Busca

domingo, 27 de setembro de 2015

Bons tempos de São Luís!...

Crônica do amanhecer (27 / 09 / 2015)

De HS

Houve tempo (bons tempos!...) em que a Televisão não injetava coisas tóxicas em nossas mentes. Havia só rádio, até com bons programas de auditório para a criançada e quase sempre uma novelinha na boca da noite, como o “Direito de Nascer” que atraía a atenção de nossas avós.
Os jornais impressos faziam também suas festinhas. Havia “O Combate”, um vespertino de oposição ao vitorinismo, com edição diariamente esgotada, notadamente quando vinha com artigos de Erasmo Dias ou de Neiva Moreira.
O futebol era uma paixão!
Um jogo Moto x Sampaio já amanhecia o domingo com energia eletrizante. O Santa Izabel lotava!... 
... E o Sampaio entrava em campo com sua tradicional escalação: Baltazar, Cido e Serejo; Reginaldo, Gegeca e Decadela; Bodinho, Duó, Giovane, Albano e Zé Pequeno...
...E o Moto Clube (Papão do Norte de todas as tradições) pisava no Estádio Santa Izabel com: Rui, Santiago e Carapuça (não lembro no momento os três da linha intermediária – como a gente chamava na época); mas a linha de atacantes era formada por Mosquito, Valentim, Galego, Zuza e Jaime.
Havia ainda em São Luís a campinho do Tabocal, onde batíamos a nossa bolinha. Canhoteiro também era peladeiro de lá do Tabocal, sempre com muita genialidade.
Bodinho jogou no Internacional de Porto Alegre e esteve na Seleção Brasileira. No Internacional, ele jogou de centroavante..., e não de ponta-direita.
Canhoteiro jogou no São Paulo Futebol Clube, onde foi ídolo nacional, e também atuou pela Seleção Brasileira. Foi o maior ponta-esquerda que o Brasil viu jogar!

De HS, direto de Curitiba

Nenhum comentário: