Busca

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Caos estabelecido na educação pública de São Luís...

Cadê o Prefeito? Cadê o Prefeito da cidade? Quem viu? Quem sabe onde ele está?

Segundo o deputado Wellington, mais de 20 escolas ainda não começaram o semestre letivo...

Fala alguma coisa, Edivaldo Junior!!!!... Fala, Junior!!!

Vejam a notícia:

O deputado Wellington afirma que mais de 20 escolas ainda não começaram o semestre letivo

O deputado estadual Wellington do Curso (PP) voltou a cobrar, na manhã desta quinta-feira (17), um posicionamento por parte da Prefeitura de São Luís diante do que ele classificou como "caos estabelecido na educação pública". De acordo com o parlamentar, há 17 dias os professores da Rede Municipal de Ensino iniciaram greve por tempo indeterminado e, até o presente momento, a Prefeitura, segundo ele, sequer sinalizou vontade em ouvir a categoria e solucionar o problema.

Sobre a situação, o deputado Wellington, que desenvolve o projeto “De Olho nas Escolas”, mencionou várias escolas que não iniciaram o segundo semestre de 2017.

"Nós conhecemos a realidade das escolas públicas municipais e estaduais. Visitamos várias escolas e o que constatamos foi a precariedade. A falta de infraestrutura, sem as condições básicas para funcionamento. O que se estabeleceu foi um verdadeiro caos na educação: professores em greve há 17 dias e mais de 20 escolas ainda nem começaram o semestre letivo  Encaminho aqui ao Prefeito a solicitação que não é minha, mas sim de pais que estão desesperados e revoltados com a possibilidade de seus filhos perderem o ano letivo”, disse Wellington.

Entre as escolas municipais já visitadas pelo deputado Wellington, estão a UEB Jackson Lago; UEB Profº Nascimento de Moraes; UEB Profº Mata Roma, entre outros.

2 comentários:

Anônimo disse...

O deputado não sabe o que fala. Só fica atacando a prefeitura e o governo sem responsabilidade nenhuma.

Anônimo disse...

Um absurdo! O prefeito está entregando várias escolas na cidade esse semestre. O deputado só se elegeu pra ficar atacando e trabalhando de menos.