Busca

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Este não é o Brasil que queremos

Por Hélcio Silva


Esta é uma sexta-feira! Não é da paixão. Talvez da indignação, a maior que a Nação sente. Hoje, não há mais como escrever de bom humor. Vivemos o pior período da República Brasileira. Uma República assaltada por gatunos do dinheiro público. 
Até agora – aqui sentado - ouvindo o noticiário de hoje, são 7 bilhões que os larápios desviaram dos cofres públicos...
São 7 bilhões que seriam para “tu” – menino! – “teres” uma Escola de qualidade, um bom Colégio para a garantia de tua cidadania... E roubaram o dinheiro do teu futuro... Roubaram a tua alegria / Roubaram tudo de ti!...

Roubaram o dinheiro do leite da criança faminta. Roubaram o dinheiro da Saúde... Mas ainda não levaram a nossa esperança...
Estou P. da vida... Não completo a palavra em respeito aos bravos que lutam, ainda, pelo futuro da Nação...

Lutamos, no passado, pelo retorno à Democracia. Sofremos na luta! Mas conquistamos a vitória da liberdade; e hoje – tão cruel como a ditadura – uns poucos sangram a Nação. São maus brasileiros que roubaram o dinheiro do trabalhador deste país; roubaram a Petrobras – a maior empresa brasileira.  A moeda da propina, que é o dinheiro sujo desses corruptos, vai ser destruída pela bravura do povo brasileiro... Marcharemos Unidos!... Avante Brasileiros!... A luta continua!...

Releio o comentário do médico Igor Matos Lago. É uma lição de democracia, de força política, reabrindo o caminho da liberdade... E ele termina assim: “Depois da Colônia nunca o nosso destino esteve nas mãos de tão poucos.”

Estou bem à frente da TV, aqui em Curitiba. Um noticiário relata a greve dos professores do Paraná.

Pergunto ao meu “EU” que chora lágrimas profundas dentro de um peito que bate forte o coro da liberdade... “Como pode um governador ser tão cruel com a Educação?”...

Lembro-me de uma frase que escrevi há dias no blog: “Governo não bate em professor, luta pela Educação”...

Mas aqui no Paraná, o governo mandou bater nos professores e bateu muito; feriu cerca de 200. Foi uma ação contra a Educação, contra o povo paranaense...

Publiquei no blog o artigo “Paraná: pesadelo durante a gestão Richa”, de autoria do deputado Enio Verri...

O parlamentar afirma no início de seu artigo: “O massacre da Polícia Militar contra os professores no dia 29 de abril, que deixou cerca de 200 educadores feridos, é o mais triste sintoma da irresponsabilidade do governo Beto Richa (PSDB) no Paraná, mas não o único.”

Por que ferir tão duramente a Educação? A Educação é a base do desenvolvimento de uma Nação...

O problema não está só em um partido político. Ele é muito mais profundo e envolve a fome pelo poder dos poucos que mandam na Nação, sem compromisso com o futuro.

Nenhum comentário: