cientistas de todo o mundo têm alertado sobre o assunto há vários anos. Segundo ele, o trabalho desses especialistas foi revisado e endossado por todos os governos no Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática.

António Guterres afirmou que a segurança alimentar está ameaçada em várias partes do mundo devido às secas. Soma-se a isso a insegurança econômica, com a escassez de colheitas básicas os preços aumentam.

Ainda nesse sentido, Guterres citou o problema da insegurança de água com um terço da população mundial vivendo em regiões que atravessam crises hídricas.

A mudança climática é uma ameaça aos meios de subsistência, propriedades e empresas, incluindo as companhias de seguro. Incêndios florestais estão se tornando cada vez mais comuns, assim como enchentes e outros eventos climáticos extremos.

Acordo de Paris

Guterres afirmou que o mundo precisa agir e o Acordo de Paris, adotado em dezembro de 2015, já foi ratificado por 130 países. Segundo ele, cidades e empresas precisam liderar esse movimento.

O secretário-geral declarou que uma ação agora será muito mais barata do que os custos gerados no futuro se nada for feito. Guterres disse que ao agir imediatamente, será possível abrir um vasto potencial para o crescimento econômico em todas as regiões e para todas as pessoas.

Ele citou planos anunciados por vários países indo desde projetos de energia renovável a leis relacionadas ao clima com objetivo de manter o aumento da temperatura global abaixo de 2º C.

Economia verde

Guterres disse que a energia solar cresceu 50% em 2016 com a liderança de China e Estados Unidos. O investimento global no setor aumentou 600% em uma década, chegando a quase US$ 300 bilhões.

O chefe da ONU afirmou que em todo o mundo, mais da metade da nova capacidade de geração de energia tem origem em fontes renováveis. Na Europa, esse índice atinge mais de 90%.

Guterres declarou que a tendência é clara, "o mundo está indo na direção de uma economia verde". Ele disse que a ação climática é "uma necessidade" e também uma oportunidade para se atingir os Objetivos de Desenvolvimento 
Sustentável.

Nenhum comentário: