Busca

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Uma criança orando


Não vejo nada mais lindo que uma criança orando, de mãos coladas, juntas, conversando com Deus...
É bonito ver uma criança orar... A imagem já á uma prece!
Saí pra dar uma volta e logo voltei!... Abri o site na pagina do Correio Espírita... Parei, vi a imagem e li o texto de Iris Sinoti, com o título: "A proposta de crescimento da oração do Pai Nosso"...
Não importa se o texto não finalizou a obra, deixando o final para o próximo artigo... Publico-o abaixo:

A proposta de crescimento da oração do Pai Nosso



Iris Sinoti






Como o maior psicoterapeuta que já existiu, Jesus conhecia profundamente a alma humana e aproveitava todas as oportunidades para apresentar Seus ensinamentos e propostas de crescimento. Todos os acontecimentos eram aproveitados como lições iluminativas, como luz para clarear o caminho de escuridão que Ele sabia que necessitaríamos atravessar.
Aproveitaremos de um desses momentos grandiosos e, em duas partes, analisaremos a proposta de crescimento da Oração do Pai Nosso.
Jesus estava pregando no Sermão da Montanha para uma multidão de pessoas, e entre tantas pétalas de luz ele nos trouxe:

Pai Nosso ...

Jesus nos apresenta um Pai, amoroso, afável e que compreende nossas limitações, inclusive o fato de não entendermos que Ele é Pai de todos: dos certos, dos errados, dos santos e dos mundanos, daqueles que amamos e também daqueles que detestamos. Na nossa presunção tomamos a posse de Deus e O colocamos dentro da nossa caixinha de preconceitos e tentamos diminuí-lO, nós somos excludentes e achamos que Ele também.
 Deus, como Pai amoroso que é, nos conhece por inteiro. E esse é o nosso desafio, sermos inteiros porque viver só de intenções não é o suficiente. Deus está além do limite que qualquer religião possa tentar colocá-lO.

Que estais nos céus ...

Que céu é esse? Em uma análise psicológica habitar a terra colocaria Deus a serviço das questões do ego, e Deus não se ocupa com nossas questões egoicas, a vida humana precisa desenvolver-se a partir do esforço pessoal para melhorar-se. Os céus são a representação de um estado onde o ego não domina, onde a entrega acontece, nesse lugar não existem expectativas, só o mais puro sentimento de amor, integridade e plenitude.
Como seria o mundo se Deus atendesse a todas as nossas vontades?

Santificado seja o Vosso nome ...

Santificar, literalmente, significa o processo pelo qual se separa algo ou alguém para um uso ou um propósito religioso, o que podemos entender que santificar o nome de Deus é compreender a sua função de integração na psique. Santificar é estar ligado a Deus, é honrá-lO de maneira tão profunda que, como propõe a teologia, nos aprimoraremos tanto como seres humanos que nos aproximaremos das qualidades divinas.
Isso significa que quanto mais nos conhecermos, mais a nossa relação com o Pai se torna estreita, pois teremos a capacidade de senti-lO como presença viva em nossas vidas. Santificar não é reconhecê-lO de fora para dentro, é senti-lO dentro para mudarmos fora o que precisamos mudar.

Venha a nós o Vosso reino ...

O reino de Deus é diferente do que entendemos por reino. Esse reino é regido pelo amor. “Venha a nós o Vosso reino” representa a nossa vontade de amar, essa é a nossa ânsia desde o momento em que nascemos. O coração do homem precisa ser o reino de amor onde possamos encontrar com Deus.
Precisamos abrir mão do poder terreno para que possamos usufruir da liberdade de ser reis de nós mesmos, de conduzir a nossa vida com a plena certeza de estar fazendo a coisa certa, porque o Rei maior que é Todo amor nos guia.

Seja feita a Vossa vontade, assim na terra como nos céus ...

A vontade está ligada ao Self; desejar é atributo do ego. Mas ter vontade e direcionar a vida para realizá-la é impulso do Self. Aqui nos deparamos com as escolhas: se a nossa vida for guiada pelo ego, as nossas escolhas serão direcionadas para atender os nossos desejos imediatos; se estivermos direcionando a nossa vida aos apelos do Self, faremos escolhas desafiadoras e que nos coloquem na condição daqueles que compreendem que tudo o que acontece é para o nosso crescimento, para a nossa evolução.
Atender a essa vontade é o maior exercício de humildade!

(continua no próximo artigo)

Nenhum comentário: