Busca

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Poema de Lucinda

HUMANO PÁSSARO

Sou como um passarinho
aqui eu bico
ali eu salto
sou saltitante
pulo rios
pulo pedras
me atropelo nas cores
me encho de flores
aspiro luzes
sou ligeiro
sou faceiro
quando te olho
parece que te conheço
mas vou rápido
para a árvore mais próxima
fico a te ouvir querendo
imitar-me
sei que gostarias
de voar comigo
mas como não podes
fechas os olhos
imagina
sorri
o tempo te trará
várias lembranças
de lugares por onde passaste
e por lá me encontraste
ora eu sou um passarinho
mas não vivo preso em ninhos
e tu, como não és
eu fico aqui
deixando meus sonhos
depositados nos caminhos
por onde passo
vens comigo?
pois continuo a ser
o que queres
que eu seja
um eterno passarinho
que pula rios
pula pedras
tenho mil cores
e amo colher o nectar
das belas flores
respira o ar
que deixo o vento
até a ti levar
vem, vem comigo
voar...
fecha os olhos
e te pões a sonhar...

(06/11/2016)

Raimunda Lucinda Martins


Nenhum comentário: