Busca

segunda-feira, 7 de maio de 2018

Suspeitos de morte de delegado da PF são membros de facção criminosa

Da Agência Brasil


 
O governo do Maranhão informou em nota nesta sexta-feira que os três suspeitos de assassinar o delegado da Polícia Federal David Farias de Aragão são membros de uma facção criminosa que atua na região metropolitana de São Luís. Aragão foi morto dentro de sua casa em um latrocínio na noite de sábado.

De acordo com o governo, um dos criminosos, Wanderson Baldez Costa, de 20 anos, foi preso após dar entrada em um hospital da região e confessou. Os outros dois envolvidos, identificados como Davi Costa Martins, apelidado de “Olhão”, e Leandro ainda estão foragidos.

Conforme informações do governo maranhense, Aragão foi morto após travar uma luta corporal com os três homens que invadiram sua residência, localizada na Praia do Meio, município de São José de Ribamar, a 32 quilômetros da capital do estado. O delegado comemorava, com a família, o aniversário de cinco anos de uma das duas filhas. Atingido por três facadas e ferimentos de bala, ele foi levado a uma unidade de saúde e, posteriormente a um hospital particular, onde já chegou sem vida.

O governo estadual informou que um inquérito para apurar o latrocínio foi aberto na Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), da Polícia Civil.

Luto na PF
David Aragão, de 36 anos, estava há mais de 12 anos na Polícia Federal e comandava a Delegacia de Repressão aos Crimes Fazendários. A Superintendência da Polícia Federal do Maranhão decretou luto de três dias.

“A Polícia Federal continuará envidando todos os esforços possíveis para colaborar na elucidação dos fatos e prisão dos criminosos, solidarizando-se com familiares, amigos e colegas de trabalho, lamentando profundamente o triste episódio que retirou, de forma precoce, a vida do policial que deixará imensa saudade no nosso convívio”, diz comunicado da corporação.

Nenhum comentário: