Busca

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

CRIANÇA QUER FUTURO



Hélcio Silva





Os nossos administradores não descobriram o que é gestão pública de qualidade.

O que fizeram pelas nossas crianças?

Que projeto de futuro o atual prefeito de São Luís apresentou para que nossas crianças tenham um melhor futuro, no futuro?

A cidade foi, durante toda essa gestão, administrada com inteligência?

Foi proveitosa a administração do atual prefeito?

Planejou a cidade, nos padrões de uma administração inteligente, para termos, no futuro, uma cidade sustentável?

Ser uma cidade 100% sustentável - dizem os preguiçosos e incompetentes - é tarefa difícil, impossível. Mas não custa começar.  

Fala-se muito hoje em cidade inteligente. Seria - vejo aqui nesta definição - “uma cidade criativa e sustentável, que faz uso da tecnologia em seu processo de planejamento com a participação dos cidadãos”.

Ser sustentável significa pensar nas próximas gerações antes de se tomar uma decisão ou ação. Tornar-se-ia necessário para essa nobre tarefa um administrador que pensasse nas próximas gerações e não nas próximas eleições.

Ficou fácil para o atual prefeito de São Luís anunciar o cartão criança às vésperas das eleições. Demagogia pura. Um ato de publicidade eleitoreira exibido com significado de “bondade”, propaganda eleitoral.

Deixo de lado a falação de uma cidade sustentável, inteligente, e vou para o feijão com arroz dessas mentiras prometidas que alimentam e animam as eleições de dois em dois anos... Recordo do que foi prometido em 2012 e eu pergunto onde estão as ações prometidas (cito só quatro):  

Onde está a oferta de ônibus de qualidade para as crianças e para toda a população da cidade?

Onde estão as creches de boa qualidade que foram prometidas durante a campanha eleitoral de 2012?

Onde estão as boas Escolas, com ensino de qualidade, para as crianças?

Onde está a Saúde Pública de qualidade para o povo da cidade?

Já estou a caminho dos 80 anos, perto das despedidas, e, no entanto, ficaria feliz se o próximo prefeito começasse a planejar a cidade, com responsabilidade.

Nenhum comentário: