Busca

domingo, 27 de dezembro de 2015

Coluna do Jersan

O PROTESTO DOS PROCESSADOS

Por Jersan Araújo


Um número ínfimo de prefeitos maranhenses (menos de 10% deles) resolveu protestar contra o corte de verbas por parte dos governos federal e estadual. Consideram-se impedidos de fechar as contas referentes ao exercício de 2015, com salários de servidores e pagamento de fornecedores atrasados, além de obras inacabadas nos seus respectivos municípios e responsabilizam a redução do valor do Fundo de Participação pelo caos. Falta de planejamento, incompetência de gestão são os verdadeiros motivos das dificuldades enfrentadas hoje. Por que apenas 22 participaram do movimento, se no Maranhão eles somam 217 prefeitos? Por que, vários dos “protestantes” já foram denunciados pelo Ministério Público e respondem processo na Justiça?
Com certeza não foi falta de dinheiro, mas excesso de irresponsabilidade no trato do dinheiro público aliado à ganância, à decisão de formar patrimônio pessoal em detrimento dos interesses coletivos. Quem teve a oportunidade de passar pelo bairro da Estiva, no momento do “protesto” e a própria comunidade dirigiram palavras de reprovação aos prefeitos ávidos por mais dinheiro no bolso.

Uma pergunta que não quer calar: Por que dezenas de prefeitos conseguiram fechar o ano com o pagamento dos funcionários, fornecedores em dia e com obras realizadas? Naturalmente cumpriram com o seu dever de administrar bem e com responsabilidade, o dinheiro público. E os que reclamam por mais verbas querem, na verdade agiram de forma ilegal, metendo a “mão no jarro”.
Para os bobos essa dúzia e meia de prefeitos que protestam justificam a inércia à tão badalada crise econômica porque passa o país. No entanto, a maioria deles já praticou improbidade administrativa e, por isso, estão “enrolados” com a Justiça, inclusive foram condenados.
É fato que houve redução nos repasses das verbas, principalmente, do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Mas só os desavisados não tomaram conhecimento, pois, houve aviso prévio, e quem não se preveniu e se adequou à realidade, por incompetência ou falta de planejamento, agora enfrentam dificuldades para se justificar a população. Quem mandou?...

BOM EXEMPLO
O governo de Flávio Dino igual a todos os entes federativo sofreu grande perda financeira este ano. Mas enquanto em alguns estados registram-se a atraso de pagamentos de salários, inclusive do 13° (décimo terceiro salário) ele conseguiu, com competência, economia, planejamento e fim da corrupção, passar o ano de 2015 ileso de qualquer crítica ou denúncia nesses quanto a esses aspectos. O governo cumpriu todos os compromissos. O que faltou em outros estados foi exatamente o que carece à maioria dos municípios: falta de planejamento e competência de gestão.  

ROBERTO FERNANDES
O jornalista e radialista Roberto Fernandes está sendo estimulado por um grupo de amigos e admiradores a disputar uma cadeira à Câmara Municipal de São Luís, no pleito de 2016. Roberto optou pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) que é dirigido no Maranhão pelo deputado federal Pedro Fernandes e no município pelo vereador Pedro Lucas que, aliás, vêem se destacando pelo significativo trabalho que realizam, conseguindo aprovar projetos e outras proposições de interesse da população da nossa capital, respectivamente nas Câmaras Federal e Municipal, respectivamente.
Roberto Fernandes é um dos mais bem conceituados profissionais da imprensa maranhense, pela sua independência e competência Há vários anos apresenta o programa Ponto Final, da Rádio Mirante (AM) e o quadro de Esportes da TV Mirante (programa Bom Dia Mirante). ”Estou muito feliz e entusiasmado com o incentivo e apoio dos amigos e ouvintes, mas, ainda estou amadurecendo essa idéia” – disse – acrescentando a sua disposição de “enfrentar mais esse desafio.” Entendemos que a Câmara Municipal precisa renovar os seus quadros e Roberto Fernandes surgiu como uma excelente opção.

PRÓSPERO ANO NOVO
O ano de 2015 não foi muito generoso comigo. Enfrentei problemas de saúde já vencidos e não perdi e nem perderei o ânimo e a esperança de que 2016 será próspero e feliz para todos nós. Desejo, do fundo do meu coração a todos os brasileiros (as) e, especialmente maranhenses, muita Paz e Felicidade; que a violência dê lugar ao amor e à fraternidade e que a fome seja substituída pela fartura na mesa dos menos favorecidos. BOAS FESTA. FELIZ ANO NOVO!      

... e a Baixada, ó!
Ainda causa muito impacto e apreensão nos municípios da Baixada Maranhense e entre os baixadeiros a notícia de que o governo do estado retirou cerca de 43 milhões de reais que estariam destinados às obras de barragens e diques de contenção, segundo publicação do D.O. do dia 03 de dezembro.
De acordo com a publicação, o governador Flávio Dino (PCdoB) decidiu cancelar uma dotação orçamentária de nada menos que R$ 42,8 milhões, que seriam utilizados para “Construção e Melhoramento de Diques e Barragens”. Os recursos agora serão aplicados na “Ampliação da Integração dos Municípios por Rodovia – Viva Maranhão, conforme consta no Decreto nº 31.389, beneficiando certamente outra região.
A decisão tomou os baixadeiros de surpresa, causando um furor de indignação, haja vista serem as obras de construção dos “Diques da Baixada”, a renovação das esperanças em dias melhores para toda a região da baixada maranhense, que sofre com as constantes estiagens e a invasão de água salgada nos campos naturais.
Alguma explicação precisa ser dada por parte do governo ao povo da Baixada Maranhense!

Nenhum comentário: