Busca

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Aprendendo em silêncio


Crônica do amanhecer

Por Hélcio Silva

(01 / 12 / 2015)


Acordo cedo: já é uma prática!
Vejo dois passarinhos em voos lentos..., como podem voar?
Coloquei asas no meu coração e elas foram embora: voaram... e nem me convidaram para esta linda e esplêndida viagem.
Alguém sopra uma frase aos teus ouvidos: “O vir a ser que te descarta não te fere; eleva-te à glória do Senhor..., na busca de novos caminhos“
Um velho chega gritando de alegria: “Acumulei uma grande riqueza no aprendizado da minha longa vida – A melhor universidade da vida é o tempo... Aprendi tudo com ele.”    
De longe... de muito longe... chegam Ruy e Chico... Chegam preocupados... Por quê?
Ah!... e Chico vem com a sua lição: “É preciso fugir da tendência à ‘elitização’ no seio do movimento espírita (...), o Espiritismo veio para o povo. É indispensável que estudemo-lo junto com as massas mais humildes, social e intelectualmente falando, e deles nos aproximarmos. (...) Se não nos precavermos, daqui a pouco estaremos em nossas casas espíritas apenas falando e explicando o Evangelho de Cristo às pessoas laureadas por títulos acadêmicos ou intelectuais (...)”.
... E Ruy vem com a dele: "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
E eu, que faço?... Que digo aos dois?
- Nada... Apenas aprendo em silêncio.

Nenhum comentário: