Busca

terça-feira, 1 de agosto de 2017

“Filhos de uma égua”


No meu sossego do silêncio

Hélcio Silva

(01 / 08 / 2017) 

Estou em casa no sossego do silêncio!... Pouco saio para os passeios pela cidade...

Hoje, logo cedo, leio um texto, em um blog da cidade, informando como fonte o Estado Maior: uma coluna do Jornal do Sarney...

E o texto vai dizendo que governador Flávio Dino teria passado por um tremendo constrangimento, ontem, ao ter exposto o seu modo autoritário de lidar com lideranças municipais.

E eu pergunto: quem não sabe que Flávio Dino é grosso no trato? E, com essa grosseria, demonstra autoritarismo... Ele pensa ser o novo dono do Maranhão!

Pois bem! 

Diz mais o texto da mídia do também poderoso Sarney que o governador participava de uma agenda do ministro da Saúde, Ricardo Barros, com gestores de todo o estado, no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão. O ministro franqueou a palavra aos prefeitos presentes. Foi quando entrou em cena o prefeito de Trizidela do Vale, Fred Maia.

O prefeito esclareceu a forma de como são tratados os prefeitos em encontros com Flávio Dino. Segundo ele, o governador deveria se espelhar no ministro Ricardo Barros, que deu oportunidade de fala a todos os prefeitos. Diferentemente de Flávio, que, ainda nas palavras do prefeito Fred Maia, faz com que prefeitos “entrem mudos e saiam calados” dos encontros convocados pelo governador.

E o prefeito Fred disse mais: que quando voltam aos municípios sem respostas do Palácio dos Leões aos anseios municipais, são os prefeitos, não o governador, que são “chamados de filhos de uma égua”.

A plateia - formada basicamente por prefeitos, secretários municipais e assessores - aplaudiu o prefeito com entusiasmo. Palmas!... Palmas!... Palmas!... Amém!

Flávio Dino fechou a cara. Mas não reagiu – diz o pessoal do Sarney.

Nenhum comentário: