Busca

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Está aberta licitação para projetos executivos de novas ciclovias em Curitiba

A Prefeitura de Curitiba está com processo em andamento de concorrência pública para a elaboração de projetos executivos de engenharia para três novas estruturas cicloviárias na cidade: a primeira parte da Microrrede da CIC, com 21,314 quilômetros; a Rota Pinhais-Centro de Curitiba, com 7,62 quilômetros; e novos dois novos trechos do Circuito Interparques, com 1,930 quilômetro. No total, serão licitados projetos executivos para 30,8 km de novas estruturas cicloviárias.
O edital para contratação dos três projetos tem valor total de R$ 1,29 milhão e a apresentação das propostas será feita dia 22 de maio, às 14h30min. O edital pode ser consultado no site do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (http://www.ippuc.org.br) e no Portal da Transparência da Prefeitura Municipal de Curitiba (http://www.transparencia.curitiba.pr.gov.br).
A Coordenação de Ciclomobilidade do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) realizou estudos de viabilidade e elaborou documentos técnicos detalhados que embasam e orientam o edital de licitação. Confira como serão esses projetos:
Microrrede Cicloviária da CIC
A Microrrede Cicloviária da CIC tem o objetivo de atender os trabalhadores e moradores da Cidade Industrial de Curitiba, produzindo a interconexão de ramais cicloviários a três terminais de ônibus: Caiuá, Fazendinha e Nossa Senhora da Luz. A Microrrede também irá se conectar a outras infraestruturas cicloviárias existentes ou já previstas no Plano Cicloviário do Município como, por exemplo, o Contorno Sul (Avenida Juscelino Kubistchek), a ciclovia da Rua João Bettega e a ciclofaixa da Rua Pedro Gusso.
Quando estiver completa, a Microrrede Cicloviária da CIC terá cerca de 40 quilômetros entre vias estruturantes e ciclorrotas. Nessa primeira fase, irá abranger 21,314 quilômetros e será composta dos seguintes elementos: ciclovias bidirecionais na via; ciclovias bidirecionais na calçada; ciclofaixa unidirecional na via, ciclofaixa unidirecional na calçada; passeio compartilhado; conexões em cruzamentos e conexões de acesso a terminais.
Rota Pinhais/Centro de Curitiba
Esta rota irá gerar uma ligação cicloviária a partir da divisa entre os municípios de Pinhais e Curitiba até a área central. Haverá a criação de uma nova infraestrutura cicloviária, assim como a consolidação de estruturas pré-existentes. A rota Pinhais/Centro de Curitiba irá cruzar ou se interconectar a outras estruturas cicloviárias, tais como a ciclovia da Linha Verde, a ciclovia das ruas Padre Germano Mayer e Flávio Dallegrave, a futura ciclorrota da Rua Atílio Bório e a conexão com o passeio compartilhado da Rua Mariano Torres,  em uma extensão de 7,62 quilômetros.
Circuito Interparques
O Circuito Interparques vai conectar áreas verdes que são ícones da cidade de Curitiba: os parques Barigüi, Tingüi e Tanguá, a Ópera de Arame, a Pedreira Paulo Leminski, o Parque São Lourenço e a Praça do Japão, retornando ao Parque Barigüi por estruturas cicloviárias nas avenidas Sete de Setembro e Mário Tourinho. Por meio de ramais cicloviários, também haverá conexões ao Bosque do Papa e ao Jardim Botânico. Quando estiver concluído, o Circuito Interparques terá cerca de 30 km de extensão.
Esses locais estão entre os mais movimentados de Curitiba e são muito procurados por ciclistas, corredores, caminhantes e turistas. A maior parte do circuito já está implantada. Nesta fase, o projeto executivo vai contemplar dois segmentos distintos que somam 1,930 quilômetro. O primeiro trecho, na região da Ópera de Arame e Pedreira Paulo Leminski, vai apresentar infraestruturas variáveis, desde ciclovia bidirecional segregada em área de parque até um trecho de via compartilhada.
Já o segundo trecho, que vai do Parque Barigüi ao Parque Tingüi, exigirá um projeto executivo mais complexo, com a construção de muros de arrimo e gradis sobre uma área de talude e implicará até na elaboração de uma estrutura de madeira helicoidal para garantir a inclinação ideal de acessibilidade para ciclistas e pessoas com dificuldade de locomoção numa área com grande desnível.

Nenhum comentário: