Busca

quarta-feira, 8 de abril de 2015

Bilhete ao Generaldino

São Luís, 8 de abril de 2015
Meu caro Generaldino,
Saudações!



É lamentável ter que relatar o tema de hoje, mas vou levantar o fato para um debate muito sério.. É uma situação difícil que envolve toda Nação Brasileira. O assunto não seria suficiente para um bilhete só!
Vivemos um clima de dificuldades em nosso país. Estamos entre a violência (envolvendo na maioria dos casos as drogas como origem) e a corrupção, que também é violência, sendo uma das mais crueis - que mata também e ajuda matar!

Há dois dias ouvia, através de um programa de rádio, que o deputado Alberto Fraga denunciava que um preso custa ao país 46 mil reais por ano; isto é, o Brasil gasta 46 mil reais por ano com um preso e apenas 20 mil por ano no estudante universitário.  Ele foi categórico ao afirmar a denúncia em discurso no dia 20 de março, na Câmara dos Deputados. Fui ao texto do discurso. Disse o parlamentar:

“O País gasta, em média, 46 mil reais, por ano, por um preso brasileiro. E eu me pergunto: para onde está indo esse dinheiro? Ora, se você tem 46 mil reais gastos em média com o preso brasileiro e esse mesmo Governo investe no estudante universitário apenas 20 mil reais, por ano. Tem alguma coisa errada. Repito: são 46 mil reais, por ano, com um preso, e o Governo investe no estudante universitário 20 mil, por ano”.

No mesmo discurso, daquele dia 20, o deputado Fraga estranhou a posição do Governo que “está fazendo o papel do cego, do surdo e do mudo.

Estimado Generaldino, o deputado Alberto Fraga é coronel da Polícia Militar, deputado federal  e presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Sistema Carcerário na Câmara dos Deputados. Parlamentar mais votado no Distrito Federal em 2014.

Generaldino – meu companheiro a quem encaminho os meus bilhetes – vou transcrever,  nesta pequena missiva de hoje, o texto abaixo que é parte do discurso do deputado Alberto Fraga naquela manhã do dia 20 de Março – mês passado -, tal como está escrito no original, sem qualquer revisão ou alteração. Disse ele:

“Eu queria dizer ao povo brasileiro, com muita tristeza, que, a cada 10 minutos, uma pessoa é assassinada neste País. Em 2013, foram assassinadas mais de 53 mil pessoas. Evidentemente, houve um crescimento com relação ao ano anterior e, em 2014, não foi diferente. Tivemos mais de 64 mil pessoas assassinadas.
São mais de 50 mil casos de estupro no País. E as pesquisas internacionais dizem que o número é muito maior, que o número chega a mais de 140 mil estupros no nosso País. Por quê? Porque 35% das vítimas não comparecem às delegacias para comunicar o fato, porque muitas vezes as delegacias, despreparadas, não possuem agentes capacitados para entender aquele momento de tristeza e de constrangimento por que passa a vítima do estupro. As mulheres, com toda a razão, se sentem envergonhadas e não procuram as delegacias.
No País, nós temos 574 mil presos. Essa é a população carcerária do Brasil. E existem mais de 215 mil presos com mandado, os chamados presos provisórios. Se a Justiça cumprir todos os pedidos de mandado de prisão, é claro que não haverá lugar para colocar essas pessoas”.

Em determinado momento de seu longo discurso, o deputado Alberto Fraga disparou forte, muito forte e em voz dura, citando até o presídio de Pedrinha... Disse ele:

"Alguma coisa está errada. Nós temos que identificar para onde está indo esse dinheiro. Eu não acredito que o Presídio de Pedrinhas possa gastar, por ano, 46 mil reais com um preso que vive naquelas condições. O preso precisa ter obrigações, o preso precisa trabalhar, o preso não pode ficar dentro de um presídio apenas e tão somente pensando no que vai fazer, voltado para o mal, quando sair do presídio.
Por isso, eu pergunto ao Governo do PT: qual é a dificuldade em fazer o trabalho obrigatório para o preso? Não estou falando aqui de trabalhos forçados. Estou me referindo a trabalho obrigatório. Mas o Governo Federal, o Governo do PT, nem sequer cogita a mudança. Mas sabem o que Governo do PT faz? Paga para o preso ou para a família do preso, se ele for contribuinte do INSS, 929 reais todo mês”.

Generaldino, o que fazer? O amigo sabe? O amigo tem alguma solução?...

De HS, direto do infinito,  pedindo a DEUS pela Paz no Mundo...

Nenhum comentário: