Busca

quinta-feira, 28 de julho de 2016

CHUVA / POESIA DE LUCINDA



(Por Raimunda Lucinda Martins)

Chuva
caem águas
caem pingos
liberdade da natureza
nuvens condensadas
vibração de sons
tons
cores opacas
luzes de sol molhado
rostos ensopados de amarguras
de alegrias puras
centelhas de ouro puro
sobre as cabeças morenas
Delírios
ou serão pétalas de lírios
sacudidos dos céus,
por algum anjo que
pousa na terra, perto daqui?

Nenhum comentário: