Busca

terça-feira, 7 de abril de 2015

Conselhos de Medicina querem estimular reflexão sobre a qualidade da Saúde no Brasil



Neste 7 de abril, dedicado ao Dia Mundial da Saúde, os Conselhos Federal e Regionais de Medicina (CFM e CRMs) lembram a sociedade sobre a importância de reivindicar o que é dela. A falta de estrutura e equipamentos do Sistema Único de Saúde (SUS), a desvalorização dos médicos e profissionais, e a má gestão do serviço público e dos planos de saúde são o mote de uma campanha lançada nesta terça-feira pela autarquia para celebrar a data.

O objetivo é os brasileiros sociedade sobre a importância de reivindicar um direito garantido pela Constituição de 1988, que levou o modelo assistencial do País a alcançar posição de referência internacional enquanto política pública social. No entanto, como observam o CFM e os CRMs, o descaso com que os gestores tratam a saúde pública faz com que a população esteja sendo privada dessa conquista.

As peças produzidas estimulam a população para refletir sobre o tema. "Essa é a saúde que você merece?" é a questão que permeia anúncios, banners digitais, spots de rádio e filmes para TV e internet. “O brasileiro deve reconhecer no médico um aliado.

Divulgação - As peças que compõem a campanha já estão sendo divulgados em alguns dos principais veículos de comunicação brasileiros. O período de veiculação começou nesta terça-feira, 7 de abril, estendendo-se pelas semanas seguintes em diferentes mídias. Materiais também serão encaminhados para os e-mails dos mais de 400 mil médicos inscritos nos Conselhos de Medicina.

Uma página no Portal Médico também foi colocada no ar. Nela, são listados levantamentos, estudos e reportagens publicados nos últimos 12 meses que ajudam a dimensionar os problemas que têm prejudicado a qualidade da assistência. Todas essas informações alcançaram ampla repercussão junto à mídia e aos órgãos de controle e fiscalização, no momento de seu lançamento e algumas foram incorporadas a relatórios e outros trabalhos oficiais desenvolvidos pelo Tribunal de Contas da União (TCU), Defensoria Pública da União (DPU) e Câmara dos Deputados.

Todos funcionam como argumentos na luta pela defesa de uma assistência de maior qualidade e pela apresentação de respostas aos problemas por parte dos gestores. Entre os trabalhos, encontram-se os últimos levantamentos sobre o número de leitos em funcionamento no SUS, dados sobre a execução das ações do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) na área da saúde e os principais problemas encontrados nos postos de saúde após cerca de mil vistorias realizadas pelos CRMs.

Nenhum comentário: