Busca

domingo, 22 de novembro de 2015

Coluna do Jersan

DINHEIRO SÓ PARA A CORRUPÇÃO

Jersan Araújo 


Dinheiro para reajustar salários defasados dos funcionários do Poder Judiciário, dos aposentados e pensionistas, o governo diz que não existe. Que seria falência total do país, se os parlamentares derrubassem os vetos de Dilma Rousseff a essas duas propostas aprovadas recentemente pela Câmara e pelo Senado Federal. Mesmo a grande maioria ter votado contra os vetos, nas sessões do Congresso Nacional realizadas na semana passada, eles foram mantidos, isto é, o governo venceu.
O deputado Silvio Costa (PSC-PE), vice-líder do governo e afeito a agredir quem se opõe à desastrosa administração Dilma Rousseff, durante a discussão dos vetos voltou a ofender deputados da oposição, mas recebeu a pecha de “deputado de quinta categoria” por parte de um representante do PSDB. Costa não tem vergonha de ser subserviente extremista.
Não adiantaram os argumentos do deputado Arnaldo Farias de Sá (PTB-SP) de que dos 28 milhões de beneficiários do INSS, 18 milhões já percebem apenas um salário mínimo e que os 10 milhões restantes, que ganham mais de um salário, por não terem aumento real há mais de cinco anos, a cada ano vêem seus proventos caindo e se aproximando do teto mínimo. O “toma lá dá cá” funcionou mais uma vez. Os parlamentares mostraram que mudam de posição de acordo com as suas conveniências pessoais. O que o parlamento, por maioria aprovou ontem desaprovou depois. Uma vergonha!
Tudo bem. Não há dinheiro para arcar com o aumento da folha dos servidores, mas, para a corrupção e a manutenção de cargos comissionados para atender a política “do troca – troca” tem. Não falta.
DEFESA DE MURAD
O ex-secretário Ricardo Murad, em nota distribuída à imprensa, declara que considera absurda a informação sobre o desvio de R$ 1 bilhões (50%) das verbas da Saúde e afirma que trabalhou com responsabilidade e transparência durante o período que esteve à frente da Secretaria de Saúde. O deputado Hildon Rocha (PMDB-MA) ocupou a tribuna da Câmara Federal, na sessão da última quinta-feira para criticar a forma de abordagem, pela Polícia Federal, que, ocupando vários veículos e de forma acintosa, foi à casa do ex-secretário, levando-o coercitivamente até a sede da PF para prestar depoimento.
Confessando respeitar as ações da Polícia Federal, considerou que não precisaria todo esse aparato para conduzir Ricardo Murad para prestar depoimento. A ocorrência chamou a atenção do Maranhão inteiro. O deputado queria o quê? Que tudo fosse feito de forma sigilosa? O ex-secretário prestou depoimento e está em liberdade, mas proibido de sair de São Luís.
CADÊ O EDITAL?
No pregão da sexta-feira 13, como já foi noticiado, os bancos Santander e Bradesco não se interessaram em apresentar proposta para administrar a conta da Câmara Municipal e prestar serviços como pagamento da folha de pessoal e conceder empréstimos consignados em folha aos servidores. “Diante desse fato, o presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Astro de Ogum, declarou, que um novo Edital seria publicado “nos próximos dias, definindo a data de outra licitação” objetivando a concretização do contrato com a instituição bancária interessada, já que o firmado com o Bradesco já havia sido inspirado.
Lembrando que o primeiro edital passou mais de 30 dias para ser “revisado” e que o segundo, anunciado há mais de uma semana e ainda não foi publicado, pergunta-se: Cadê o Edital, senhor presidente? Será que esse contrato será celebrado ainda este ano? Até a última sexta-feira nenhuma informação existia sobre o assunto. Ô coisa difícil!...
FISCALIZAÇÃO NO CREA
Uma fonte informa à coluna que deverá chegar a São Luís, no próximo dia 25 (quarta-feira) a comissão do CONFEA, com o objetivo de apurar denúncias de má gestão dos recursos do Conselho e Engenharia e Arquitetura do Maranhão (CREA-MA) e a suposta participação do atual presidente no acidente do GOLDEN PARK, ocorrido recentemente em São Luís, que vitimou duas pessoas.
CHORADEIRA
A inadimplência, provocada pelo desemprego, segundo especialistas e comerciantes, está contribuindo para a diminuição das vendas de artigos natalinos que devem ser inferior às do ano passado. A crise instituída no Brasil por conta da corrupção e dos desmandos administrativos amedronta os consumidores avisados de que o ano de 2016 será ainda pior do que este que se finda. A inflação que já atingiu os dois dígitos nos últimos 12 meses (10,28%) alerta a população para momentos de preocupação e desalento. O salário dos trabalhadores está sendo corroído, conseqüentemente, o poder de compra vai acabando sem mais a apregoada esperança de dias melhores. O atual governo, como diz o senador Cunha Lima, “levou o país ao fundo do poço”.
Os beneficiários do assalto à Petrobrás, empresários “e periferia alojada no PT” -somente eles- tem dinheiro. A grande maioria da população está berrando igual cabrito na caatinga. Mas, a vida segue!...
OPORTUNO
Foi muito oportuno o artigo do advogado Flávio Braga, publicado aqui no JP, chamando a atenção do Governo do Estado para as necessidades básicas da Baixada Ocidental Maranhense. Tratou de assuntos importantes e que precisam ser vistos com urgência como a construção de diques e barragens para conter a invasão de água salgada nos campos naturais da região. Esqueceu, porém, de comentar o estado deplorável de alguns trechos da MA-014, que precisam de recuperação, antes da chegada das chuvas, pois, caso providências não sejam adotadas, a rodovia em referência poderá ser interditada e prejudicar o escoamento da produção e a vida daqueles que a utilizam como acesso a vários municípios. A MA-014 é a mais importante da Baixada Maranhense.
PREFEITOS
Dezenas de prefeitos maranhenses estão sob o olhar atento da Polícia Federal e do Ministério Público. Há informações de que muito brevemente alguns deles serão procurados pela “justa” para justificarem desvio de recursos públicos e superfaturamento de obras e serviços. Será o “estouro da boiada”...

Nenhum comentário: