Busca

terça-feira, 18 de outubro de 2016

A Terra é uma Escola


Crônica da tarde

Hélcio Silva

(18/10/2016)

O espírito vem de uma longa viagem e ocupa um corpo físico no planeta, ao que os estudiosos chamam de encarnação (ou reencarnação), dependendo do caso, se vem pela primeira vez ou vem de volta, por uma ou várias vezes.

Até aí não tem qualquer complicação: não faz minha mente confusa. É uma equação fácil.
O espírito, quando chega (pela primeira vez ou retornando), não traz maleta nem mochila. Não vem com ele nem dinheiro e nem riqueza de muitos bens. Nada carrega, nem o sapatinho de lã!... Ele vem nu!

É aí, ao nascer, que a matemática complica ou esclarece. Uns, mesmo nada trazendo, começam logo recebendo parte dos bens da família, de muitos bens. Outros nascem em lares pobres, sem nada.

A linha matemática nos dois casos dificilmente apresenta mudança ao longo da existência. Os nascidos em berços ricos têm por tendência a multiplicação dos bens: continuarão mais ricos.

Para os nascidos em lares pobres, não tendo o que multiplicar e nem as mesmas oportunidades no decorrer da existência, a norma é continuar do jeito que nasceram..., vivendo com muitas dificuldades.

Isso não é regra rígida: é uma tendência...

A esse fenômeno podemos classificar como desigualdades sociais...

No campo político, essas desigualdades poderiam ser combatidas com boas políticas públicas, com oportunidades para todos, através de gestões voltadas para o bem comum, incluindo projetos que estabeleçam uma justa distribuição da riqueza. Os bens do planeta não são dos ricos: são de todos. Ou assim deveria ser.

Em tempos passados, a esquerda brasileira lutava contra a concentração de bens nas mãos de uns poucos. Lutava por uma melhor distribuição de renda... Hoje, muitos da esquerda resolveram enriquecer tão rapidamente que assustam até os ricos de nascença.

Ao fechar dos olhos, quando todos terão que retornar ao seu mundo de origem - na dimensão espiritual - nada levarão dos bens, da riqueza material que acumularam. Ricos e pobres retornarão como aqui chegaram..., sem bens materiais; porém, o retorno à Pátria Espiritual será ou não mais agradável e feliz ao espírito retornante, dependendo do bem e do amor que tenha aproveitado no aprendizado e na prática quando do seu convívio na terra.

Não importa, meu amigo ou minha amiga, se tenhas sido pobre, rico ou rica de bens materiais: o importante é se praticaste o amor, e o teu caminho tenha sido pela estrada do bem, exercendo a caridade.

A Terra é uma Escola.

Nenhum comentário: