Busca

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

O Braideanismo

Crônica do meu-dia

Hélcio Silva

(10/10/2016)


E está escrito: “Enquanto isso, os correligionários do candidato Eduardo Braide chafurdam num lamaçal de acusações de corrupção que atravessa meio século até esbarrar na Operação Lava Jato”.
A história é um rosário de fatos e vem correndo beirada, fazendo assento em alguns blogs de nossa cidade: São Luís.
É bomba atômica contra os braideanos...
Braide, filho do Carlos, entrou para enfrentar o Edivaldo Junior, filho do Edivaldo, numa disputa pela Prefeitura de São Luís.
Considero os dois ainda jovens e inteligentes com sinais de futuras lideranças políticas, filhos de país com a mesma origem política - ou ligações passadas - com a oligarquia do senador Sarney. Ambos (os pais) com mestrado e doutorado na Escola do Sarney.
Querer hoje ligar o Eduardo ao que chamam de “lamaçal de corrupção”, pelo fato de que estaria recebendo apoio de alas políticas ligadas ao Sarney - com aval do próprio Sarney - cujas figuras (inclusive o Sarney) estão citadas na operação Lava Jato, não me parece uma prática inteligente, pois, tem propósito unicamente eleitoreiro, o que não é correto.
Quando Braide tinha 2% de intenção de votos, ninguém o atacava, nem o ligava ao Sarney, por onde seu pai passou fazendo carreira...
E o Edivaldo - pai do prefeito - não foi cria do Sarney, a exemplo do Carlos, pai do Eduardo?... Os dois papais foram também aliados e correligionários, em passado não muito longe, do citado senador Lobão. Ou isso não é verdade?...
Quando Edivaldo chegou ao Maranhão, com sua caravana vinda de lá de São João do Rio do Peixe, a primeira praia política que ele foi banhar e receber o batismo fica nos mares da sarneyzada... E ele muito frequentou a Ilha de Curupu, em grandes jantares... Ou isso não é verdade?... Inteligente, na época já vislumbrando um horizonte de futuro, não perdeu tempo em aproveitar a régua e o compasso do Sarney, para fazer história...
Hoje ele é Marquês - não o Marquês de São João do Rio do Peixe - mas, o Marquês de Upaon-Açu...
O eleito - Eduardo ou Junior - como governará cidade? Seguirá velhos hábitos ou haverá uma verdadeira mudança em benefício da sociedade? 
  
Oxente!

Aleluia! 

Nenhum comentário: