Busca

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Denúncia da Época: Betinho defende convocação imediata de Lula-Palocci-Pimentel e Erenice


O deputado federal Betinho Gomes (PSDB-PE) considerou ‘gravíssima” a informação divulgada pela Revista Época, desta semana, de que o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) identificou como ‘atípica’ quase meio bilhão de reais de transações financeiras feitas por um grupo de integrantes do PT ou ligadas ao partido.
O relatório do Coaf revela transações com indícios de irregularidades de pessoas e empresas que se encontram sob investigação nas operações policiais. De acordo com a reportagem, só o quarteto formado pelo ex-presidente Lula, Antonio Palocci (ex-ministro da Casa Civil e da Fazenda), Fernando Pimentel (governador de Minas) e Erenice Guerra (ex-ministra da Casa Civil) realizou operações bancárias, entre 2008 e 2015, que chegam a R$ 300 milhões.
O parlamentar defende que os quatro sejam ouvidos imediatamente pela CPI do BNDES, do qual é integrante. “São graves as denúncias e levam a CPI a se dedicar a este fato. Temos urgentemente que ouvir as pessoas citadas além de exigir a quebra dos sigilos destes personagens que foram detectados no relatório do COAF. Vou propor estes encaminhamentos na próxima reunião do colegiado para avançarmos e apurar, de fato, o que tem acontecido nesta relação que vem se mostrando cada vez mais nebulosa entre lideranças petistas e as empresas que financiam este suposto esquema de corrupção”, afirmou o deputado Betinho Gomes.
Os quatro petistas são alvo de pedidos de convocação ou de quebra de sigilos bancários, fiscal e telefônicos na CPI do BNDES, justamente por figurarem entre os suspeitos de terem usado a instituição financeira para beneficiar grupos econômicos com financiamentos subsidiados. Lula, Palocci, Pimentel e Erenice também estão na mira da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, em operações como Lava Jato, Acrônimo e a Zelotes, por suspeitas de lavagem de dinheiro, tráfico de influência e corrupção.

Nenhum comentário: