Busca

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Onde está Aderson?


Crônica do amanhecer

Hélcio Silva 

29 / 06 / 2017

 Amanheci o dia lendo o artigo do jornalista Nonato Reis - JULIÃO AMIM, A VOZ E O ECO DE JACKSON -.

Todos os fatos políticos fazem parte da história: da boa ou da má história... Na política - não em todos os momentos, porém, por vezes – há o auge e a decadência... São fenômenos que podem variar de estágios, indo e voltando; como também ficar para sempre aonde por último chegou...

Julião está em fase de decadência: é um wevertonista (saiu dos ideais de Neiva, Jackson e Brizola), agregando-se hoje, e para sempre, aos “ideais” de Weverton.

Como estamos carentes de lideranças!...

Faço uma parada na Assembleia! Ufa!... Oh, meu Deus!...

Vejo Othelino, enxergo Bira, olho Rogério e outros mais como “grandes” lideranças... 

Oh, Deus!

Meninos, onde estou?

Lembrei agora: estou procurando Aderson...

Onde está Aderson Lago?

Poderia lembrar-me de tantas outras lideranças talentosas e de grande saber que passaram pela nossa Assembleia. Grandes tribunos!... Ah, grandes tribunos!... Onde estão? Muitos já não estão mais aqui...

Ser líder de oposição ou líder de governo exige um conjunto de sabedoria, como fruto de estudos, pesquisas... Um líder político para ocupar o púlpito de um parlamento deve estar preparado, precisa dotar-se de ideal firme e amor à causa pública..., além do saber que precisa ter.

Por isso me chega o fenômeno da lembrança. Lembro Aderson. Não tenho com ele qualquer afinidade política nem grande amizade. Não foi – só para ilustrar – um grande presidente da Caema...

Mas - a bem da verdade – está na linha dos grandes tribunos que passaram pela Assembleia. Quando ocupava a tribuna, os governistas seguravam as calças e o governo tremia...

Onde está Aderson? Não o vejo, faz tempo!

Uma lembrança de saudade!


Cadê, tu?... Por aonde andas?

Nenhum comentário: