Busca

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Prefeito destaca continuidade de obras da Linha Verde Norte em consulta pública sobre Lei Orçamentária


O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, abriu na tarde desta terça-feira (11) a segunda semana da rodada de consultas públicas para a elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA) 2016. O encontro ocorreu no Clube Duque de Caxias, no Bacacheri, e foi voltado para a população da Regional da Boa Vista. Entre as obras que beneficiam a região, o prefeito destacou a continuidade da Linha Verde Norte, com a licitação de dois novos trechos – com extensão até o Atuba – sendo concluídas nas próximas semanas.
“A Prefeitura trabalha em projetos e obras, mas também trabalha com orçamento”, disse Fruet. Ele lembra que a saúde fiscal do Município é um dos critérios levados em consideração para o prêmio Connected Smart Cities, concedido à Curitiba na categoria melhor governança há duas semanas. “Entregamos obras e serviços de forma responsável”, completou.
Obras de iluminação, pavimentação, calçadas e questões de urbanismo foram alguns dos temas mais sugeridos durante as duas horas de consulta. Ao todo, mais de 300 pessoas compareceram ao encontro, no qual puderam encaminhar suas solicitações e conversar pessoalmente com o prefeito, além de secretários e técnicos de todas as áreas da administração municipal.
A Regional Boa Vista abrange 13 bairros do norte de Curitiba. Desde 2013, mais de 30 vias da região foram pavimentadas ou recuperadas, a exemplo das ruas Guilherme Ihlenfeldt e José Elezeu Ribeiro. Além disso, a ciclovia do Parque São Lourenço foi revitalizada, bem como a iluminação dos Parques Tanguá e Bacacheri.
“A Regional Boa Vista recebeu três estações da sustentabilidade, equipamento que reflete uma tendência mundial na gestão de resíduos. As cidades mais desenvolvidas já adotam sistemas nos quais cada morador é responsável pela destinação adequada do lixo”, disse o prefeito.
No total, foram encaminhadas 100 sugestões às nove mesas disponíveis. Outras 215 questões foram depositadas nas urnas e 124 mil pessoas foram alcançadas nas mídias sociais (Twitter e Facebook).
A moradora Cristiane Lopes avalia a consulta pública como fundamental para os resultados da gestão da Prefeitura. “A Prefeitura está atenta às necessidades do nosso bairro e a regional está presente dando o apoio necessário. A consulta pública é uma grande oportunidade para ajudar a prefeitura a levar benefícios aonde moramos” disse. “Como curitibana, admiro o prefeito Gustavo Fruet por estar sempre atendendo a população e disposto a ouvir as demandas. Nunca vi um prefeito tão participativo”, completou.
O empresário Paulo Meira, morador há 29 anos do Jardim Aliança, no Santa Cândida, destaca os trabalhos realizados pela Prefeitura em seu bairro. “Apresentei vários pedidos junto à Regional, como limpeza de terrenos, manutenção em ruas de saibro, operação tapa-buraco. Todos foram resolvidos”, conta Meira. Ele ainda solicitou a instalação de duas academias ao ar livre para a Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude.
A rodada de consultas públicas da LOA 2016 conta com um total de nove reuniões, uma em cada regional de Curitiba, e segue até o dia 20 de agosto.
Canais
Além das sugestões feitas pessoalmente, também é possível enviá-las por meio das urnas instaladas em todas as nove administrações regionais de Curitiba. Para isso, deverá ser preenchido o formulário para o processo de consulta pública. Outros caminhos são para o encaminhamento de demandas são os perfis da Prefeitura nas redes sociais (Twitter e Facebook), Central 156 e através do acesso ao sistema LOA/LDO disponível no endereço www.curitiba.pr.gov.br/participe.
Estiveram presentes no evento desta terça-feira o administrador da Regional Boa Vista, Osiris Pontoni Klamas, os vereadores Dirceu Moreira, Tito Zeglin, Julieta Reis, Chicareli, Mauro Ignácio e Jairo Marcelino.
Modelo
O espaço da consulta pública é organizado em grupos, divididos por assuntos afins – saúde; educação; habitação; ação social; cultura, esporte, lazer e juventude; trabalho, turismo e desenvolvimento econômico; gestão e serviços; estrutura da cidade; e mobilidade.
As perguntas que não forem respondidas na consulta (caso a pessoa não esteja presente, ou ainda, caso o tempo da consulta esteja esgotado), terão as respostas enviadas via e-mail, telefone ou correios em, no máximo, quatro dias úteis.
A Lei Orçamentária Anual é a proposta detalhada do orçamento que será executado pela Prefeitura no ano que vem. Depois de discutido com a população, o documento será apresentado em uma audiência pública final, no dia 28 de setembro, para em seguida ser encaminhado para a Câmara Municipal.

VEJA PRÓXIMAS CONSULTAS PÚBLICAS

Nenhum comentário: