Busca

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Na “pátria educadora”, 178 mil ficam de fora do financiamento estudantil

Da página eletrônica do senador Alvaro Dias



Um total de 178 mil estudantes que iniciaram neste ano a solicitação de crédito do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), do governo federal, não tiveram o processo consolidado. Com isso, ficaram de fora do programa, considerado uma das vitrines, na área educacional, do segundo mandato de Dilma. De acordo com reportagem da Folha de S.Paulo, o número foi apresentado pelo Ministério da Educação à Justiça Federal, que derrubou liminares que prorrogavam o prazo de inscrições no programa federal, inicialmente previsto para 30 de abril.

De acordo com a matéria, na semana passada, o ministro da Educação, Renato Janine, já havia informado que a pasta chegou ao limite orçamentário disponível (R$ 2,5 bilhões) e, por isso, prorrogar a data teria efeito “inócuo”. O governo afirma que aceitar as inscrições desse grupo de 178 mil estudantes poderia gerar impacto orçamentário e financeiro da ordem de R$ 7,2 bilhões, dos quais R$ 1,8 bilhão somente em 2015, se considerados o valor médio das semestralidades financiadas. No ano passado, entretanto, nenhum pedido de crédito do Fies deixou de ser atendido. Este ano, em que não há eleição, o governo negou acesso ao financiamento estudantil, embora jamais tenha dito, na campanha eleitoral de 2014, que restringiria as vagas aos estudantes que desejassem ingressar no Fies.

Nenhum comentário: