Busca

domingo, 9 de agosto de 2015

O SABIDÃO

CONTO: AGENOR SANTOS

Quem nunca conheceu um sujeito metido, que se considera um "Sabidão", que tudo conhece e sabe como ninguém, sempre procurando tirar vantagem; uma prática adotada ainda criança, adolescente e na vida adulta sempre com as melhores notas no ensino escolar desde o Fundamental, Médio e Superior, utilizando-se sempre do método da cola, sem que os seus  professores desconfiassem desse comportamento; estamos falando do sr. Peroba Sagaz, que por sinal tinha dois grandes  amigos com quem se identificava bastante, com nomes também cômicos, ou seja, Lavamatex Barruda e Esplendor Verdadeiro; como se observa, o trio é de fazer inveja a muitos personagens da literatura; os mesmos resolveram testar suas habilidades e competências na política para se dar bem com ilicitudes.
Reuniram-se para planejar como fazer para enriquecer sem ter que trabalhar a vida inteira e morrer na pobreza. Depois de muitas discussões com ideias apresentadas, a do Peroba prevaleceu, depois de expor a melhor estratégia e afirmando: sou formado em Ciências Políticas, Lavamatex, em Ciências Contáveis, e Esplendor, em Administração de Empresas e Públicas. O Peroba Sagaz, o mais articulador convenceu os dois amigos a abraçarem o plano, segundo Peroba, se tratava de uma prática que sempre deu certo, entrar na política com financiamento de  empresários em troca de viabilizar obras e, consequentemente receber agrados financeiros; questionado pelos amigos Lavamatex e Esplendor, Peroba não hesitou em afirmar, vocês estão preocupados, não vamos deixar ponta solta, não vamos fazer como o macaco que se esconde e deixa o rabo de fora; o importante é ganhar muito dinheiro e dar uma vida boa pra nossas famílias.

O plano foi executado, Peroba elegeu-se Senador da República, Lavamatex Deputado Federal, e Esplendor, abriu uma empresa de Consultoria Administrativa. o plano deu certo, ganharam muito dinheiro. Mas deu certo enquanto não surgiu um dedo duro para melar todo todo o esquema montado e executado já bastante tempo. As autoridades foram atrás da verdade, e responsabilizar os culpados de acordo com a lei.

Caso apurado e comprovado, o juiz responsável pela diligência aguardou a decisão judicial para determinar a prisão preventiva dos envolvidos, e logo que a Justiça deu a Sentença, os criminosos foram apenados a 18 anos de reclusão, em regime fechado na Penitenciária Bom Viver, na cidade  Benvinda, no Estado da Mata Atlântica-MTA.

Agenor Boaventura dos Santos/ Pedagogo/pós-graduação em Docência Superior/poeta.

Nenhum comentário: