Busca

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Administração dos Portos do Paraná vai construir cinco viadutos em Paranaguá


A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) vai investir cerca de R$ 40 milhões na construção de cinco viadutos sobre a Avenida Ayrton Senna da Silva, principal via de acesso ao Porto e a Paranaguá. As obras devem começar em 2016. O objetivo é desafogar o trânsito e melhorar o fluxo de veículos, já prevendo o crescimento da movimentação de cargas com as obras de ampliação e modernização dos berços de atracação do Porto de Paranaguá.

O projeto da Appa prevê a construção de viadutos nos seguintes pontos da Avenida Ayrton Senna da Silva: no quilômetro 5, na interseção com a BR-277; no quilômetro 1,5, no cruzamento com a Avenida Senador Atílio Fontana; no quilômetro 3,4 no trevo de acesso da Fertipar; no quilômetro 4,3, no trevo de acesso ao Aeroparque; e no quilômetro 6,7, no entroncamento do Santa Rita.

O secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, citou que o Porto de Paranaguá é o segundo porto do Brasil, tanto em dimensões quanto em movimentação de cargas. Apenas em 2014 foram movimentadas 45 milhões de toneladas de cargas por Paranaguá.

“Os acessos terrestres ao Porto precisam de intervenções que vão facilitar o escoamento de cargas, mas, principalmente, melhorar a segurança e a qualidade de vida da população de Paranaguá”, reforçou Richa Filho.

Em diversos pontos da Avenida Ayrton Senna é possível constatar defeitos na pavimentação e um fluxo intenso de caminhões, aliado à presença de ciclistas, carroças e pedestres nas margens das rodovias.

O diretor-presidente da Appa, Luiz Henrique Dividino, destacou o fato de que mesmo com a alta movimentação de cargas, o Porto de Paranaguá conseguiu solucionar o problema das filas de caminhões e já pensa em soluções para a movimentação de cargas nas próximas décadas.

“Estamos há quatro anos sem filas de caminhões e agora queremos resolver pontos de conflito no trânsito da cidade com a construção de viadutos que vão colocar um fim nas dificuldades de mobilidade nos acessos à cidade de Paranaguá”, reforçou Dividino.

ETAPAS DA OBRA – Os investimentos ainda dependem da autorização do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antag), já que as áreas para obras estão fora do porto organizado. No entanto, a Appa já está concluindo os orçamentos e a revisão do projeto básico. Após as autorizações inicia-se o licenciamento ambiental.

Com o licenciamento prévio em mãos, será feita a contratação dos projetos de engenharia e, na sequência, a licitação e a execução da obra.

HISTÓRICO – Em dezembro de 2012 a Appa, em parceria com o Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) elaborou um sistema de rotas que determina trajetos a serem percorridos pelos veículos de carga a partir do Pátio de Triagem. O objetivo das rotas é organizar o fluxo viário, desde a saída do pátio até o acesso aos terminais graneleiros.

Além disso, a Appa já realizou inúmeras obras viárias em Paranaguá, entre elas, a recuperação de dez vias de acesso ao município e a construção de uma marginal de desaceleração de caminhões nas proximidades do pátio de triagem. Também está licitando a reforma e recuperação da Avenida Bento Rocha, onde serão investidos R$ 14 milhões. Todas as medidas tiveram autorização dos órgãos competentes.

“Considerando que o desenvolvimento da cidade de Paranaguá está diretamente relacionado ao crescimento do Porto, é preciso rever constantemente o sistema viário do município e suas características”, completou o diretor comercial da Appa, Lourenço Fregonese.

Nenhum comentário: