Busca

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Prefeitura de Curitiba investe R$ 24 milhões em obras de contenção e implantação de galerias pluviais


A Prefeitura de Curitiba investiu aproximadamente R$ 24 milhões em obras de contenção de margens de rios e córregos, implantação de galerias pluviais, construção de pontes e passarelas e na manutenção de drenagem, entre janeiro de 2013 e junho de 2015. São diversas intervenções em toda a cidade, muitas delas obras de pequeno porte, mas que em conjunto reduzem o risco de enchentes no município e melhoram a qualidade de vida da população.
Além disso, mais de R$ 130 milhões serão investidos nos próximos dois anos em obras de grande porte para o controle de cheias do Rio Pinheirinho, na bacia do Rio Iguaçu/sub-bacia do Rio Belém, e também no Rio Barigui.
Na semana passada, mais duas ordens de serviço foram assinadas na Secretaria Municipal de Obras Públicas para execução de galerias de águas pluviais nas regionais Santa Felicidade e Portão. A primeira delas compreende trecho de 180 metros nas ruas Francisco Boscardin e Flávio de Andrade, bairro Cascatinha. A outra será na Rua José Kaminski, nos 70 metros de extensão entre as ruas Alfredo Otto e Coronel Herculano de Araújo, bairro Novo Mundo. As duas intervenções terão custo de aproximadamente R$ 100 mil e devem estar prontas entre 30 e 60 dias.
Dando continuidade ao processo de investimento em drenagem, o prefeito Gustavo Fruet também autorizou a realização de licitação para mais três grandes obras de implantação de galerias de águas pluviais no valor de R$ 826,96 mil.
As obras vão abranger os seguintes trechos: marginal da BR-277 entre as ruas Alfredo Barcik e Antônio Moreira Lopes (Cajuru); Rua Prefeito Ângelo Lopes, entre Avenida Senador Souza Naves e Avenida São José (Cristo rei), e Rua Manoel Gustavo Schier entre ruas José Gusso e Raul Félix (Portão).
Atualmente a Secretaria Municipal de Obras Públicas, através do Departamento de Pontes e Drenagens, fiscaliza e executa obras de manutenção em diversos bairros de Curitiba. No Tatuquara, por exemplo, foi finalizada a recomposição de canal em U (pré-moldado) na Rua Jovenilson Américo de Oliveira com a Gleba da Ordem. Também acompanha a Limpeza mecânica e desassoreamento, com retirada de sedimentos, no Arroio Gleba da Ordem entre o Rio Barigui e a Rua Jovenilson Américo de Oliveira e a limpeza e desobstrução do canal no Córrego Passo de Mello entre as ruas Pedro Prosdócimo e Ernesto Dubard.
Na regional Boqueirão estão sendo realizados serviços de limpeza, desassoreamento e remoção de entulhos no Córrego Boqueirão (Vila Pantanal), desassoreamento do Ribeirão dos Padilhas, entre as Ruas Teodomiro Furtado e o Rio Iguaçu; contenção de erosão na Rua Chanceler Oswaldo Aranha (com o uso de escavadeira) e manutenção em galerias de águas pluviais na mesma localidade.
Nos primeiros 30 meses da atual gestão foram executadas sete grandes obras de contenção e três referentes à implantação de galerias pluviais em Curitiba, com investimento superior a R$ 3 milhões. No córrego Estribo Ahú (Boa Vista) e no Rio Bacacheri-Mirim (Tingui) foram implantadas calhas pré-moldadas em U. Muros de Arrimo foram executados no Rio Guaíra (40 metros) – bairro Água Verde, no Córrego Areãozinho (60 metros) – bairro Jardim das Américas, e no Ribeirão dos Padilhas (160 metros) - bairros Xaxim e Pinheirinho. As galerias de águas pluviais foram feitas na Rua João Azolin (460 metros), Rua Ludovico Geronazzo (753 metros) e Rua Maria Gabardo Mendes (420 metros).
Macrodrenagem
Estão em início as obras de macrodrenagem que contarão com investimento de aproximadamente R$ 130 milhões, na maior parte, recursos do governo federal.
Serão três lotes de obras para o controle de cheias do Rio Pinheirinho, na bacia do Rio Iguaçu/sub-bacia do Rio Belém, com a construção de contenções em concreto, indutores de retardo no fluxo da água, condutos forçados e estações de bombeamento que vão beneficiar os bairros Hauer, Fanny, Lindóia, Parolin e Guaíra.
No Rio Barigui, entre a Rua Dionira Molleta Klemtz (Fazendinha) e o Rio Iguaçu (Caximba), numa extensão de 22 quilômetros, serão construídos muros de contenção em 17 trechos para garantir a estabilidade do solo e evitar a erosão nas margens do rio. 
No Rio Pinheirinho, na Rua Wenceslau Braz; Rio Vila Guaíra, no Córrego do Curtume; e em uma extensão do Córrego Henry Ford e Córrego Santa Bernadete, já começaram os trabalhos de construção de contenções em concreto. A obra tem prazo de dois anos para conclusão. “É importante acompanhar o início desta obra, que irá trazer benefício para toda população com a melhoria do escoamento da água", disse Marlene Baiak Pimentel, que mora há 35 anos no bairro Fanny. Ao lado dela estava o comerciante Marcos Antonio Vitorino, que relembra: “Cheguei a pescar aqui nesse rio.”

Nenhum comentário: