Busca

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Prefeitura começa um mutirão para tirar Curitiba do escuro


A Prefeitura iniciou nesta quinta-feira (26) um mutirão, com as empresas prestadoras de serviço, para troca das lâmpadas queimadas na cidade. A prioridade será dada para as demandas represadas na Central 156. Atualmente, existem 678 solicitações pendentes de pontos queimados em Curitiba. Alguns, inclusive, sem resposta desde abril de 2016.

A proposta é seguir com o mutirão para reduzir os pedidos em atraso e atender as novas solicitações no prazo de 48 horas. “A orientação do prefeito Rafael Greca é acelerar o atendimento às solicitações do 156, exigindo o cumprimento dos indicadores previstos nos contratos de manutenção. Nossa meta é melhorar a qualidade dos serviços públicos oferecidos aos curitibanos”, afirmou o vice-prefeito e secretário de Obras Públicas e Infraestrutura, Eduardo Pimentel. 

Ele explica que a prioridade será a inspeção e manutenção programadas nos pontos apagados nas vias de trânsito rápido e vias arteriais, de grande fluxo de veículos, e também nas vias de circulação do transporte coletivo.

Rondas noturnas

O secretário anunciou ainda que Curitiba voltará a ter as rondas noturnas de inspeção para fiscalização dos pontos apagados com equipes do departamento de Iluminação e das empresas contratadas para manutenção.

“As rondas noturnas são importantes para identificar o maior número de pontos apagados sem que os curitibanos tenham que solicitar a manutenção pelo 156”, afirmou Pimentel.

Sistema

O sistema de iluminação pública de Curitiba é composto por 160 mil pontos de luz, em logradouros públicos, ruas, avenidas, praças, parques, jardinetes e sistemas especiais de iluminação cênica.

Em 2016, por falta de gestão, Curitiba chegou a ter mais de 1,5 mil solicitações pendentes de troca de iluminação.

De acordo com o atual contrato vigente, a iluminação pública de Curitiba é dividida em três lotes por regionais: o lote 1 tem Matriz e Boa Vista com 270 pontos apagados; o lote 2, Santa Felicidade, Portão e CIC com 185 pontos apagados; e o lote 3, Cajuru, Boqueirão Bairro Novo, Pinheirinho e Tatuquara com 223 pontos apagados.

O lote 1 é administrado pela empresa Empoel e os lotes 2 e 3 pela empresa Lumi.

Parques e praças

Desde o início do ano, a Prefeitura reforçou os serviços de iluminação pública na cidade, com destaque para parques e praças.

Além da retomada dos trabalhos de recuperação dos postes ornamentais republicanos da cidade, o Departamento de Iluminação Pública já melhorou a iluminação do Bosque Alemão, Praça da Espanha e está trocando o cabeamento e as luminárias no Jardim Botânico, atração turística mais visitada de Curitiba.

Com mais de um milhão de visitantes por ano, o local ficou quase no escuro em 2016, após o roubo dos equipamentos de iluminação.


Nenhum comentário: