Busca

sábado, 9 de maio de 2015

Sismuc 2 - Sismuc e PMC divergem sobre conclusão de procedimento dos técnicos de enfermagem


A transição de cargos se dá de acordo com a Lei 14507/2014.

A Prefeitura propõe para cinco anos a conclusão do procedimento, ao passo que o Sismuc exige o prazo de três anos, com a transposição imediata para a nova tabela salarial de todos os servidores que estejam aptos para isso.
De acordo com ata de reunião, ocorrida no dia 8 de março, a gestão definiu a proposta de transição na qual os procedimentos necessários para isso são a comprovação de escolaridade formal e capacitação técnica. A simplificação desse processo ocorreu após posicionamento dos servidores em mesa de negociação.
A expectativa é de que, ao ser pautada na assembleia do próximo dia 11 de maio, a categoria possa fazer o debate necessário e tome uma decisão bem embasada. O principal prejuízo, na avaliação da entidade sindical, refere-se ao servidor concursado que não terá a mesma regularização de quem ainda pode ingressar na rede.
“O projeto será apresentado em assembleia. Com ele, a gestão não está se comprometendo com o Plano de Carreira e com a construção do SUS. O novo concurso público será para técnico e não é para auxiliar, o que significa que, para quem entrar a partir de agora no serviço pode ter ganhos maiores do que quem já está há 20 anos na Prefeitura”, afirma Irene Rodrigues.
A assembleia dos servidores da Saúde está agendada para o dia 11 de maio (segunda), às 19h. O local fica no Clube dos Sargentos e Subtenentes (Rua Comendador Fontana, 57, Centro Cívico).

Nenhum comentário: