Busca

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

As Matas



Crônica do meio-dia

Hélcio Silva

(17/10/2016)

Estou nas matas de Upaon-Açu / As matas falam / Sinto o cheiro das matas / E elas me falam:

Ai daquele que mente!

Ai daquele que esconde a verdade!

Lembrei-me do Cristo em seu Sermão da Montanha...

Converso ainda mais com as matas, neste meio-dia de sol...

E pergunto: Nesta minha ilha, quem vai ganhar?

E as matas respondem: O mentiroso não vai ganhar...

Continuo caminhando por entre as matas. Ouço melodias dos caboclos, dos guerreiros encantados. Vejo um sabiá mudando de palmeira e lembro Gonçalves Dias cantando minha terra...

Um caminho estreito leva-me à praia e percebo, vindo de longe, uma voz que reproduz o Sermão aos Peixes... Nem chego perto para não assustar os peixes!...

Um estrondo forte vem da terra, do fundo da terra!

E as matas me explicam: “É a guerra entre o bem e o mal, entre a verdade e a mentira... O bem vai vencer, a mentira vai se acabar...”

Acordei! Estava apenas sonhando.

Nenhum comentário: