Busca

quinta-feira, 11 de junho de 2015

Coincidência de eleições prejudica avaliação de projetos, diz deputado Verri


O deputado federal e presidente do Partido dos Trabalhadores do Paraná (PT/PR), Enio Verri, avaliou como “positiva e politizadora” a rejeição às eleições unificadas debatidas no plenário da Câmara dos Deputados ontem à noite (11).
Em continuidade à votação da reforma política, os parlamentares aprovaram a mudança no mandato de todos os cargos eletivos do executivo e legislativo para cinco anos e, ainda, reprovou a proposta de unificação das eleições por 225 a 220.

“A população foi às ruas exigindo maior participação, transparência e qualidade nos serviços públicos. O debate dos temas nacionais e municipais em conjunto prejudica a avaliação de projetos e programas de governos em diferentes esferas federativas”, afirmou Verri.

Condenando a tese de simplificação do processo de escolha dos representantes, o deputado defendeu “a ampliação dos mecanismos de participação social dos cidadãos, conselhos e audiências públicas, como forma de inserção na política e nas decisões governamentais.”

A extensão do mandato dos prefeitos e vereadores começam a valer a partir de 2020. Dos deputados, governadores e Presidente da República, em 2022, apenas. Em 2027, é a vez dos senadores reduzirem de oito para cinco anos. 

Nenhum comentário: