Busca

segunda-feira, 11 de maio de 2015

Júri simulado aponta violações de direitos no dia 29 de abril

Da página eletrônica do deputado Tadeu Beneri


No dia 29 de abril, a repressão ao movimento dos professores e demais servidores incorreu em graves violações de direitos humanos, notadamente, os direitos de manifestação, de liberdade de expressão, e greve e de integridade física e moral. Este foi o resultado do júri simulado promovido pelo Núcleo Jurídico da UFPR, na sexta-feira, 8, no Teatro da Reitoria, sobre a repressão aos movimentos dos servidores no dia 29 de abril. O júri apontou o governador Beto Richa, o ex-secretário de Segurança Fernando Francischini e o ex-comandante da Polícia Militar Cesar Kogut como responsáveis pelas violações.
O deputado estadual Tadeu Veneri (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania, foi um dos observadores do júri simulado, que teve o seguinte colegiado de julgadores: Celso Antonio Bandeira de Mello (jurista, PUC-SP)
Jorge Luiz Souto Maior (jurista e magistrado, USP)
Kenarik Boujkian (desembargadora, TJSP, ex-presidente da associação dos Juízes para a democracia)
Pedro Rodolfo Bodê de Moraes (sociólogo, UFPR)
Larissa Ramina (UFPR)

Nenhum comentário: