Busca

sábado, 3 de setembro de 2016

Poesia de Lucinda


Eu não sei
tu não sabes
ninguém sabe
o que virá
o que esconde
um sol que brilha
num belo horizonte
que parece tão claro
mas que traz uma pergunta
no ar: o que ele trará?
Num mar sereno, as ondas vem
e vão, suavemente,
e morrem em espumas devagarinhas
deixando um ar de mistério...
Eu não sei
tu não sabes
ninguém sabe
o que virá
o dia de amanhã
o dia que desponta
na madrugada silente...
Quem viver, verá!

(01/09/2016)

Raimunda Lucinda Martins/ Lu Martins


Nenhum comentário: