Busca

segunda-feira, 25 de julho de 2016

DIÁRIO DO HÉLCIO

(25/07/2016)



O TREM DE FERRO...


Que bons tempos aqueles em que havia o trem da Estrada de Ferro São Luís-Teresina!... Havia o chefe de trem. Havia também o maquinista... Muitas frutas, arroz e feijão – em abundância – chegavam do interior para abastecer São Luís. Havia o trem cargueiro e o trem de passageiros...
Pouca gente lembra, porque somente pouca gente daquela época ainda vive... Época em que o apito do trem era parte da nossa vida...

“FAZ-CARREIRA”...


Um dos maquinistas mais popular das máquinas (os marias/fumaça) era o “faz-carreira”... Todos admiravam o “faz-carreira”...

O BONDE...


Havia também os bondes, um transporte bem melhor que esses “latas-velhas” de hoje... Não havia os “medeiros” que hoje atrapalham o transporte público. O bonde era romântico, principalmente aquele que fazia linha Gonçalves Dias... Lembram o “caradura” que fazia a linha do anil?...

UM PARAIBANO ACABOU OS BONDES...


E apareceu um paraibano desajeitado, contador de histórias - bom de conversa - (gente boa, pra ele!!!) para acabar com os bondes...  Nascido em 1924, o bom de conversa chegou aqui, todo desajeitado, aparentemente mansinho. com uma ripa nas mãos, dizendo que era pra surrar a onça, e acabou com os bondes...

TAMBÉM COM A MÁSCARA...


E ele – o mesmo – acabou também com o baile de máscara, no carnaval da cidade... Ele governou nossa cidade entre 1966 a 1969... O dito cujo nasceu em 1924... Sim, em 1924..., antes da ditadura de Vargas!... Seis anos mais velho que o Sarney...

O CARRO ELÉTRICO...


O bonde era um carro elétrico que deslizava em trilhos...  E a máscara era a alegria dos carnavais de baile... Quanta alegria!

PAREI PARA PERGUNTAR...


Por falar nos bondes elétricos, por onde anda ou está escondido o VLT, que o prefeito Castelo comprou, com o dinheiro do povo, para ser referência no transporte público da cidade?... E aí o povo e canta:

“O edivaldo escondeu / e ninguém viu, nem no areal / Nem no areal/ Mas há quem diga que o bichinho tá no tirirical / No tirirical...”

(Vai ser a marchinha de sucesso no carnaval de 2017).  

COMO PODE?...


Como pode isso acontecer? Um administrador público compra um veículo de luxo – caro – muito caro – pra melhorar o transporte coletivo de uma cidade, e o outro administrador (o vencedor das eleições de 2012) manda colocar o veículo comprado em um depósido e lá permanece até hoje, sem que seja dada qualquer informação ao povo dos motivos da tomada de tal medida.

UMA INVESTIGAÇÃO...


A este fato não caberia uma investigação? O VLT foi comprado com o dinheiro público... Será que informaram erradamente ao Edivaldo Junior que o poder é pessoal?... Que seria dele?  
Não, Junior!... O poder é público, vem do povo!

A ANIDRIA QUER O SUL SEPARADO DO BRASIL...


Essa história não é de hoje, mas pensei que nunca mais entraria em pauta... E agora vejo que Anidria colocou em pauta!
Quando ouvi pelo rádio não acreditei... Mas a matéria está em destaque na Folha de São Paulo. Vejam:

- A gaúcha Anidria Rocha, 46, administra 20 grupos de Whatsapp e acompanha centenas de outros. O requisito para fazer parte é simpatizar com a causa "O Sul é Meu País", que deseja separar Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul do Brasil.
Moradora de São Jerônimo (a 70 km de Porto Alegre), a empresária lidera o movimento que organiza um plebiscito informal marcado para outubro, com 4.000 "urnas" nos três Estados.
A votação ocorrerá no dia 2 de outubro, simultaneamente às eleições municipais, das 8h às 17h. As urnas estarão a pelo menos cem metros dos colégios eleitorais.
A cédula fará a pergunta: "Você quer que o Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul formem um país independente?".
A meta é alcançar 1 milhão de pessoas, o equivalente a 5% dos eleitores do Sul. Voluntários irão bancar custos de urnas e cédulas.
Segundo o promotor gaúcho Rodrigo Zilio, do gabinete eleitoral, a votação não tem legalidade, mas é permitida. Para ter algum valor, o plebiscito deveria seguir a lei 9.709, o que exigiria que fosse aprovado pelo Congresso e sob regulação da Justiça Eleitoral.

DIÁLOGO DEPOIS DO IMPEACHMENT...


Já estão afirmando que, logo depois do impeachment, o ex-presidente Lula vai querer um canal de diálogo com o presidente Temer...

FIRME NA LUTA...


Em sua página no facebook, Dilma Rousseff abriu esta nota na manhã de hoje:

- Não é de hoje que parcela da imprensa brasileira alardeia que a presidenta Dilma considera improvável sua vitória no Senado. E que deveria desistir. Isso não vai acontecer. A resistência ao golpe vai continuar por meio de viagens da presidenta pelo Brasil e por meio do diálogo político construtivo com o Senado. -

Nenhum comentário: