Busca

segunda-feira, 27 de julho de 2015

A volta de Zé Reinaldo...

Crônica do amanhecer

De HS


Hoje é segunda-feira! Daqui, imagino como foi a dança da valsa da volta de Zé Reinaldo, de retorno à ilha do coronel... Mas começo com o alto custo para se viver, com o PT arrebentando com o Brasil... Até o quiabinho do nordeste com o preço nas nuvens! 

O PT arrebentou o Brasil. FHC foi mais direto: O PT quebrou o Brasil...


Reclamações baixinhas, quase silenciosas, à frente de uma banca de verduras ou de outra coisa qualquer que seja alimento, de uma cesta básica ou uma banquinha de quiabo do nordeste; e o grito é sempre o mesmo: Tá tudo caro! O PT lascou com a gente brasileira: os salários torcidos e os preços elevados!



Ouço outro murmurinho, este fora da inflação: é sobre uma bajulação. O Zé Reinaldo voltando às origens. Beleza de retorno!... E ele escreve um artigo de exaltação ao Rei caído. Para ele, o Rei levantar-se-á forte!... Novamente poderemos ver a dupla Zé Reinaldo e Roseana disputando o Senado e o Governo do Estado, cada um em cada lugar, dependendo do martelo do coronel. Não entro nessa história, mas, em política, tudo é possível.
E eu fico olhando a cara de toda essa gente boa e pergunto ao Deus nosso: essa gente toda é nascida no Maranhão?... E eu mesmo respondo antes do nosso Deus mandar a resposta: Não! O Vitorino nasceu em Pedra de Buíque, no estado de Pernambuco, em 1908, e foi ele o criador dessas práticas coronelistas de hoje - aqui no Maranhão - cabendo ao Sarney apenas confeitar melhor..., transformando o sistema mais letrado, mais poético, mais flexível, mais perdoativo... Nos tempos de Vitorino não havia perdão. Fosse naquela época, o Zé seria esquecido para sempre!

Nenhum comentário: